S07E07 – The Dragon and the Wolf

A tão aguardada season finale de Game of Thrones chegou! S07E07 – The Dragon and the Wolf é o último capítulo dessa complicada temporada.

Vou falar das minhas impressões sobre o capítulo e ao concluir levarei em consideração toda a temporada.

Aviso de antemão que não pretendo me apegar aos problemas de que já citei em posts anteriores como por exemplo, a velocidade de viagem da série.

As idas e vindas em Westeros já estão mais do que provadas como funcionam e, tanto o público quanto eu,  já temos um posicionamento a respeito delas.

Alguns aceitam, outros não.

Como não aceito muito bem (com exceção do ótimo episódio S07E04 – Spoils of War) e já deixei clara minha opinião nos posts passados, vou ignorar na medida do possível críticas sobre tal problemática.

O episódio começa às portas de Porto Real.

Começamos com Verme Cinzento e os Imaculados firmes e fortes aguardando ordens. A trilha é sonora perfeita. As imagens, sensacionais. Você vê a movimentação nas muralhas e fica empolgado,  esperando para ver o desenrolar da situação.

1000 barris de piche preparados para uma possível batalha. Isso demonstra que Bronn e Jaime, ou seja, a força militar do Trono de Ferro está preparada para um possível ataque.

Pena que não tivemos nenhum embate de exércitos nesse episódio, mas serviu apenas para mostrar poder militar.

Seguindo o episódio vemos Tyrion, Davos, Jon e Cão seguindo em direção à Porto Real de barco.

Isso leva a crer que Jon foi à Pedra do Dragão e agora, com Tyrion, segue para a reunião com Cersei.

A caminhada até o Fosso dos Dragões trouxe reencontros interessantes. Um deles, o que eu estava mais empolgado para ver, era o de Cão e Brienne.

Falaram um pouco sobre a luta entre eles e depois sobre Arya. Acho que aqui fecha a trama entre eles e possivelmente lutarão juntos contra os Outros.

Depois temos Pod, Bronn e Tyrion também é um reencontro muito esperado. Um trio que me fez lembrar de momentos de temporadas anteriores.

Cada um evoluiu bem como personagem. Pod escudeiro de Brienne, Bronn ao lado do principal agente militar do Trono de Ferro, e Tyrion como Mão da mãe de Dragões.

Gostei de ver que o mercenário e anão ainda guardam bons sentimentos um pelo outro.

A reunião marcada no Fosso do Dragão nos dá a oportunidade de vermos um pouco mais de Westeros.

O Fosso é um local muito conhecido pelos leitores.

Achei sensacional o modo como ele foi apresentado, lembrando um pouco das arenas romanas, ainda que eu imaginasse ele diferente.

As minhas passagens favoritas falam sobre a “batalha” que causou a destruição do lugar.

“Parcialmente cega e enlouquecida por uma dúzia de ferimentos menores, Dreamfyre abriu as asas e voou diretamente para a grande cúpula acima, numa última tentativa desesperada de chegar ao céu aberto. Já enfraquecida por rajadas de fogo de dragão, a cúpula se partiu com a força do impacto e um momento depois despencou, esmagando dragoa e matadores de dragão sob toneladas de pedra partida e entulho.
A Invasão do Fosso dos Dragões terminara. Quatro dos dragões Targaryen estavam mortos, embora a um custo hediondo. Mas a dragoa da própria Rainha estava viva e livre… E, quando os sobreviventes queimados e ensanguentados da carnificina no fosso saíam cambaleando das ruínas fumegantes, Syrax se lançou do alto sobre eles.
Mil guinchos e gritos ecoaram pela cidade, se fundindo ao rugido da dragoa. No alto da Colina de Rhaenys, o Fosso dos Dragões tinha uma coroa de fogo amarelo, queimando tão brilhante que parecia o sol nascendo. ” Mulheres Perigosas – A Princesa e a Rainha ou  os “Negros”e os “Verdes”.

“ASSALTO AO FOSSO DOS DRAGÕES, que não foi uma batalha verdadeira, mas na qual uma multidão incontrolável, sob a liderança de um homem conhecido como o Pastor, foi à loucura. Resultou na morte de cinco dragões; nas perdas tanto de Sor Willum Royce quanto da espada valiriana Lamentação, que ele empunhava; e nas mortes de Sor Glendon Goode, que foi Senhor Comandante da Guarda da Rainha por um dia, e de Joffrey, príncipe de Pedra do Dragão”. O Mundo de Gelo e Fogo

A tensão passada nessa cena foi sensacional. A chegada de Cersei Lannister trouxe um medo que eu tinha esquecido de sentir na série. Uma sensação de não sabe o que poderia acontecer. Isso me deixou tenso.

O encontro dos irmãos Clegane não foi o que ninguém esperava. Faz sentido ambos não lutarem, uma vez que nem sentido faria uma luta ali.

Cão diz “Você sabe o que está vindo. Você sempre soube” e depois segue para buscar o zumbi.

Talvez tenha parecido confuso isso, mas entendi que o Cão quis dizer que sor Gregor morrerá pelas suas mãos em algum momento, por isso ainda está “vivo”.

Daenerys finalmente pisa em Porto Real, descendo no Fosso dos Dragões. Acho que a escolha pelo lugar foi mostrar essa entrada triunfal. Como ela chegaria de dragão na Sala do Trono?

As armaduras da Guarda Real, todas negras para mostrar que Cersei está de luto foi um detalhe fantástico, que só percebi agora.

Tyrion conviveu com a maioria das pessoas ali presentes, e vê-lo agindo como mediador é um dos pontos altos do episódio. Ele sabe da mágoa de Cersei, sabe da postura inflexível de Daenerys, e sabe que pode contar com Jaime.

A apresentação do zumbi atingiu seu objetivo. Eu havia achado que Cersei nem se impressionaria, mas deu para ver o medo em seu rosto. Dificilmente alguém não ficaria com medo ao ver uma criatura daquela correndo em sua direção.

Gostei da curiosidade de Qyburn. O meistre expulso da cidadela por suas estranhas experiências realmente ficou empolgado ao ver uma criatura revivida pelo poder dos Caminhantes Brancos.

Aqui um problema que não consigo deixar de comentar novamente. A motivação de personagens.

Tivemos que testemunhar Jon Snow, por 4 episódios, dizendo que não iria se ajoelhar, pois o Norte confiava nele. Mas tudo bem, pois depois ele decide se ajoelhar.

Ouvimos dele também que só agiria em prol da guerra contra os Caminhantes Brancos pois esse é “o único e verdadeiro mal”.

Até aqui, tudo bem.

E quando ele consegue tudo o que quer? E quando ele tem vidro de Dragão, dragões que cospem fogo, trégua entre os Reinos…

O que Jon Snow faz?

Faz isso aí que todos vimos.

Não dá para acreditar e por isso usarei palavras do próprio Jon para justificar meu ponto de vista.

Palavras essas usadas nesse mesmo episódio, capazes de contradizer tal postura.

“Só uma guerra importa. A Grande Guerra. E ela chegou“.

O cara me diz isso 10 segundos atrás e então toma uma postura que vai contra essa tal “guerra que importa“.

Enfim… É isso que temos da série. Personagens que não conseguem agir de forma coerente, dentro de sua própria essência. Não conseguem agir coerentemente entre um episódio e outro.

E olha que nem vou citar a péssima atuação de Kit Harrington em toda a temporada, ao decidir olhar para o chão e fazer cara de choro sempre que alguém fala com ele.

Depois temos Brienne que não fez muito sentido.

Ao que parece decidiu jogar fora toda sua postura a respeito de lealdade. Seria impossível ela dizer o que disse? Não, seria claramente possível.

Lealdade é um conceito complexo dentro do jogo dos tronos e se adaptar à isso é ser esperto.

Porém, o questionamento à respeito da lealdade foi feito de qualquer jeito claramente para conectá-la à Jaime na próxima temporada.

Pois o incômodo de Brienne deveria ser dirigido à postura de Jon, não à postura de Cersei.

Mas tudo isso serviu para termos uma cena muito esperada. Finalmente Tyrion e Cersei se reencontram e acabam falando sobre Tywin, Myrcella e Tommen.

No fundo, Cersei sabe que seu irmão anão amava seus filhos e isso me fez lembrar a cena da família Lannister em Winterfell, onde Tryion diz que vai visitar a Muralha.

Cersei continua uma ótima jogadora ao que tudo indica. Fingiu se preocupar com o filho que está chegando, para fazer Tyrion acreditar em seu novo posicionamento.

Então, voltamos para o Fosso dos Dragões, volta a comitiva da Rainha-Mãe e… pronto.  A paz reina em Westeros.

Agora em Winterfell, temos uma conversa entre Mindinho e Sansa.

Os leitores assíduos do Drunkwookie sabem que sou muito fã de Petyr Baelish.

Com Mindinho ainda conseguindo enganar Sansa, imaginei que teríamos algum momento em que ela perceberia suas tramóias e assim o deixaria exposto, e acabaria com ele. Isso aconteceu, mas não dessa forma. Falarei mais a frente.

Voltamos para  Pedra do Dragão, mais especificamente na Câmara da Mesa Pintada.

Ali todos discutem  uma estratégia para chegar ao Norte. De um lado existe o pró-barco para não assustar os Nortenhos, do outro o pró-voo de dragão. Eu não entendi o motivo, mas imaginei se não seria apenas Jorah tentando afastar sua Khaleesi de Jon, e Jon tentando aproxima-lá dele, dentro do barco?

Prefiro pensar que foi uma estratégia militar que eu nào consegui entender.

Faz mais sentido em uma série como Game of Thrones. Se não for isso, preciso concordar com Bronn e Jaime no início desse episódio.

“Talvez tudo se resuma a pinto mesmo”.

Depois vemos Theon e Jon Snow tendo um diálogo longo, bem tenso, com intenção de ser bem emotivo, mas que não leva a lugar algum.

E se você era um espectador que odiava Theon, Jon o perdoou e até encontrou traços de Ned Stark no filho de Balon Greyjoy.  Parece que tudo estará  bem entre as Casas Stark e Greyjoy no futuro e caminha para uma grande luta entre o Bem e o Mal.

Perdoado por Jon, agora Theon deve seguir sozinho para salvar a própria irmã. Irmã essa que jurou lealdade à Daenerys Targaryen e estava seguindo suas ordens quando foi feita prisioneira. Mas como Tyrion disse, é necessário discutir os assuntos mais importantes.

Os Greyjoy nunca tiveram a importância que mereciam, não seria agora que passariam a ter.

Sendo assim, teremos na próxima temporada um núcleo separado do núcleo principal. Veremos Theon Greyjoy, com sua dúzia de guerreiros navegando para salvar Yara Greyjoy das mãos de Euron.

A condição de eunuco de Theon mostrou a ele que talvez ainda exista um guerreiro escondido dentro de si. Mesmo sendo esfolado várias vezes, perdendo no processo de tortura um pouco de pele, de dedos e a genitália, ele ainda foi capaz de derrubar um homem de ferro.

E aqui um dos momentos que a HBO adora. Chocar o espectador!

Sansa julgando Arya, mas na verdade PLOT TWIST! Era Mindinho o tempo todo.

Que Mindinho estava fadado à morte, isso era um pouco óbvio. Mas os contornos de novela mexicana que a série deu à esse final do personagem, foi realmente triste.

Prova alguma foi apresentada a respeito da traição de Petyr, mas se considerarmos todo o desenrolar da cena, nem precisaria.

Ele praticamente assumiu todas as traições que cometeu desde a primeira temporada, pautando suas decisões no amor que sentia por Sansa.

Algo que eu temia, aconteceu. E isso tirou todo o mérito que Sansa deveria ter tido.

Bran Stark voltou ao passado, descobriu todas as mentiras de Mindinho e revelou tudo à Sansa: A morte de Jon Arryn, a traição à Ned Stark, e muito mais.

Os nortenhos assistiram à tudo, impassíveis.  Até as frases que Mindinho disse na primeira temporada foram repetidas.

Sempre apostei que Sansa deveria ter evoluído com tudo o que aprendeu.  Porém, não foi bem assim. Ela acabou tendo que ouvir do irmão as traições do Mindinho e ainda foi sua irmã que cumpriu a sentença.

O homem que decreta a sentença deve brandir a espada. Olhe-a nos olhos antes de matá-la. Observe suas lágrimas, escute suas últimas palavras. Pelo menos isso você lhe deve. A Guerra dos Tronos

Sansa Stark foi a personagem mais mal aproveitada de toda a série, pois diferente do que foi feito (ou tentaram fazer) com todos os outros irmãos Stark, os produtores nem tentaram fazer com que ela se tornassem alguém melhor.

Infelizmente, Sansa não tem mais papel dentro da trama. Seu grande momento foi ofuscado pelos irmãos e agora com certeza a Lady de Winterfell ficará de lado, até que Jon e Daenerys reinem em Westeros e a nomeie como Protetora do Norte.

É uma pena que a personagem sofreu tanto para não conseguir resolver nenhum conflito por si só.

Como havia dito, com Bran podendo saber de tudo que acontece e já aconteceu, as tramas políticas de Game of Thrones perdem o sentido de existirem, uma vez que existe alguém onipresente por toda Westeros.

Ainda fica a dúvida, Arya esqueceu a carta de Sansa? Elas voltaram a ser amigas? Acho que não importa mais.

Ao menos nisso a série conseguiu se clara.

A próxima temporada só importará a grande batalha contra os Caminhantes Brancos.

Outro momento de incômodo foi a última conversa de Cersei e Jaime.

Assentir com a cabeça faz com que Sor Gregor mate ou não?

Ou foi apenas para chocar o espectador?

Eu realmente achei que Jaime seria atacado por Sor Gregor. Ele sacou a espada, Cersei disse sim com a cabeça….

Porém… Nada aconteceu.

Mas é claro que todos nós ficamos com medo por um momento.

Acho difícil Jaime matar sua irmã nos próximos seis episódios agora que seguirá para o Norte e fará par romântico com Brienne.

Entretanto, Jaime Lannister é um dos melhores personagens da série. A evolução que o personagem teve, aprendendo com todas as situações que lhe foram impostas, é sensacional.

No início era arrogante e cego de amor, mudou sua postura quando perdeu a mão, depois se entregou à paixão pela irmã novamente e se aliou a ela ao perder os filhos. Agora vendo o destino do  Reino e a loucura de Cersei, novamente evolui e toma um novo caminho.

Jaime Lannister e Cão de Caça se tornaram os melhores personagens da série.

Agora em Winterfell temos Sam e Bran Stark. Aqui temos um pouco mais de informação sobre os poderes de Bran. Ele pode ver TODO o passado e o presente.

O que já havia sido citado na série ficou de forma bem didática apresentada ao público. Pena que isso não foi dito ao Jon. Ou seja, teremos mais uma cena tratando sobre os pais de Jon Snow.

Pena que essa revelação deveria ter mais tempo de tela do que a conversa de Theon e Jon. Um momento tão esperado foi revelado de forma tão rápida e monótona.

O que me chamou atenção foi Bran dizer que ele é o legítimo herdeiro. Seria possível tirarem a pretensão de Daenerys e darem à Jon?  Vamos ver na próxima temporada como essa frase será abordada, ou se será abordada.

Ao menos, agora a teoria está comprovada. Jon Snow é filho de Rhaegar e Lyanna e não é um bastardo, mas sim um legítimo Targaryen, chamado Aegon.

E enquanto Sam e Bran falam sobre Rhaegar e Lyanna, vemos Jon e Daenerys juntos na cabine do navio. Tia e sobrinho unindo duas grandes Casas.

O que me intrigou foi ver Tyrion olhando para a porta do quarto onde ambos estavam com um estranho olhar.

Eu torço para que haja algo naquela conversa dele com Cersei Lannister. Por que quero que ainda haja tramas políticas na série.

E ao final do episódio, tivemos finalmente a queda da muralha.

Nada de rampas, nada de volta no mar. Apenas a queda da grande muralha cheia de feitiços criadas à milhares de anos atrás.

A cena é linda! O Fogo azul causando danos massivos na Muralha foi bem empolgante. Na tela isso funcionou muito bem. Aqui faço questão de sucitar algo. Depois da comprovação de um dragão de gelo, agora temos a certeza que o dragão derruba a Muralha.

Sendo assim, entendo que acertei mais de 70% do que aconteceria com a minha teoria. Os outros 30% se deve ao fato do dragão estar dentro da Muralha, e ao ser acordado, destruiria a barreira que impede os Outros de chegarem à Westeros.

Muitos disseram que não faria sentido um dragão dentro da Muralha. Mas vendo o episódio, vejo que faz menos sentido perceber que todo um exército rumou para a Muralha esperando um milagre (na forma de dragão) aparecer, para só assim, conseguir derrubar a Muralha.

A dúvida que fica é: Como eles derrubariam a Muralha se Daenerys não fosse para o Norte?

Conclusão

Uma péssima season finale, para um temporada bem ruim.

Essa temporada me mostrou que tudo pode acontecer.

Qualquer coisa pode acontecer, de qualquer jeito.

E se qualquer coisa pode acontecer, por que perder tempo com detalhes?

Se na obra de Martin não devemos nos apegar aos personagens porque eles morrem, na obra da HBO não devemos nos apegar ao episódio anterior.

Os episódios dessa temporada são independentes e não se conectam com os episódios anteriores. Jon Snow agiu de forma diferente em cada um dos 7 episódios. Arya era uma pessoa diferente a cada episódio.

Poucos foram os personagens que mantiveram sua essência no decorrer da temporada, e isso causa grande frustração.

A HBO parece dizer: Olhem para frente! Olhe para o próximo plot twist, olhem para o próximo momento “PQP!”! Esqueça o que passou, veja nossos efeitos especiais!

Essa temporada foi decepcionante, pois tinha um potencial incrível, uma vez que podia contar uma boa história, partindo por um caminho nunca antes trilhado.

Porém, eles se perderam. Confesso que queria ter gostado mais da série. Sempre foi minha série favorita, mas não consegui.

Ao menos fico feliz de ter visto uma batalha épica com Drogon queimando exércitos inteiros. Fico feliz em ter visto a Muralha caindo.

Fico feliz também acertado que algumas coisas dentro da história.

Acertei a morte dos Frey, acertei que não teríamos uma Missandei espiã, acertei que não teríamos veneno na flecha de Qyburn e acertei que teríamos um dragão de gelo derrubando a grande Muralha.

Agora é esperar pelos “Ventos do Inverno”, dessa vez soprados por G. R. R. Martin.

49 Comentário

  1. Leonardo Leonardo
    29 de agosto de 2017    

    Existe uma teoria que o Rei da Noite tem visão verde (por ser um dos primeiros homens e conectado aos Filhos da Floresta) e então ele pode prever algumas coisas do futuro, como o Jojen fazia. Assim, ele previu o tempo todo que Daenerys viria buscar Jon com o dragão, o que explica pq eles esperaram pra atacar Jon e como ele realmente planejava destruir a Muralha.

    • 29 de agosto de 2017    

      Vidente Verde não prevem o futuro. Até o momento foi dito que (na série) o corvo-de-três-olhos pode ver passado e presente.

      • Camarada Moderado Camarada Moderado
        29 de agosto de 2017    

        Na Série, Jojen ve como morre. Com Fogo, até mostra a mão dele pegando fogo.

        Como vidente verde não pode ver o futuro?

        • 29 de agosto de 2017    

          Jojen não é um vidente verde. Jojen tem sonhos verdes. Há diferença.

        • 29 de agosto de 2017    

          Mesmo considerando que ele Jojen fosse um (apenas para desenvolvermos a ideia), Bran é mais do que um vidente verde. Bran é o próprio Corvo-de-Tres-Olhos e disse ser capaz de ver o **passado** e o **presente**. Então, estou levando em consideração as informações dadas na série.
          Se levar em consideração passagens do livro, a passagem abaixo deixa claro a diferença entre ser vidente verde e ter sonhos verdes:

          “Em vez disso, disse:
          — Talvez você também seja um vidente verde.
          — Não, Bran. — Agora Meera soava triste.
          — É concedido a poucos o dom de beber dessa fonte verde enquanto ainda residem em
          carne mortal, ouvir os sussurros das folhas e ver como as árvores veem, como os deuses veem — disse Jojen. — A maioria não é assim abençoada. Os deuses só me deram sonhos verdes.”

          • 30 de agosto de 2017    

            o título de C3O só existe na série.

            nos livros, brynden rivers utiliza-se desse avatar para contactar bran e só.

            bran, mesmo, em a fúria dos reis utiliza outro avatar pra se comunicar com jon: um represeiro de 3 olhos.

          • Isabela Isabela
            30 de agosto de 2017    

            Mas veja bem Drunk, a série é bem diferente dos livros, na temporada anterior o rei da noite tocou o Bran através de uma visão dele, algum poder ele tem… Outra coisa como você mesmo postou agora, no trecho do livro eles dizem: “É concedido a poucos o dom de beber dessa fonte verde enquanto ainda residem em carne MORTAL, ouvir os sussurros das folhas e ver como as árvores veem, como os deuses veem — disse Jojen…”
            Não acredito que o rei da noite seja mortal, ele é uma criatura mágica, que pouco sabemos dele, e a série extrapolou em vários sentidos, então é só mais uma coisa que pode fazer sentido… Da forma como se deu a ultima temporada tudo pode, é sabido! rs

          • 30 de agosto de 2017    

            Levando em consideração tudo isso, realmente, tudo pode acontecer. Entretanto, até o momento um vidente verde não vê o futuro. Nem nos livros nem na série.
            Logo, não teria como teorizar (pois falta evidências) que o Rei da Noite esperou o dragão chegar, para então matá-lo, pois sabia que ele estava chegando. Meu posicionamento é nesse sentido mesmo.
            Mas realmente ele pode ser um vidente verde e ser o Bran ao mesmo tempo, pois tudo pode acontecer.

          • Pablo Alejandro Pablo Alejandro
            5 de setembro de 2017    

            Só se o Rei da noite for conectado com o brynden rivers, ja que nos livros os alguns targaryen, que possuem “sonhos” de um possível futuro. E se juntassem um “poder” targaryen com os “poderes” de um vidente verde….só especulações…de qualquer forma na serie não estão nem ai para este detalhes que não são detalhes nos livros.

  2. Renato Renato
    29 de agosto de 2017    

    Eu achei bem empolgante mesmo que tenha um monte de falhas… Espero que os livros rumem para um outro caminho, não acredito que Martin tomaria a maior parte das decisões que escolheram para a série…

  3. Carolina Carolina
    29 de agosto de 2017    

    Drunk, tu acha que Ventos do Inverno sai antes da próxima temporada da série?

    • 29 de agosto de 2017    

      Eu nem posso mais imaginar uma data. Todas que imaginei não aconteceram. mas acredito que saia, pois a proxima temporada é só em 2019. Ou seja, Martin tem esse ano e o próximo para escrever.

  4. Danilo de Almeida Ferreira Danilo de Almeida Ferreira
    29 de agosto de 2017    

    “Jaime Lannister e Cão de Caça se tornaram os melhores personagens da série.”
    Não poderia concordar mais com você Drunk. De fato, esses dois se tornaram meus personagens favoritos da série, pois ele possuem várias camadas e você realmente entende qualquer e todas as suas ações, pois você já sabe de ante mão as motivações das personagens, o que aconteceu com elas, porque elas estão assim, efim!
    Mas agora sobre o Tyrion… olha! Eu tenho certeza que o restante da conversa entre Tyrion e Cersei não foram omitidos à toa, a última leoa nunca que iria deixar seu detestável irmão deformado fugir sem uma boa razão, muito menos com vida! O Tyrion traiu, ou consequentemente virá a trair a Daenerys, está muito claro pra mim, ele com certeza garantiu à ela algum tipo de salvo conduto ao suposto filho dela; ele não quer mais sangue Lannister em suas mãos, e se isso significa voltar para sua família, é isso que ele fará, tenho certeza, ficou muito claro da forma que ele se expressou quando viu o que a Dany e Jon estavam fazendo… creio que há sim um conflito dele, e que ele também pode entrar em conflito caso um filho venha da união Jonerys, mas creio que ele ficará ao lado de sua família, pelo menos por hora, creio que esse seja sua real motivação, mas aguardemos até a próxima temporada!
    Mas eu confesso, eu entendo todos os problemas dessa temporada, e eu realmente fiquei muito frustrado com o episódio anterior “Beyond the Wall”, que resolvi deixar de lado meus preconceitos e tentar aproveitar ao máximo esse final de temporada, e confesso que o saldo final foi positivo, apesar de tudo… Mas tenho medo da próxima temporada, pois à vejo, no sentido figurado, como uma grande bomba atômica, muita coisa ruim pode vir dela(O que eu receio que aconteça), e o final seja o mais previsível, cliché e chato possível, espero estar errado… só nos resta aguardar!

    • Isabela Isabela
      30 de agosto de 2017    

      Talvez o Tyrion tenha feito um acordo com a Cersei, para que o filho dela seja o herdeiro do trono caso a Daenerys ganhe a guerra, já que ela não pode ter filhos seus… Por isso o temor dele vendo o relacionamento do Jon e Dany…

  5. Ricardo Ricardo
    29 de agosto de 2017    

    acho que na próxima temporada o conflito com os White-Walkers durará de 2 a 3 episódios,
    e depois voltamos as tretas politicas.

    —-

    enquanto houve livros para nortear a HBO havia uma certa conexão entre cada episódio.
    depois que a série ultrapassou os livros o negócio ficou doido.

    vale relembrar que o ponto alto foi o episódio 3-4 sendo The Spoils of War deste “pequeno grande ato” ali fiquei empolgado mas depois virou um morto muito doido seguido por várias sátiras na internet.

    uma coisa temos certeza.

    o livro chega antes da última temporada. #paz

  6. Danilo de Almeida Ferreira Danilo de Almeida Ferreira
    29 de agosto de 2017    

    “Jaime Lannister e Cão de Caça se tornaram os melhores personagens da série.”
    Não poderia concordar mais com você Drunk. De fato, esses dois se tornaram meus personagens favoritos da série, pois ele possuem várias camadas e você realmente entende qualquer e todas as suas ações, pois você já sabe de ante mão as motivações das personagens, o que aconteceu com elas, porque elas estão assim, efim!
    Mas agora sobre o Tyrion… olha! Eu tenho certeza que o restante da conversa entre Tyrion e Cersei não foram omitidos à toa, a última leoa nunca que iria deixar seu detestável irmão deformado fugir sem uma boa razão, muito menos com vida! O Tyrion traiu, ou consequentemente virá a trair a Daenerys, está muito claro pra mim, ele com certeza garantiu à ela algum tipo de salvo conduto ao suposto filho dela; ele não quer mais sangue Lannister em suas mãos, e se isso significa voltar para sua família, é isso que ele fará, tenho certeza, ficou muito claro da forma que ele se expressou quando viu o que a Dany e Jon estavam fazendo… creio que há sim um conflito dele, e que ele também pode entrar em conflito caso um filho venha da união Jonerys, mas creio que ele ficará ao lado de sua família, pelo menos por hora, creio que esse seja sua real motivação, mas aguardemos até a próxima temporada!
    Mas eu confesso, eu entendo todos os problemas dessa temporada, e eu realmente fiquei muito frustrado com o episódio anterior “Beyond the Wall”, que resolvi deixar de lado meus preconceitos e tentar aproveitar ao máximo esse final de temporada, e confesso que o saldo final foi positivo, apesar de tudo… Mas tenho medo da próxima temporada, pois à vejo, no sentido figurado, como uma grande bomba atômica, muita coisa ruim pode vir dela(O que eu receio que aconteça), e o final seja o mais previsível, cliché e chato possível, espero estar errado… só nos resta aguardar!
    Como sempre, ótima resenha Drunk! Vai fazer falta entrar aqui toda semana pra discutir e debater sobre essa série! Mas enfim, até 2019! haha

    • 29 de agosto de 2017    

      Mas não deixe de entrar aqui, pois haverá muita discussão ainda sobre os livros. Mais novidades, na página do FB ainda hoje!

    • 29 de agosto de 2017    

      Eu quero que os Sete e os Deuses Antigos te ouça! Quero que haja um conflito corroendo Tyrion para que possamos ver alguma reviravolta na questão política da trama.

      • Danilo de Almeida Ferreira Danilo de Almeida Ferreira
        29 de agosto de 2017    

        Eu sempre estou ligado no site, o que eu quis dizer com até 2019, foi somente uma forma de dizer a deus a discussões sobre novos episódio(o que eu acho que essa temporada deveria ter tido) mas enfim! Torçamos para um final digno de GOT!

  7. Matheus Matheus
    29 de agosto de 2017    

    A série, nessa temporada, vem comentando até com uma boa frequência a impossibilidade de gravidez de Daenerys. Isso me deu a entender que essa esterilidade será refutada na próxima temporada. Ou seja, acho que ela terá um filho com Jon. Na verdade, se for pra teorizar a respeito do final da série, tenho grande convicção que Jon e Daenerys casarão-se e ela irá engravidar (apostaria que se isso acontecesse iria ser gêmeos, uma mulher e um homem). Porém, acho que Jon morrerá, penso que ele dará sua vida para salvar os outros ou até mesmo Daenerys. E a séria acabaria com Daenerys no trono de ferro e com seu/seus filho(s) como herdeiros do reino. Um final feliz mas nem tanto. Agridoce, eu diria.
    Mas enfim, só uma aposta mesmo.
    Gosto muito do seu trabalho, das suas análises e teorias. Continue.

  8. João Paulo João Paulo
    29 de agosto de 2017    

    Melhor parte, infelizmente:

    “A HBO parece dizer: Olhem para frente! Olhe para o próximo plot twist, olhem para o próximo momento “PQP!”! Esqueça o que passou, veja nossos efeitos especiais!”

    Enquanto assiste o episódio é um boom, mas na hora de analisar acontece isso mesmo que você falou…

    • 29 de agosto de 2017    

      Uma pena. Gostaria de ter as grandes reviravoltas, porém com uma base sólida em questão de trama

  9. Ana Ana
    29 de agosto de 2017    

    Drunkwookie acredito que, um dos motivos dessa temporada ter sido decepcionante (além do fato de alguns atores serem péssimos) pra mim foi a necessidade de ter q “enrolar”, já q desde o 1° epi os outros estavam indo pra muralha, e preparar para a 8°. Acho q algumas atitudes e resoluções foram tomadas por D&D, por ser mais facil e cômodo, q nem o dragão derrubar a muralha. Digo isso, pq:
    – Nos livros, fala-se muito no berrante, em dragões de pedra, e acredito q seja relevante, as lendas e profecias nos livros, são reais e vão se realizar. Também o fato de “o dragão ter 3 cabeças. A série não entrou muito nisso. Acho q optaram por unir caminhos dos livros pra facilitar.
    Todos já sabiam q L+R=J e acredito q nós presumimos q na cena da Casa dos Imortais eram Elia e Rhaegar, e não Lyanna e nesse caso, faz sentido dizer q ” é dele a canção de gelo e fogo”.
    Fantasma desapareceu e sabemos que nos livros Jon não se separaria dele , assim como não acredito q Verão irá morrer como aconteceu.
    A história do Tyrion ainda é muito incerta nos livros, li o Martin falando q no proximo livro, ele e Dany vão se cruzar, mas isso não quer dizer necessariamente q ele se tornará Mão dela, ou pelo menos não tão facilmente.
    Azor Ahai tb não é importante na série, especialmente depois da morte do Stannis.
    A história da Sansa tb é muito incerta ainda e o Mindinho é importante demais nos livros para se tornar um simples intrigueiro.
    Etc etc etc
    Enfim, ainda tenho esperanças e um pouco de certeza q eles estragaram muita coisa por conta própria, sem falar q às vezes parece q querem agradar aos fãs.
    Só acompanho a série pq não posso ler os livros e o mínimo é melhor q nada.

    • 29 de agosto de 2017    

      Muitos pontos abordados por você estão no post que estou preparando para acalmar os ânimos do pessoal. O que podemos esperar de Os Ventos do Inverno, que não vimos na série.
      Sobre Tyrion, acredito que ele estará ao lado de Daenerys sim, porém não como mão, uma vez que Sor Barristan é a Mão da Rainha.
      O berrante e os “dragões de pedra” tem importância na queda da Muralha, e é nisso que aposto minhas fichas.
      Sansa está ainda com Mindinho, e nunca foi esposa de Ramsay. Então, sim… Há muitos núcleos que serão abordados de forma totalmente diferente.
      Falarei mais sobre isso no meu próximo post.

      • Ana Ana
        29 de agosto de 2017    

        Aguardando o post, e lembremos q é dragõeS, nos livros 😉

  10. Vatanna Heyda Vatanna Heyda
    30 de agosto de 2017    

    7varys entrando mudo e saindo calado… Triste. Drunk, sempre adorei as suas resenhas, mas sinto o seu tom cansado e desgostoso nas últimas resenhas… Sei q teve mudanças fanservice na história, mas vamos aproveitar a diversão! E continue escrevendo, pq adoro!

  11. Gustavo Machado Gustavo Machado
    30 de agosto de 2017    

    Eu acredito que o termo dragão de gelo n se encaixa aí n, pq o viserion era um dragão de fogo que morreu e retornou como um outro. O dragão de gelo em si seria de uma espécie diferente dos dragões de Dany.

    • 30 de agosto de 2017    

      Um dragão de gelo derrubará a Muralha. Essa era a base da teoria.
      Um dragão “gelado”derrubou a Muralha. É, acho que passei longe.

  12. 30 de agosto de 2017    

    não consigo entender pq motivo tu classifica o viserion pelo o que ele não é.

    os que escrotizavam, até ontem, a teoria sobre a existência de um dragão de gelo só dizem que viserion é DdeG por má fé.

    qualquer criatura morta que é “ressuscitada” é wight: homens, cavalos, gigantes, ursos e agora dragões são wights.

    viserion é wight dragon e não ice dragon e o que aconteceu na série, pra mim, é uma dica (ainda que por vias tortas) de que nos livros teremos, sim, um dragão de gelo.

    abraço!

    • 30 de agosto de 2017    

      Leia a teoria sobre o dragão de gel, e ai entenda o que foi acertado.

      • 30 de agosto de 2017    

        li o teu post sobre a existencia do dragão de gelo, anos atrás.

        fiquei (e continuo) feliz que alguém em nossa terra tivesse escrito algo assim, embora não ache mais que o dragão de gelo esteja na muralha mas sim nas terras de sempre inverno aguardando, por exemplo, a temperatura propícia pra ir pra westeros.

        meu ponto é que um dragão de gelo é feito (sei que sabe disso) literalmente de gelo e não um dragão que foi ressuscitado, ou seja, um wight dragon.

        agora que temos wightserion, pra mim, isso diz de uma maneira ou de outra, que teremos um dragão de gelo nos livros.

  13. Adriel Adriel
    30 de agosto de 2017    

    Pra mim o saldo foi positivo.. . De certa forma, excluindo erros crassos e algumas falhas lógicas, a hbo fez um bom trabalho, afinal a ideia era eles adaptarem às crônicas de gelo e fogo, não finalizar uma das obras mais intrincadas da cultura pop, coisa que nem o autor mesmo depois de 7 fodendos anos conseguiu sequer dar continuidade… esperar o mesmo padrão do início da série é muita inocência…
    Outra coisa é que não acredito que os outros livros serão lançados.. ..

  14. Isabela Isabela
    30 de agosto de 2017    

    Essa temporada estragou muitos personagens! A Sansa como você relatou, não evoluiu nada! Continuou sendo a mesma boba e sendo influenciada pelo Mindinho, a briga dela com a Arya para mim não fez sentido algum, pior ainda quando ela confidencia as discussões da irmã com o Petyr, sabendo bem quem ele é!
    A Arya então, não faz sentido nenhum! Desde o primeiro episódio estou incomodada, sofreu durante todo o processo desde a saída de Porto Real, treinou para ser uma assassina sem rosto, qual a primeira coisa que ela faz depois de matar todos os Frey? Mostra a cara, e diz para quem quiser saber que é do norte! Mas tudo bem, pois todos eles esquecerem que os Freys existiam, ninguém mais fala deles.
    Depois, quando chega em Winterfell, qual a primeira coisa que faz? Vai lutar com a Brienne no pátio, para que todos possam ver como ela é capaz de se cuidar sozinha, e sempre ameaçando a Sansa, se gabando de ser uma faceless… Acho que fica provado que o treinamento dela foi pior que imaginávamos, Waif tinha razão quando pediu para acabar com ela.

    Outro ponto que me deu nos nervos, foi a construção do romance de Jon com Daenerys! Aconteceu do nada, perdemos muito tempo vendo a Arya encontrar a loba, para não levar em nada… Diálogos longos que nada acrescentaram, exércitos dispostos em campo, para também não vermos nada. Onde deveriam haver mais diálogos não existiram. Algumas conveniências, como você diz, são explicadas em uma única frase no meio de um diálogo imenso e confuso. Como o caso que todos estavam questionando, que Euron chega ao Rochedo Casterly, mas de fato era só uma parte da frota dele, fica claro num diálogo do Tyrion antes disso, quando ele diz para Dany que a frota pode estar separada. Mas tem que prestar muita atenção para ligar esses pontos e eles fazerem sentido!

    Enfim, muita coisa foi simplesmente jogada.

  15. Felipe Felipe
    30 de agosto de 2017    

    No vídeo de ‘Game of Thrones: Season 7 Episode 7: Inside the Episode (HBO)’ os showrunners falam sobre o que implica o Jon ser Aegon, o real herdeiro do reino.

    Eles citam que isso iria complicar a relação dele com a Daenerys.
    Então imagino que pra próxima temporada, vai rolar algum tipo de desentendimento entre os dois.

  16. Estevan Estevan
    30 de agosto de 2017    

    Não acho que a Sansa continuou boba e não evoluiu. Acho que ela é a Arya estava jogando com o mindinho, e não o contrário. Elas já estavam planejando aquilo, e não creio que foi o Bran que contou para ela que o mindinho era o falso. Ela aprendeu a jogar, tanto que falou para o jon que não confiava no mindinho e a Brienne tbm sabia que ela não confiava nele. Acho que foi um jogo dela e da Arya para pegar o mindinho. Fora isso, suas resenhas são as melhores. Parabéns pelo trabalho.

    • 30 de agosto de 2017    

      Um jogo? Elas brigaram à portas fechadas. Sem necessidade.
      Isso só serve para enganar o espectador, e aí chocar. Dessa vez não funcionou.

    • Gabi Martins Gabi Martins
      31 de agosto de 2017    

      Se foi isso que aconteceu, deveria ter ficado evidente numa linha de diálogo que fosse. E só vi isso nas suposições dos expectadores.

      Aliás, o tanto de volta que tem que ser feita pra explicar certas decisões da série só mostram como a coisa foi toda mal amarrada.

      • 31 de agosto de 2017    

        A série tem mais explicações OFF, do que em tela. aí fica difícil.

  17. Larissa Brasil Larissa Brasil
    30 de agosto de 2017    

    Sobre o Rei da noite.
    Lembrando que sabemos quase nada deles nos livros. Na serie mostrou que ele consegue sentir quando o Bran está wargando, conseguiu pegar o Bryan quando ele viajava pelo tempo, não só o pegou como o feriu, ah e tem aquele pequeno detalhe que ele levanta os mortos (entre outras coisas). Com tudo isso, você não acha que é bem provável preveja o futuro, assim como Bran? Para mim ele sabia exatamente como e onde o dragão estaria, essa era a fase final do plano, e assim rumar para muralha. O que vc acha?

    Ps. nos livros, o dragão de gelo vai estar dentro da muralha, eu tenho fé em R’hllor =)

  18. Renato Miguel Renato Miguel
    30 de agosto de 2017    

    O G. R. R. Martin escreve a próxima temporada?

  19. Marcello Marcello
    30 de agosto de 2017    

    Com um simples “Dracarys”, Daenerys teria resolvido a coisa toda. Queimava Cersei, Jaime, o Montanha, Qyburn, Euron… estavam todos ali, juntinhos…

  20. Digo Digo
    30 de agosto de 2017    

    Drunk tava dando uma olhada na internet, e o pessoal fez uma ampliação de uma imagem logo após a queda da muralha, em que a formação dos caminhantes brancos basicamente formava o sigilo da casa Stark, não sei se você chegou a ver isso.
    Da uma olhada e diz o que você acha sobre isso
    Obrigado e otima resenha 😉

  21. Fernando Domingues Fernando Domingues
    30 de agosto de 2017    

    Sobre o Ep em si achei beeem fraco… oportunidades de simbolismos perdidas como no caso do Theon… se depois de toda aquela cena, desnecessária, ele fosse até o mar e renascesse na religião do deus afogado seria mais bacana. Sobre a Cersei e Tyrion achei incoerente o encontro como um todo… o ódio cego e louco dela levaria Tyrion a morrer como ele mesmo suspeitava antes do encontro.
    A temporada em si foi bem fraca diferente da passada, sem a “supervisão” do Martin HBO e produtores ficaram be perdidos no que fazer e em como fazer. Até a 6ª temp existiam os livros e toda a base semi-pronta dos ventos de inverno agora na 7ª não se tem nada escrito, somente o final e alguns pontos chave que a produção da série sabe devido ao contrato.
    Sempre tive muito preconceito com a série mas passei a ver no sentido de complementar os livros, hoje vejo como algo totalmente desconexo. Muitos núcleos e personagens alterados e um ritmo que não agrada. Penso que Sansa irá comer o Mindinho com farinha pois pra mim junto com Jaime são os personagens q mais evoluíram nos livros. Sem falar na falta que fazem o Varys ativo e não aquele pateta da série e outros como Barristan.
    A série é o carro chefe da HBO é o que gera uma grana e audiência absurda (16,5mi assistiram a season finale ) e por isso teremos mais uma temp corrida e desconexa. A HBO criou um monstro que não consegue controlar

  22. Vinny de Oliveira Vinny de Oliveira
    30 de agosto de 2017    

    Pior que a atuação do Jon é a atuação da cersei.
    Tudo bem que após a morte dos filhos ela tenha ficado amarga e desgostosa da vida, mas a atriz extrapolou e passou a temporada inteira fazendo cara de nojo e apresentando agressividade com todos… Acho que a cersei vai mais além desses sentimentos, mas a atriz não conseguiu passar isso nessa temporada!
    Minha visão… Ótima resenha drunk, como sempre… Parabéns!

  23. vanessa vanessa
    31 de agosto de 2017    

    drunk, e o Varys? e a tal palavra impronunciavel??? aquele papo dele c/ a Melisandre tem coisa aí… O que vc pensa disso?

  24. Lucas Lucas
    1 de setembro de 2017    

    Continuo achando o dragão de gelo fanservice da série. Martin não vai ignorar aqueles papos de berrante, e nem que seja pra forçar dragão a queimar a muralha. Mas dragão de gelo? Essa temporada só entregou o que os fãs queriam.

  25. Jefferson Jefferson
    5 de setembro de 2017    

    Não compensa mais teorizar sobre a série, muito menos tentar adivinhar o quer o desfecho da história, pois já está tudo documento naquele vazamento de roteiros. Até agora tudo que vazou aconteceu. Então, está muito fácil de dizer o que vai acontecer. Não tem mais segredo é só esperar a HBO colocar os roteiros em cena.

    • 11 de setembro de 2017    

      Sim, tem razão. Aconselho você a não teorizar mais sobre o assunto, e aguardar o livro.

  26. John John
    6 de setembro de 2017    

    Analise redondinha, só acrescentando que os roteiristas dessa sexta temporada foram estagiários da propria hbo eles queriam economizar com roteiristas para obter mais lucros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Seja Madrinha/Padrinho do Drunkwookie

Veja o projeto no Padrim, colabore e concorra aos sorteios

Assine "Newsletter Drunkwookie"

Receba as publicações do blog, direto no e-mail!

Parceiros

Publicidade

Show Buttons
Hide Buttons