S06E09 – Battle of the Bastards

Que o episódio S06E09 – Battle of the Bastards não apaga os erros do episódio anterior, isso é fato.

Porém, quando vemos o desenvolvimento do episódio, parece que nem é preciso apagar o que passou. Tivemos um grande episódio, digno de GOT, capaz de manter os espectadores vidrados!

Captura de Tela 2016-06-20 às 01.07.53

Battle of the Bastards foi um episódio tenso, empolgante, sensacional!

Nenhum ponta solta foi amarrada de forma intragável, não tivemos nenhum desenvolvimento fraco de núcleos secundários. Aqui tivemos duas grandes frentes, dois grandes núcleos. Meereen e o Norte.

O episódio começa bem empolgante, mostrando os Mestres Escravagistas atacando Meereen. Gostei de ver o modo como as catapultas funcionavam e o estrago causado nas partes baixas da cidade. Porém o que mais me agradou foi ver que Tyrion se demostra uma peça fundamental no desenvolvimento de Daenerys.

Ele servirá com um guia para mãe de Dragões, a Mão da Rainha. É um grande momento para esse núcleo, que mesmo tendo dragões não me cativava. Mas agora com o anão, temos muito o que esperar.

Captura de Tela 2016-06-20 às 01.07.28

Citando a loucura de Aerys II, Tyrion consegue deixar claro que não adianta Daenerys agir por impulso. Matar por matar não fará dela uma Rainha. É necessário que ela pense de forma política.

É isso que falta para Daenerys. Essa visão de como o Mundo realmente funciona. E somente com esse tipo de conselho ela conseguirá voltar à Westeros e mostrar ao povo o porque de suas reivindicações. Reinar pelo medo não é uma alternativa.

Daenerys ouve Tyrion e temos aqui um início promissor entre Mão e Rainha. Gostei da dinâmica dos dois e já prevejo que teremos ótimos momentos na próxima temporada. Finalmente o núcleo de Daenerys ficará interessante.

Gostei da atuação de Emilia Clarke e não pude deixar de vibrar ao ver Viserion e Rhaegal voando ao lado de Drogon.

Captura de Tela 2016-06-20 às 01.08.20

Se eu fosse reclamar de algo, seria apenas à respeito da coloração dos dragões. Achei que eles estavam muito parecidos com Drogon, e a coloração que tínhamos em temporadas anteriores, parece que se perdeu.

Mesmo assim, a cena do voo deles foi fantástica! Fico imaginando como os Caminhantes Brancos seriam páreos para os três dragões.

Captura de Tela 2016-06-21 às 00.27.17

Voltando à Pirâmide de Meereen, Verme Cinzento mata dois Mestres e Tyrion deixa uma mensagem. Aqui tivemos algumas pontas soltas, amarradas. Acho que a mensagem deixada com aquele mestre sobrevivente serve para mostrar como será o futuro das cidades do Outro Lado do Mar Estreito.

Receio que a partir daqui, Daenerys deixará para traz Meereen.

Agora vamos para o Norte de Westeros e nos preparamos para a melhor batalha campal dos últimos tempos.

Captura de Tela 2016-06-20 às 01.09.38

O momento em que Jon e Ramsay conversam foi bem tenso.

Ainda que Jon não consiga botar medo com aquela fisionomia, eu achei a cena muito boa. Citar a covardia de Ramsay, foi um ponto vital para mostrar as motivações dele, lá no final do episódio.

Foi ótimo ver a Sansa se impondo e tendo certeza sobre o destino de Rickon.

Ela conhece Ramsay! Sabe do que ele é capaz e sabe dos seus jogos psicológicos. A cada momento em que ele frisou a palavra bastardo, ele estava jogando. Buscando desestabilizar Jon Snow.

Porém, melhor que ver a atuação de Sansa, foi ver a pequena Lyanna Mormont! <3

O desprezo por Ramsay, trazido em sua fisionomia, foi sensacional!

Captura de Tela 2016-06-21 às 01.43.43

Voltando a falar de Sansa, ela teve coragem para deixar a segurança de seu próprio irmão de lado e se focar apenas em derrotar Ramsay e retomar Winterfell.

Finalmente Sansa entendeu que precisa abrir mão de algumas coisas para chegar onde quer chegar. Ela não podia colocar Rickon na balança, pois sabia que o garoto já estava fadado à morte.  Então, resolveu se focar em tomar Winterfell e não cair nas armadilhas de Bolton.

E tendo isso em mente, tivemos um espetacular enfrentamento entre ela e Jon.

Mais uma vez uma ruiva deixou claro que Jon Snow não sabe nada. Tratar Ramsay daquela forma, é suicídio.

Ela sabe das coisas e deveria estar dentro das decisões. Se alguém conhece a mente doentia do Bolton, é Sansa Stark. Não tem como não aplaudir o desenvolvimento da personagem. Finalmente Sansa se tornou uma mulher forte, decidida e (como todas personagens femininas de Martin) alguém que toma as rédeas de seu caminho.

Captura de Tela 2016-06-20 às 01.10.13

A discussão entre os dois irmãos foi muito boa. Ambos defendendo seus pontos de vistas, tentando encontra a melhor solução para o conflito.

Só me incomodou o fato dela não falar sobre a carta de Mindinho para Jon. Mas se algo não dito me incomodou, teve algo dito que me intrigou.

Ninguém pode proteger ninguém.

Posso estar doido, mas essa frase parece ter um significado muito interessante e se conecta ao que veremos mais a frente.

Nada me sai da cabeça de que Jon Snow teve uma certa proteção envolvendo-o.

Captura de Tela 2016-06-20 às 01.10.54

Agora acompanhamos Tormund e Davos. Essas são as pequenas cenas que eu digo que são importantes. Uma conversa simples, mas que explica o porquê de Davos se afastar e, consequentemente, achar a pira de Shireen.

São pequenos momentos que fazem tudo ter sentido, diferente do que vimos no último episódios.

Captura de Tela 2016-06-20 às 01.11.04

Melisandre cita R’hllor e o retorno de Jon.

Segundo ela, Jon ainda tem trabalho a executar. Ele precisa estar vivo para parte do plano do Senhor da Luz. E para mim, essa conversa se conecta à frase de Sansa e explica a “certa proteção” que  Jon teve na batalha, pois ele não foi tocado em momento algum.

Davos encontra o cervo que ele fez para Shireen e teremos finalmente confronto com Melisandre.

Agora novamente em Meereen, Somos surpreendidos pelos … Greyjoy.

Interessante ver a velocidade dos Greyjoy chegando à Meereen enquanto Brienne ainda não voltou de Correrrio. Mas esses são os problemas de espaço-tempo que a HBO sofre, é preciso aceitar, para na enlouquecer.

Quando disse que gostei da interpretação de Emilia Clarke, não foi apenas no início de S06E09 – Battle of the Bastards. Foi em todo episódio.

Captura de Tela 2016-06-20 às 01.11.37Ela e Yara protagonizam momentos interessantes.

Ambas entendem o mundo em que estão inseridas e logo criam empatia uma com a outra. Yara parece a pessoa certa para se encontrar com Daenerys. Os diálogo foram ótimos e gostei de ver mais uma boa adição para o Núcleo de Daenerys. Sai Jorah, entra Yara. Achei uma boa troca.

Os “pais maus” acabaram sendo o ponto em comum de todos ali dentro.

Tywin, Aerys II e Balon. Ambos fizeram o que acharam certo para suas Casas. Porém, agora, seus filhos estão decidindo o futuro dos Sete Reinos, de uma nova maneira.

Isso foi empolgante demais de se ver. Um momento épico que fará parte da história de Westeros.

O episódio trouxe momentos importantes e pontos marcantes para o futuro dos Reinos. As cidades escravagista logo terão seu futuro definido e Daenerys, finalmente, seguirá rumo a Westeros.

Captura de Tela 2016-06-20 às 01.12.45

E agora voltamos para o confronto final.

Quando vi Ramsay com uma corda nas mãos, eu sabia que estava certo. Não existe (nem nunca existiu) “traição Umber”.

Aquela cabeça de lobo era mesmo a de Cão Felpudo e Rickon realmente foi entregue à Ramsay.

O garoto, sendo a peça para derrubar Jon e o exército pró-Stark, foi a decisão mais acertada dos produtores. Se Rickon tinha de morrer, que fosse de uma forma impactante. E tivemos uma morte sensacional.

Captura de Tela 2016-06-20 às 01.13.13

Confesso que, quando vi a penúltima flecha atingindo o chão, tive a certeza de que Rickon se salvaria. A música de tensão havia acabado, Jon estava quase lá.

Mas de repente…

Ele é atingido e eu não pude deixar de comemorar! Comemorei porque a morte foi significativa. Teve relevância dentro da série, pois serviu para desestruturar Jon Snow. Serviu para força-lo a atacar e se colocar em posição tática desfavorável.

Tudo fazendo parte do plano de Ramsay Bolton.

Captura de Tela 2016-06-20 às 01.13.34

Jon não é, nem nunca foi, um comandante de exércitos. Sua atitude intempestiva deve-se ao fato de ter visto seu irmão mais novo morrer.

E então se joga contra um exército inteiro. Sozinho.

Antes de falar da batalha em si, percebam que Jon parece imerso em uma proteção sobrenatural.

Nada o atingia.

Reparem… Jon desvia, ataca e quando uma chuva de flechas cai sobre ele…. MILAGROSAMENTE nenhuma o atinge.

Os cavalos parecem não enxergá-lo.

As lâminas sempre são aparadas por Garralonga.

Ele parece andar pelo campo de batalha sozinho e escolhe quem atacar.

Captura de Tela 2016-06-20 às 01.13.57

Jon parece estar sob a proteção de R’hllor. Eu não consigo pensar em nada que justifique  ele sair incólume do combate, a não ser uma proteção divina.

Confesso que isso poderia ser considerado uma coincidência, porém não podemos esquecer da cena de “renascimento” de Jon Snow.

Logo falarei mais sobre isso.

É como se estivéssemos diante de um livro de Bernard Cornwell. A batalha foi visceral, cruel e cinematográfica. As cenas coreografadas estavam ótimas. A trilha sonora impecável.

Os closes no rosto dos soldados, as cenas mostrando lama, sangue, tripas, e morte deram o tom ao episódio.

Tudo contribuiu para nos colocar ali dentro.

Captura de Tela 2016-06-21 às 01.08.45

tantas reviravoltas. Tantos momentos épicos.

Davos saca a espada e avança!

Do outro lado, temos Pequeno Jon proclamando o Norte.

Escudos se tocando. Gritos de formação.

Tudo isso é de arrepiar!

Mais lama, mais sangue, mais morte.

E as coisas não param de acontecer.

Logo os Bolton cercam o exército de Jon e posição de U e arás deles apenas uma montanha de soldados e cavalos mortos.

Captura de Tela 2016-06-21 às 01.10.04

Os escudos Bolton. O som da madeira, a gritaria ao avançar. Tudo aquilo chamando a nossa atenção e atenção dos Selvagens. E como se não bastasse tudo isso, temos mais soldados de Ramsay, avançando por trás.

Que momento aflitivo! Eu não me vi tão aflito assim assistindo GOT.

Quando Tormund foi ferido,  fiquei com medo. Não queria que ele morresse e percebi que fazia tempo que eu não torcia por alguém em GOT.

Na correria, Jon cai. E aqui temos a melhor cena da série Game Of Thrones.

O momento claustrofóbico de Jon Snow foi soberbo.

Caído em um campo de batalha violento, o Stark se viu soterrado por amigos e inimigos. Deu para sentir o medo da morte novamente rondando-o.

Captura de Tela 2016-06-20 às 01.15.43

O barulho, os gritos, a falta de ar, o tilintar do aço, o som abafado de botas. Tormund sendo espancado lá fora. Lama, sangue, suor, grito. Tudo isso sendo abafado.

Eu temi por Jon. Temi por Tormund e, acima de tudo, temi por Winterfell.

E foi quando vi Jon sofrendo para respirar e lutando em um mar de corpos feridos e cansados, que percebi seu “renascimento”!

Jon respira novamente, saindo de uma “cova” feita de corpos, suor, morte e sangue.

Se em S03E10 – Mhysa, Daenerys renasceu como mãe dos escravos, aqui Jon renasce como guerreiro.

Captura de Tela 2016-06-20 às 01.14.44

Quando eu disse que os Selvagens não entendiam de batalha, falava apenas de técnicas militares. Tormund acaba com Pequeno Jon usando os dentes, no momento em que uma trombeta toca!

Chega a cavalaria de Mindinho. Nada poderia ser mais clichê. Nada poderia ser mais lindo!

Mindinho trouxe seus homens e está ao lado de Sansa, que se alegra com a reviravolta da batalha.

Captura de Tela 2016-06-20 às 01.16.19

Aqui Ramsay demonstra, pela primeira vez em toda a série, seu medo. E isso foi impagável. O cara está temendo por sua vida, finalmente.

Atrás dele foram Wun Wun, Tormund e Jon Snow correndo pelo campo de batalha. Que episódio!

Se eu pensei que teríamos um cerco, eu me enganei. Wun Wun destrói os portões e invade Winterfell, continuando com o tom urgente do episódio! Tudo acaba hoje!

Captura de Tela 2016-06-21 às 01.22.44

A morte de Wun Wun foi triste. Cheio de flechas, o Gigante gritava nos pátios da fortaleza Stark. E se por algum momento cheguei a imaginar que algum Meistre poderia curá-lo, vemos a loucura de Ramsay, uma vez mais!

Mesmo cercado, praticamente rendido, o doentio Ramsay Bolton mata Wun Wun a sangue frio. na frente de todos. E logo em seguida, pede combate singular.

Ramsay Bolton é aquele cara que amamos odiar.

Captura de Tela 2016-06-21 às 01.23.26

Não dá para acreditar na loucura desse cara!

Cada flecha que atingia o escudo pego as pressas, cada passo de Jon, preparava para um momento único, que todos aguardavam. A derrota de Ramsay Snow.

Jon socando aquela cara, lavou a alma de todos aqueles que acompanham a série e esperavam ver o fim de Ramsay Bolton.

Aqui se deu a Batalha dos Bastardos.

Captura de Tela 2016-06-21 às 01.25.24

Depois disso, a bandeira hasteada de Winterfell aqueceu os corações dos fãs.
Ver Jon e Sansa em primeiro plano, e ao fundo a bandeira de Winterfell traz uma felicidade sem tamanho.

Captura de Tela 2016-06-21 às 01.25.53

E ao final… os cães esfomeados de Ramsay mostram o que é lealdade.

Não consegui imaginar um outro final para Ramsay. Devorado pelos próprios cães que o ajudaram desde o início. Poético.

Conclusão

Captura de Tela 2016-06-21 às 01.31.06

O episódio foi sensacional! Lindo de assistir! Mesmo sem Fantasma, nada me fez falta em S06E09 – Battle of the Bastards. Isso deixa o panorama para o último episódio bem promissor.

Tivemos finalmente o posicionamento real de Daenerys e sabemos como ela se portará daqui para frente.

Para mim, o “novo renascimento” de Jon trará elementos novos e é provável que ele procure Melisandre para entender melhor o que está acontecendo com ele, e qual é a sua parte nos planos de R’hllor.

Captura de Tela 2016-06-21 às 12.58.59

Se Jon realmente quiser saber mais sobre R’hllor, ele evitará que Davos derrame sobre a feiticeira vermelha sua raiva por causa de Shireen.

Isso parece promissor.

Agora é hora de esperarmos o retorno de Daenerys, as solicitações de Mindinho e o futuro  de Jon e do Norte.

A sexta temporada tropeçou em alguns momentos, é verdade, mas o nono episódio trouxe um certo bálsamo para os espectadores. Agora é esperar que o último episódio mantenha um bom ritmo, para termos uma temporada boa e esperarmos Os Ventos do Inverno.

_____________________

Lembrando que há promoções no blog!

Promoção Drunkwookie e Peculiartes

13087735_1029108780499457_784576138493074316_n

Para essa temporada, teremos um sorteio sensacional. Esse brasão Stark de 90 cm por 70 cm peça pode estar decorando sua casa, no final da 6ª temporada.

Para participar, basta:

1- Curtir a Página da Peculiartes no FB;

10532132_661912923889754_6272358868469992380_o

2- Curtir a página do Drunkwookie no FB;

drunk

3 – Responder no post da promoção no Facebook“Por que eu devo ganhar o Brasão Stark?”

4- Compartilhar o post da promoção;

O resultado sairá no dia da Season Finale da 6ª temporada!

Promoção Drunkwookie – GeekSet

Captura de Tela 2016-05-02 às 11.50.37

A loja  Geek Set, junto com o Drunkwookie estará sorteando uma camiseta do cara que bebe e sabe das coisas! em homenagem ao episódio.

Não podíamos sortear uma camiseta que não fosse do Tyrion! Para participar é simples.

1- Curtir a Página da Geekset no FB;

Captura de Tela 2016-05-02 às 11.50.37

2- Curtir a página do Drunkwookie no FB;

3- Compartilhar o post da promoção;

O resultado sairá na season finale

29 Comentário

  1. Lauro Silveira Lauro Silveira
    21 de junho de 2016    

    Episódio Épico.

    Quanto ao Jon Snow, eu vi que a cena da batalha serviu para confirmar a sua “Aura de Herói”. Após a ressurreição, agora temos a certeza da existência de um MITO na série!

    Parabéns pela resenha!

  2. 21 de junho de 2016    

    1 – O final os cães poderiam ser fiéis e o controle voltaria por um momento para Ramsay. Ai fantasma entrava e matava cães, ramsay e tudo mais dentro da cela.

    2 – Quem Varys foi procurar? Dorne? Braavos?

    3 – Acha que o próximo saberemos que jon é TagaryStark e a muralha “cai”?

  3. Bruno Bruno
    21 de junho de 2016    

    Nossa, quando vi que Tormund saiu vivo da batalha, mas precisamente naquele momento que ele surge ao lado de Jon me deu um alívio, hahahaha descobri naquele momento que eu tava torcendo por ele. hahahah <3 Amor demais.

  4. Juliana Juliana
    21 de junho de 2016    

    Ler a resenha fez eu me emocionar lembrando das cenas, só não acho legal ficar feliz com a morte do Rickon Rs, mas entendi o contexto. Se Jon é Azor quem será a nissa nissa?

    • Isabela Isabela
      21 de junho de 2016    

      Bem que a Nisa Nisa poderia ser um dragão, triste, mas o que mais teria poder de deixar uma lâmina valiriana sempre quente e flamejante! Seria um sacrifício grande também, para qualquer um lutando contra os WW, e sabendo que fogo pode parar os exércitos deles

  5. Carolina Carolina
    21 de junho de 2016    

    Foi realmente incrível, um episódio sensacional. Só que agora criei MUITAS expectativas com relação ao último episódio e espero não me decepcionar!

  6. Cyro Morais Cyro Morais
    21 de junho de 2016    

    Esse episódio foi incrível e a batalha foi impecável. Talvez a melhor batalha que eu já vi em séries/filmes. A única coisa que me decepcionou um pouco foi a morte do Ramsay. O conceito da morte pelos cachorros é excelente, e isso acontecer por meio da Sansa dá um ar de justiça poética, até ai tudo ótimo. Mas para harmonizar a cena de verdade, homenageando o sadismo do personagem, a imagética da morte deveria ter sido bem mais gore e pesada. Se a gente visse de forma crua a cara do Ramsay se despedaçando na boca do cachorro enquanto ele grita de dor e medo.. putz, seria perfeito.

  7. Sávio Sávio
    21 de junho de 2016    

    Queria mais conteúdo sobre a crônica do matador do rei. Gostei muito dos li que aqui na página.

  8. Emerson Emerson
    21 de junho de 2016    

    Bom texto! Agora que a série está se encaminhando pro final, me parece claro que teremos a volta por cima dos Stark antes do confronto com os outros. Olhando o trazer do próximo episódio acho que a HBO quis fazeruma pegadinha. colocaram uma cena entre Jon e Sansa falando de inimigos e de pois outra em que mindinho claramente exigindo Sansa como sua “recompensa”. Eu acho que no episódio a ordem será invertida. Primeiro teremos Mindinho achando que terá Sansa, mas acho que de algum jeito ela vai expor todos os seus podres e acabar com ele. Depois quando tudo estiver resolvido, teremos a conversa dela com Jon falando sobre confiança. O tom da conversa e o modo como eles agem faz parecer que já estão pensando no futuro e que já resolveram suas diferenças. Minha expectativa pro final do episódio é a chegada de Arya em Winterfell e o reencontro dos três fechando a temporada.

  9. Marcos Marcos
    21 de junho de 2016    

    Mas quem será, agora, o Lord de Winterfell? Jon é bastardo, não tem legitimidade… Sansa é Bolton, ou Lannister… Bran está longe e nem sabem que ele está vivo nesse momento… Quem é o senhor/senhora de Winterfell?

    • Alessio Santos Alessio Santos
      21 de junho de 2016    

      Arya Stark! Voltando para Westeros!!! SERIA FODA!

    • Fernando Pita Fernando Pita
      23 de junho de 2016    

      Tem duas coisas q todo mundo está esquecendo e q podem responder sua pergunta:
      a) a carta que o Ned escreveu pra Catelyn quando estava preso (ficou com o Varys) na qual ele certamente contava a origem do Jon Snow…
      b) a carta que o Robb escreveu, antes de entrar em batalha. Nela, certamente ele legitimava o JS e o proclamava seu herdeiro, ou ao menos regente, por caŭsa da idade de Bran e de Rickon.

      Não sei se vão explorar isso, mas seria um fato…

  10. 21 de junho de 2016    

    Para mim, apesar do episódio 8, essa temporada já é a a segunda melhor, depois da primeira. Battle of Bastards está entre os cinco melhores episódios da série: Perde para The Watchers on Wall, Blackwater, Hardhome, e empata com The Rains of Castamere.

    Muita gente diz que é o melhor episódio da série, mas isso é o efeito do impacto, um grande episódio muito recente sempre tem mais preferência que o normal. Dois ou três anos depois do fim da série, quando avaliarmos melhor os episódios, com cabeça fria, veremos que Battle of Bastards é um ótimo episódio, sim, mas não o melhor da série.

  11. jose jose
    21 de junho de 2016    

    e as suas previsões? vai alterar alguma já agora com o desfecho quase completo da série? ou ainda aposta nas suas teorias?
    Grande abraço, ótima resenha!

  12. Matheus Matheus
    21 de junho de 2016    

    Porque é tão difícil aceitar o “protagonismo” do jon snow nas cenas de batalha? Tudo bem que pode ter um poder divino envolvido.

    Mas guerra é isso, é a imprevisibilidade. A sorte também faz parte de pessoas saírem sem um arranhão se quer.

    • 21 de junho de 2016    

      não acho que “tirei”o protagonismo dele com minha resenha. Só vi indícios de que ele estava protegido. mas não se preocupe, Jon ainda tem muito que brilhar como Azor Ahai.

  13. karly karly
    21 de junho de 2016    

    Foi realmente sensacional, eu pensei o mesmo sobre estar em um livro de Bernard Cornwell, estou lendo “Cidade em Chamas” e o que eu vi nesta batalha foi como é descrito nos livros deste autor. Melhor cena de batalha que eu já vi nas telas. E, não posso deixar de citar, os 3 dragões soltos queimando tudo, assim como o kalasar tocando o terror, mostrando que a Daenerys tem um exército invencível, foi muito lindo de se ver.

    • Luís Luís
      22 de junho de 2016    

      Aa primeira coisa que me veio à mente foram as descrições de batalha do Cornwel, foi de arrepiar. Sangue, suor, vísceras, sujeira, mais sangue, desespero, sufoco. Apesar do mocinho não se machucar, isso sim pareceu uma batalha medieval.

  14. Valdir Valdir
    21 de junho de 2016    

    Se não fosse a estanha falta de Fantasma (alias, nem Jon deu pela falta dele?) o episódio seria impecável. De toda forma foi excelente e até mesmo Daenerys me empolgou, coisa raríssima (acho que essa é a segunda vez em toda a série). Sansa está incrível! Nessa sexta temporada ela foi mais interessante que a própria Ária que é uma das minhas personagens preferidas em GOT, mas que teve um desenvolvimento bem ruim (em especial o final broxante com um anticlímax contra a outra menina lá). Eu jamais imaginei que em algum momento dessa trama eu preferira ver Sansa ao invés da Ária e isso aconteceu! A batalha foi sensacional com momentos a lá Senhor dos Anéis e Berserk (sério, eu quase pude ver o Guts ali). Sabia que o Rickon já era, mesmo parecendo que Jon o alcançaria, eu tinha certeza que no ultimo instante Ramsay o mataria. Por isso toda aquela cena dele trazer o garoto amarrado, libertar ele e depois mandá-lo correr não me impressionou pois sei que se destinava a um só fim: desestabilizar Jon Snow. Deu certo. Ramsay foi melhor estrategista. De certa forma a batalha se encaminhou como se esperava. A vantagem de Ramsay dava a ele a (quase) vitória, sendo que a balança desequilibrou no momento crítico quando Sansa e Mindinho destruíram exército dele, que se compactou naquela formação com os escudos e lanças e ficaram totalmente expostos a um ataque pela retaguarda. Uma coisa boa para o Mindinho, que estava bem queimado na fita, e agora pode tirar onda de “se não fosse eu, cês tinham se ferrado tudim!”. Ramsay fugiu para Winterfell e o momento em que o gigante agonizava, disparou uma flecha no olho dele, matando-o de vez. Daí eu pensei: Porque ele não atirou no Jon Snow que estava do lado do gigante, mas preferiu matar um gigante que estava praticamente morto? Depois desafiou Jon Snow mesmo sabendo que não tinha chances e não teve, mesmo o Jon desarmado e só com um escudo. Apanhou feito um judas e naquele momento em que Ramsay estava caído, eu pensei que o Jon pediria uma faca e começaria a esfolar ele ali no chão mesmo. Eu queria muito ver isso, mas Jon é um dos mocinhos, então já viu, né? mas o final com a Sansa usando Ramsay como ração canina foi muito bom também. Afinal de contas ele passou boa parte da serie fazendo os outros de ração, também tinha que provar do próprio veneno um dia.

  15. Silvana Fabbri Silvana Fabbri
    21 de junho de 2016    

    Excelente texto, me vi novamente dentro da batalha e perdendo o folego com Jon Snow.
    Gostaria de ver Ramsay depelado e devorado ao mesmo tempo …. nossa isso mexe com nossos instintos.
    Davos acabará com Mel, isso é certeza.
    Tormund conquistará Brienne, tenho fé.
    Se fosse reclamar de algo, seria apenas a respeito dos 12 erros de digitação, ops. ]Parabéns.

    • 21 de junho de 2016    

      =(
      Eu já corrigi alguns. Hahahah

  16. JNLopez JNLopez
    21 de junho de 2016    

    Esse episódio na minha opinião teve uma das melhores, se não a melhor fotografia de toda a série. Há imagens espetaculares espalhadas durante a quase uma hora. O encontro dos Mestre com Daenerys e o seu “pequeno conselho” tendo como fundo os barcos atacando a cidade, Jhon desembainhando Garra Longa enquanto os cavaleiros avançam contra ele, e a que mais gostei, a silhueta de Sor Davos ao lado da fogueira onde Shirren foi queimada no que pode tanto ser o inicio como o fim de uma longa noite para ele.
    Sem falar do modo espetacular como foi mostrada a batalha nos campos de Winterfell, nenhuma série e poucos filmes conseguiram transmitir com tanta intensidade uma batalha. Tenho certeza que muitas pessoas olhado a cena ficaram sem ar enquanto Jhon era esmagado pelos corpos dos soldados mortos.
    Concordo contigo Drunk quanto ao gostar da morte de Rickon, ele morreria de qualquer modo (Sansa sabia disso) então que essa morte tivesse um motivo, que gerasse uma reação/conseqüência que mudasse o que estava acontecendo. E isso foi o que essa morte fez, ela causou a derrota de Jhon e seu exercito, todos morreriam não fosse a carta de Sansa pedindo ajuda a Mindinho.
    A vitória foi de Sansa, nada mais justo que a morte de Ramsay fosse dela também. Tudo que Ramsay tinha, havia conseguido com traições, então que morra traído por quem lhe era mais fiel.

    Agora veremos como tudo termina nessa temporada.
    Quem governará Winterfell? Jhon é bastardo e isso pode ser problema (talvez não), Sansa pode ser vista como uma Bolton (isso já foi dito), Rickon está morto, Bran e Arya o norte não sabe que estão vivos, como vão resolver isso?
    Cersei tem que ser julgada. Edmure terá que dar algumas explicações. Arya precisa voltar de algum modo. O que será de Sandor Clegane e a Irmandade?

    Mais uma coisa, eu gostaria muito que no final mostrassem Daenerys chegando em Meereem com seus três dragões, e ao menos um deles se aproximasse de Tyrion, afinal foi ele que os libertou das correntes e depois saíram na marra de dentro da pirâmide, então não foi Daenerys que os soltou.

  17. Igor Igor
    21 de junho de 2016    

    Tudo ótimo, até que compara-se esse nono episódio com os anteriores e percebe-se: tudo que era esperado aconteceu. Nada surpreendeu. Nada de fato chocou. Todas, e digo, todas, as cena foram extremamente bem produzidas, com efeitos especiais de primeira e ação capaz de prender qualquer um. Normalmente, diria-se que esse seria um episódio impecável, mas sabemos o que as temporadas anteriores foram capaz de fazer e é difícil não se desapontar com um episódio tão dentro do esperado. Não há o peso da morte de Shireen ou a surpresa do Casamento Vermelho. Foi tudo empolgante, mas bastante abaixo do que a série proporciona, ou, pelo menos, costumava proporcionar.

  18. Isasa Isasa
    21 de junho de 2016    

    Nossa, eu dê graças aos céus que o Fantasma não deu as caras! Melhor assim…
    Seja porque o exército do Jon estava em desvantagem ou o quê, colocar o lobo ali seria pedir para matá-lo. Eu não duvido disso porque francamente, depois do que aconteceu com verão, tudo é possivel.
    A bem da verdade me dá até medo de ver ele aparecer em qualquer situação de risco que seja daqui para frente.

    Mas essa é a diferença que de alguma forma sempre foi evidente na relação de Jon e Fantasma. Eles não ficam juntos o tempo todo, muito pelo contrário, apesar da forte ligação que eles possuem, ambos sempre se encontram e se desencontram na maior naturalidade.

    Nem quero falar de Meeren apesar de ter sido ótimo principalmente pelo Tyrion e depois pelo encontro com os Greyjoy. E o verme cinzento também foi épico.

    Não, eu quero é falar do Jon e seus amigos hahah
    Eu tava pensando mesmo como foi incrível o Jon no decorrer da batalha. Nada o atingia, ele sempre rebatia seus inimigos, estava em transe! Tanto que quando Tormund o toca ele parece estar saindo de uma hipnose ou coisa do tipo.
    O que eu mais gostei foi que do início ao fim ele pareceu focado em um objetivo, e seguiu até ele praticamente ileso até o fim – Ramsay.
    Aquilo foi lindo!
    Mas sério, eu adorei essa sacada, essa ideia de que o Jon estava sob proteção divina. Faz todo o sentido!
    E sabe o que mais? Jon está se tornando uma canção.
    Seus feitos, suas habilidades, sua ressureição…

    E gente, o que foi ele seguindo o Ramsay que fugiu covardemente? Aliás, ele não preocupou em lutar em nenhum momento.
    O cara era um doente, um covarde, um pulha! O jeito como Jon perseguiu ele foi maravilhoso!
    E depois mesmo quando estava ali possuído esmurrando o Ramsay sem parar, ele teve a prudência de parar e deixar que a Sansa terminasse o que ele começou.

    Pra mim, nesse episódio ele mostrou o quão Stark ele é.
    Seja nos momentos de imprudência quando não ouviu os conselhos da Sansa e se deixou levar, tal como Brandon e Lyanna fariam.
    Mas mostrou seu lado Ned (ou quem sabe um pouco do lado do seu suposto pai) ao poupar Ramsay para Sansa.

    E a morte desse traste Bolton foi poética, catártica para Sansa e super merecida, porque vingou um bando de gente.
    O cara foi devorado pelos cães que ele se vangloriava em alimentar com a carne de seus inimigos, foi capado, esfolado, mastigado e os membros destroçados como ele já fez questão de fazer, de maneira sempre covarde, prendendo suas vítimas, não lhes dando chance da mesma forma que ele não teve.

    Enfim! Adorei os esse episódio principalmente porque como foi dito, Jon renasceu. Finalmente nesse episódio ele esboçou emoções e finalmente ele parece ter voltado.

  19. Tadeu Tadeu
    21 de junho de 2016    

    O que achei sem sentido foi Lyanna Mormont ter cedido apenas 60 homens e ter ido para a batalha, correndo o risco de ser presa do sádico. A presença dela só se justificaria se ela levasse o exército dela em peso. Eu passei a semana achando que no meio da batalha, ela iria aparecer com todo seu exército e decretaria a vitória, valorizando a diplomacia que Davos teve. Mas isso coube a Midinho e ao exército do Vale.

  20. Isabela Isabela
    22 de junho de 2016    

    O episódio foi fantástico, foi tudo lindo! Mas tem sempre os mesmos deslizes dos outros como o próprio Drunk vem comentando.
    A morte o Rickon, tinha que acontecer, ela aconteceria de qualquer forma, mas achei meio nova assim mesmo, quem correria em linha reta sendo que é alvo de um arqueiro, e no campo tem obstáculo onde ele poderia se proteger ao menos um pouco? Aquelas fogueiras com homens esfolados serviria de alguma proteção para o Rickon. Quando vi ele sendo puxado pelo Ramsey e solto logo em seguida, pensei que ele soltaria as Meninas do Bastardo, aí sim faria sentido correr em linha reta. Mas enfim, tomei como se o garoto estivesse com medo demais para pensar em se proteger.
    E no fim das contas, acho que Ramsay tinha razão, parte dele está na Sansa agora, rs.

  21. Dino Bomfim Dino Bomfim
    22 de junho de 2016    

    Uma coisa que eu não vi ninguém comentar foi a grande e sábia decisão do Davos em ordenar as tropas para avançarem na hora que Rickon morreu e Jon ficou sozinho, pra mim essa atitude dele garantiu a sobrevivência de Jon e consequentemente manteve o exército coeso por que seu comandante estava ali, quando o lider morre o exército normalmente se fragmenta.

  22. 22 de junho de 2016    

    E se sansa estiver grávida de Ramsay!!!!

  23. Marcos Machado Marcos Machado
    23 de junho de 2016    

    O fim de Ramsay Bolton não seguiu a justiça Stark “O homem que dá a sentença deve brandir a espada”.

    Se o veredito coubesse a John, este teria sido o final. Como parece que Sansa será a nova Warden of the North, e ela não presenciou a execução realizada por seu pai, é aceitável que ela adote solução diferente, até por tudo que sofreu. Mas deveria ter havido cena de John tentando demovê-la e lembrando que os Stark justamente haviam proibido a tortura que notabilizou os Bolton.

    Outra questão é que Ransay ficou o superuberultra da cocada preta. O P das sete galaxias! Lembrem-se que em sua primeira derrota ele trocou de lugar com o primeiro Fedor/Podre para sobreviver. Ou seja, não faz sentido tanta altivez frente à derrota certa. Afinal, ele é tudo menos um fatalista Stannis. Teria feito mais sentido que ele fosse pego tentando escapar. Melhor ainda, que ele conseguisse escapar, mas fosse caçado e capturado por seus cães, a exemplo do que fazia com as meninas que torturava. Isso serviria para fechar o ciclo. Nessa caçada, ele poderia ter perdido algumas de suas partes para os cães. As pernas e talvez até aquela que arrancou de Theon.
    Depois, mutilado e humilhado por todos saberem da forma que tentou escapar, seria hora de ter sua cabeça separada do corpo. Melhor ainda se fosse Sansa brandindo a espadam, mostrando a “Sonsa” ficou definitivamente para trás.
    Mas reconheço que tudo isso exigiria tempo e a solução apresentada foi a mais prática, embora totalmente contrária aos ethos de todos os personagens envolvidos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Seja Madrinha/Padrinho do Drunkwookie

Assine "Newsletter Drunkwookie"

Receba as publicações do blog, direto no e-mail!

Publicidade

Show Buttons
Hide Buttons