S06E02 – Home

Captura de Tela 2016-05-02 às 09.15.57

S06E02 – Home nos trouxe um pouco de tudo!

Visões do passado e questionamentos em relação o futuro, mortes, nascimento e renascimento. E, claro ainda mais sobre magia!

Mesmo que o ritmo tenha sido bem lento e quase atrapalhou o desenvolvimento do episódio, tivemos muitas informações que nos fará pensar, discutir e comentar por toda a semana.

Se para muitos o episódio acalmou a ansiedade que vinha sendo criada em cima do futuro de Jon Snow, para mim, assistir S06E02 -Home teve o efeito contrário.

Estou ainda mais ansioso.

Captura de Tela 2016-05-02 às 09.11.24

Os temas ali abordados, são temas que penso e discuto desde quando terminei de ler os livros de As Crônicas de Gelo e Fogo.

E agora, ver que tais temas estão prestes a serem desvendados, fico ainda mais empolgado com a série da HBO!

Bom… Vamos falar sobre o episódio de forma cronológica e conversando a medida que avançamos!

O episódio já inicia com Bran Stark tendo visões do passado de Winterfell ao lado do Corvo-de-Três-Olhos (Nota-se que os produtores mudaram o visual ancião do personagem).

Captura de Tela 2016-05-02 às 08.13.00

Os flashbacks já se iniciaram. Possivelmente só teremos uma explicação sobre a mecânica desse poder, nos próximos episódios.

Então, vamos deixar de lado as dúvidas sobre o funcionamento de tal poder e falar sobre as visões. É impossível não ser invadido pelo sentimento nostálgico de ver Winterfell novamente.

Captura de Tela 2016-05-02 às 09.11.38

Estar de volta em Winterfellé simplesmente sensacional. Lindo ver os afazeres diários dos empregados, com o pátio da fortaleza Stark cheio de vida e juventude.

O flashback nos mostra a infância de Ned, Benjen e Lyanna Stark. E além disso, conhecemos o jovem Wylis, aquele que viria a se tornar Hodor.

Winterfell foi muito bem abordada. Os personagem mais novos foram muito bem escolhidos. Apenas Benjen não me convenceu tanto.Mas a melhor caracterização foi a do jovem sor Rodrik. Lembram-se dele?

Catveil

Lyanna Stark, me lembrou muito Arya Stark. A personalidade já é apresentada de forma forte! Da mesma forma que Arya quis se mostrar com o arco e flecha, na primeira temporada, Lyanna quis mostrar toda sua habilidade de montaria.

Captura de Tela 2016-05-02 às 09.13.23

Para quem não sabe, ou não se recorda, Lyanna é irmã de Ned Stark e a mulher que foi prometida à Robert Baratheon.

Porém, Lyanna sumiu logo após um Torneio. Os Stark e Robert acreditavam que Lyanna tinha sido sequestrada por Rhaegar Targaryen (irmão mais velho de Daenerys e Viserys). Tudo isso desencadeou vários eventos e a guerra travada ficou conhecida como a Rebelião de Robert.

Captura de Tela 2016-05-02 às 09.14.02

Ao final de tudo, Robert matou Rhaegar, os Targaryen caíram, Daenerys e Viserys foram levados para o outro lado do Mar Estreito, Lyanna foi encontrada morta na Torre da Alegria e Robert tomou o Trono de Ferro.

Lyanna é uma personagem muito importante e a verdade sobre seu “sequestro” será revelada nessa temporada, pois apenas Ned Stark e Howland Reed (pai de Meera e Jojen) sabem o que realmente aconteceu naquela torre.

Muitos já sabem, mas para aqueles que ainda não sabem é preciso dizer ela há indícios que ela tenha uma ligação com Jon Snow.

Quem quiser saber mais, convido a visitar O que esperar de Os Ventos do Inverno ? – Jon Snow 

Por mais que o assunto Lyanna Stark seja importante para a série, não podemos deixar de lado os momentos do jovem Hodor!

Captura de Tela 2016-05-02 às 09.14.09

Devemos prestar atenção neles, pois como a abordagem da infância de Hodor é inédita, não há como saber o que veremos.

E se a série está abordando esse passado e até mesmo Bran questiona Hodor “O que aconteceu?”, tenho ainda mais certeza da grande relevância do fato que fez Hodor se transformar no que ele é hoje.

Captura de Tela 2016-05-02 às 09.14.43

Algo transformou aquele garoto em alguém que repete a palavra hodor incessantemente. Esse algo está relacionado aos segredos dos Caminhantes Brancos.

Minha opinião sobre esse fato não é nova, pois já discuti ela no blog há algum tempo atrás. Para quem quiser saber um pouco mais, é só clicar aqui O que esperar de “Os Ventos do Inverno ? – Hodor.

PS:. Para quem for abordar esse tema específico no Youtube peço a gentileza de, dessa vez, citar o blog no vídeo. 😉 

Captura de Tela 2016-05-02 às 09.11.10

E também, a última consideração a ser feita sobre essa cena, é o modo como o Corvo-de-Três-Olhos se portou quando Bran mostrou interesse sobre Lyanna e Hodor. Um olhar de contenção. Um cuidado maior sobre tais segredos. me passou a impressão de que são segredos que serão desvendados, mas ainda é cedo.

Captura de Tela 2016-05-02 às 09.14.28

Voltando à caverna, é interessante perceber que o Corvo-de-Três-Olhos tem o controle sobre as visões de Bran. Ao tocar o garoto Stark, ele volta para  a caverna fria, do outro lado da Muralha. Sendo assim, Bran só verá o que o Corvo quiser.

E a tristeza de Bran ao dizer que estava “em casa”, nos mostra que ele gostaria de estar lá, em Winterfell. Isso me leva a crer que, mais para frente, haverá algum momento em que Bran desobedecerá as ordens do Corvo. Assim como Arya desobedeceu Jaqen.

Captura de Tela 2016-05-02 às 09.15.35

Meera e Bran estão distanciados e isso me surpreendeu.

Porém, faz sentido. Ele tem um mundo novo para descobrir e isso com certeza o impede de pensar nas coisas ao seu redor. Quero saber como eles voltarão a ser com eram antes, e se Meera terá que salvá-lo de algum perigo.

Captura de Tela 2016-05-02 às 09.17.10

Agora na Muralha temos a invasão à sala onde se encontra Jon Snow. Quando o portão de Castelo Negro começa a balançar e rachar, lembrei-me do trailer!

E para alegria de todos, temos Wun Wun novamente. Tormund também é sempre bem vindo na série, pois tem uma grande presença de tela.

Temos os selvagens reunidos na Muralha, e logo veremos eles seguindo para enfrentar os Bolton, como havíamos interpretado os trailers.

Agora em Porto Real temos uma cena de menor importância, mas que serve para mostrar a devoção de Robert, o Forte por sua Rainha.

Captura de Tela 2016-05-02 às 09.18.06

O ato de esmagar a cabeça do cidadão da Baixada das Pulgas é uma referência bem pensada. O Montanha, quando vivo, foi acusado de ter esmagado contra a parede a cabeça do filho mais novo de Rhaegar. Agora vemos algo parecido.

Impedida de ir ao funeral de sua própria filha, percebemos como Cersei está sendo privada de tudo. E isso trará consequências para todos.

Captura de Tela 2016-05-02 às 09.18.26

No Septo de Baelor vemos Jaime e Tommen conversando. O garoto está totalmente desnorteado, como deveria estar devido a sua idade. não gosto do modo como Tommen interpreta. Fica tudo muito artificial.

Percebemos a diferença de emoção empregada na cena quando vemos Jaime e o Alto Pardal juntos. Eles desenvolvem uma conversa interessante, assim como aquela que vimos entre Alto Pardal e  Olenna Tyrell. Jaime percebe o poder dos pardais, mas não se sente intimidado. Acho que a conversa com o Alto Pardal serviu para mostrar ao Lannister que é hora de acabar com o poder da Fé Militante, dentro de Porto Real.

Captura de Tela 2016-05-02 às 09.18.55

Quanto Tommen procura sua mãe, ela pergunta sobre a mortalha de Myrcella. Vermelha ou Dourada? Dourada, como na profecia.

A cena termina com os Lannister ainda mais unidos. E essa união dará forças para eles fazerem o que precisam para tomar o lugar que a Casa merece.

Em Meereen temos Tyrion, Verme Cinzento, Missandei e Varys conversando sobre a situação da região. E logo, estão falando sobre dragões.

Captura de Tela 2016-05-02 às 09.20.01

Mais uma teoria do blog, que parece ter sido colocada a prova. Nada comprovado efetivamente, mas ver Tyrion com os dragões, dá mais força à teoria.

Quem quiser saber a teoria por trás de Tyrion, e o porquê da sua “facilidade” em lidar com os dragões, é só clicar aqui O que esperar de Os Ventos do Inverno – Tyrion

Captura de Tela 2016-05-02 às 09.20.39

A cena ficou perfeita. E foi uma das cenas que eu mais esperei, desde 2012!

Fiquei apreensivo no início, pois a cada respiração do dragão eu temia por Tyrion. Era impossível ter certeza de que Tyrion ficaria vivo. Porém, ao final, tudo deu certo.

Gostei de vê-lo, enquanto liberava os dragões dos grilhões, citando uma passagem de sua infância.

Quando era ainda uma criança solitária nas profundezas de Rochedo Casterly, era frequente montar dragões pelas noites fora, fingindo ser um principezinho perdido Targaryen, ou um senhor dos dragões valiriano a pairar bem alto sobre campos e montanhas. Uma vez, quando os tios lhe perguntaram que presente desejava pelo dia do seu nome, suplicara-lhes um dragão. A Dança dos Dragões – capítulo 05, Tyrion II

Em Bravos, vemos Arya mais uma vez sendo espancada. Porém, dessa vez, Jaqen apareceu e a leva embora. O desenvolvimento do treinamento de Arya está mais rápido do que eu imaginava, e isso me anima.

Captura de Tela 2016-05-02 às 09.21.44

Ela com Jaqen novamente, faz crescer a possibilidade dela voltar a Westeros, ainda nessa temporada.

Em Winterfell, temos uma discussão entre Ramsay e Lorde Bolton. É interessante ver que os Karstark estão ao lado dos Bolton.

Captura de Tela 2016-05-02 às 09.22.05A citação das casas Manderly e Umber serve para mostrar, novamente, o tamanho do Norte. Agora, temos uma corrida para convencer as casas nortenhas à lutar por um lado. Acredito que Sansa estará de um lado buscando apoio, e Ramsay de outro.

A morte de Lorde Bolton foi uma surpresa para mim. Claro que vindo de Ramsay, tudo é possível mas mesmo assim, eu me surpreendi.

Captura de Tela 2016-05-02 às 09.22.48

Um dos melhores atores da série nos deixa. Eu gostava desse ator, gostava de Roose Bolton. Mas, não tem jeito… Valar Morghulis.

O modo como Ramsay deu fim à Walda e seu pequeno irmão é mais um fato que mostra o descontrole desse louco. Fico imaginando como será a morte de Ramsay. Espero que Martin ou os produtores, tenham pesado em algo bem cruel.

Captura de Tela 2016-05-02 às 09.23.24

Agora o Norte “pertence” a Ramsay, e tudo caminha para uma grande batalha pelo Norte.

Se em Winterfell temos alguém que não merece perdão por todos atos praticados, em uma floresta nortenha temos alguém que tenta se redimir e assume seus erros.

Captura de Tela 2016-05-02 às 09.23.38

Theon Greyjoy e Sansa protagonizam um dos melhores diálogos da série, que traz nostalgia, arrependimento e esperança.

Eu gostaria de ver Theon novamente. Agora que ele tem ciência do mal que causou, talvez poderia fazer algo que valesse a pena.

Vamos para as Ilhas de Ferro e temos Balon Greyjoy e sua filha, Asha.

Captura de Tela 2016-05-02 às 09.23.42

A cena da escada é muito bonita de se ver. Me lembre na hora, da capa de O Festim dos Corvos.

Euron Greyjoy retorna às Ilhas de Ferro e podemos ver que ele traz consigo algo místico, relacionado às suas viagens por terras desconhecidas.

Ve-lo em pé, na ponte de cordas, sem nem ao menos se abalar, é um modo de mostrar poeticamente, que o tempo de Balon Greyjoy acabou.

Captura de Tela 2016-05-02 às 09.23.59

Eu sou a tempestade.

Um problema da HBO que me incomoda é inserir muita informação diferente em um capítulo, e o desenvolvimento do episódio fica prejudicado. A morte de Balon Greyjoy e logo em seguida seu funeral, tira um pouco da sensação de perda. Eu sempre fui fã dos Greyjoy e vê-los relegados na última temporada, me incomodou.

Captura de Tela 2016-05-02 às 09.24.35

Agora, com o retorno desse núcleo à série, pensei que teríamos um desenvolvimento um pouco mais consistente.É o que espero ver nos próximos episódios.

Pela primeira vez citam A Assembléia dos Homens Livres. Teremos uma eleição para escolher o próximo rei das Ilhas de Ferro. Theon está voltando, e espero vê-lo reivindicando o trono para si.

Não me surpreenderia se o papel de Theon fosse o mesmo de Victarion (dos livros).

Captura de Tela 2016-05-02 às 09.24.47

De volta a Muralha, chegamos ao final do episódio. o momento que todos esperavam! Vemos novamente Melisandre, mas sem (literalmente) aquela chama no olhar.

Ela desistiu do seu deus, entretanto Davos mostra sua fé em Melisandre e não nos deuses. Gostei disso, pois o relacionamento dos dois sempre foi difícil. Havia incredulidade por parte de um e superioridade por parte de outro.

Captura de Tela 2016-05-02 às 09.25.12

Agora quem coloca Melisandre de volta no caminho, é o Cavaleiro das Cebolas. Realmente, foi um desenvolvimento bem construído em volta dessa relação.

A cada passo do ritual eu percebia que nada estava acontecendo. Era possível ver no rosto de Melisandre a descrença naquilo que estava fazendo.

Porém, quando deram foco no Fantasma eu pensei:

Captura de Tela 2016-05-02 às 09.25.26

A HBO nunca abordou a habilidade de troca-pele em nenhum Stark que não fosse o Bran. Eles sabem que há ligação entre Fantasma e Jon. Martin contou a eles.

Captura de Tela 2016-05-02 às 12.19.03

Mesmo não tendo isso na série, mostrar Fantasma mais de uma vez, foi a dica para o que estava por vir.

Captura de Tela 2016-05-02 às 11.39.22

Fantasma acorda e Jon respira uma vez mais. Jon está de volta!

E agora, minha vigília começa…

As teorias serão colocadas à prova junto com a chegada do Inverno…

Conclusão

Impossível negar que o episódio foi lento e muitos núcleos atrapalharam o ritmo. Mesmo assim, os elementos tratados ali foram os mais importantes e empolgantes, até agora.

Desde 2012 eu esperava ver Tyrion com dragões, Jon ressuscitado, e uma luz jogada sobre o passado de Hodor! E tudo isso aconteceu, em S06E02 – Home. Mesmo que o episódio fosse péssimo, seria muito difícil eu achar isso.

É um episódio importante para mim e para a história do blog!

Espero ansiosamente o próximo episódio e pelos comentários de vocês!

_____________________

Lembrando que há promoções no blog!

Promoção Drunkwookie e Peculiartes

13087735_1029108780499457_784576138493074316_n

Para essa temporada, teremos um sorteio sensacional. Esse brasão Stark de 90 cm por 70 cm peça pode estar decorando sua casa, no final da 6ª temporada.

Para participar, basta:

1- Curtir a Página da Peculiartes no FB;

10532132_661912923889754_6272358868469992380_o

2- Curtir a página do Drunkwookie no FB;

drunk

3 – Responder no post da promoção no Facebook“Por que eu devo ganhar o Brasão Stark?”

4- Compartilhar o post da promoção;

O resultado sairá no dia da Season Finale da 6ª temporada!

Promoção Drunkwookie – GeekSet

Captura de Tela 2016-05-02 às 11.50.37

A loja  Geek Set, junto com o Drunkwookie estará sorteando uma camiseta do cara que bebe e sabe das coisas! em homenagem ao episódio.

Não podíamos sortear uma camiseta que não fosse do Tyrion! Para participar é simples.

1- Curtir a Página da Geekset no FB;

Captura de Tela 2016-05-02 às 11.50.37

2- Curtir a página do Drunkwookie no FB;

3- Compartilhar o post da promoção;

O resultado sairá na season finale.

34 Comentário

  1. Felipe Dias Felipe Dias
    2 de Maio de 2016    

    Boas!! Estava esperando esse email. ótimo episódio, ótima resenha e esperarmos o próximo episódio.

  2. Guilherme Guilherme
    2 de Maio de 2016    

    Belo texto, como sempre. Achei o ritmo do episódio bom, as cenas pareceram fluir bem.

    Acredito (e espero) que a volta do Jon tenha se dado por algum outro motivo que não o “ritual” feito pela Mel, pois pareceu muito simples e que seria muito fácil reviver qualquer pessoa. Seria legal se o Jon estivesse o tempo todo no Fantasma, dando mais propósito aos closes entre ele e Jon no final do episódio.

    Enfim, Torre da Alegria no próximo episódio… essa temporada promete.

    • Marcio Marcio
      2 de Maio de 2016    

      Mas por que ele resolveu voltar para o corpo só agora depois que a Mel fez o ritual?

      • Marcio Marcio
        2 de Maio de 2016    

        Talvez o sangue dele tenha alguma coisa a ver, afinal ela usou o sangue o filho do Robert para fazer o outro ritual.

    • Marcos Loures Marcos Loures
      2 de Maio de 2016    

      Bem, Thoros ressuscitou o Beric Dondarrion inúmeras vezes, e a Lady Stonehart, apenas com “magia de ressurreição”. Então não seria a primeira vez que um Clérigo Vermelho traria de volta a vida a alguém, de maneira simples. Mas talvez, até mesmo para estes dois, eles precisam ter alguma importância no futuro (ainda mais o Beric, que é basicamente imortal).

      • Guilherme Guilherme
        3 de Maio de 2016    

        Espero que eles sejam “especiais” mesmo, pois, da forma que foi feito, tanto com Beric como com o Jon, e tanto na série como nos livros, parece que o ritual é fácil e pode ser feito com qualquer pessoa, a menos, é claro, que o Beric e Jon sejam especiais de alguma forma.

        • Evandro Aguiar Evandro Aguiar
          9 de Maio de 2016    

          A própria Melisandre diz que existe um motivo pelo qual o Deus Vermelho o deixou voltar. Ou seja, não é qualquer um que pode ser trazido de volta.

      • 5 de Maio de 2016    

        Mas sempre que ele voltava ele não era o mesmo cara, teve sequelas.

    • Luiz Eduardo Lima Miranda Luiz Eduardo Lima Miranda
      3 de Maio de 2016    

      Será mesmo que no próximo episodio teremos a Torre da Alegria?

  3. jose jose
    2 de Maio de 2016    

    agora o nome do episódio ser “HOME” foi uma referência a quem?

    • Jobson Jobson
      2 de Maio de 2016    

      Acho que pode ter a ver com a “volta” do Bran também.

    • Lais Lais
      2 de Maio de 2016    

      Pode ter sido com Bran e com os Greyjoy voltando pra casa também!!!

  4. Cláudio Guerreiro Cláudio Guerreiro
    2 de Maio de 2016    

    Theon disse que vai voltar para “Casa” e logo depois corta para Pyke, pegadinha? Será que ele volta para Winterfell? Pode ser que o presente q Ramsey ganha no próximo episódio seja ele.

  5. Caio Caio
    2 de Maio de 2016    

    Vendo Lyanna mostrar td sua habilidade à cavalo só me fez lembrar do cavaleiro da arvore que ri. Com certeza Wilys se encontrou com algo relacionado aos caminhantes brancos pra ter ficado tao pertubado.

  6. Ronaldo Casemiro junior Ronaldo Casemiro junior
    2 de Maio de 2016    

    Acho que não foi a Melissandre que trouxe o Jon de volta o Beric ressucita imediatamente já o Jon melhorou talvez o wylis ficar repetindo Hodor seja uma espécie de mantra que alguém ensinou a ele pra manter o perigo longe.

  7. Jobson Jobson
    2 de Maio de 2016    

    Mais uma excelente resenha meu amigo!!!
    Episódio excepcional! Achei interessante a conversa entre a Mel e o Davos, ela mostrando que perdeu a fé, e ele dando um Up nela, quero ver quando ele descobrir o destino da pequena Shiren. Outra coisa interessante, que alguém lembrou em algum lugar que não lembro, é aquele outro sacerdote que ressuscita o Dondarion diz para ela que foi preciso perder a fé para que pudesse realizar tal coisa.
    A cena da Sansa e Theon foi realmente muito bonita. Fez até voltar a torcer por uma redenção dele. E a morte do Balon, achei bem mais legal assim do que no livro.
    E Ramsay sendo Ramsay. O cara é cruel demais, fala sério.
    No mais a expectativa só aumenta, principalmente para agrande batalha do Norte que se desenha.

    Obs: E qual sua sugestão para o presente que foi visto no teaser do SEp03?? Seria Ricon?? Osha???

    Um grande abraço!!!!

  8. Tiago Tiago
    2 de Maio de 2016    

    Drunk excelente como de costume.
    Eu fico tão ansioso para ler sua resenha como para assistir ao episódio..
    Abração

  9. Totti Totti
    2 de Maio de 2016    

    Ler sua resenha na segunda é obrigatório!

  10. Jone_G2 Jone_G2
    2 de Maio de 2016    

    Muito bom! Estava esperando sua resenha. Discordando de vc na questão do episódio ser arrastado, sigo vendo suas teorias chegando perto de se concretizarem como verdades. Muita coisa do que falou realmente parece que era o que Martin planejava. Veremos agora.

    P.S.: gostaria muito que a teoria do dragão de gelo fosse real. Ia ser um show à parte.

  11. 2 de Maio de 2016    

    acredito na existência do dragao de gelo. no entanto, nao quero que o mesmo apareça na série por medo de o mesmo ser escrotizado pelos produtores pela falta de base sólida que ainda será apresentada nos livros, especialmente os ventos de inverno. espero que o martin nao tenha dito nada aos produtores beniof & weiss do tipo a idade da melissandre – que e filha de brynden rivers e shiera seastar.

    • Jone_G2 Jone_G2
      3 de Maio de 2016    

      Pode ser. o que mais me preocupa é falta de orçamento para eles fazerem uma guerra intensa com dragões, gigante, mortos vivos e todas essas coisas, dando um desfecho épica merecido e prometido pra essa história. Acrescentar mais um dragão acho que só aumentaria os custos tbm.

    • Rafaela bastos Rafaela bastos
      5 de Maio de 2016    

      Se vc ler o Mundo de Gelo e fogo vê que não tem dragão de Gelo , quem construiu foram homens, gigantes e magia dos Filhos da Floresta.

  12. karly karly
    2 de Maio de 2016    

    Achei o episódio bom, estava louca pelos flashbacks e adorei ver a Lyanna, e quando vi o Hodor, lembrei dessa teoria lida aqui há um tempo, o ator que faz o Bran está muito grande, fiquei com saudade do menino,mas vou te contar, como eu esperei pra ver esse núcleo, sou fascinada pela rebelião que deu o trono para o Robert, ver alguns dos acontecimentos me deixa empolgadíssima. O Tyrion com os dragões foi bom, esperado tb, mas achei os dragões muito bonzinhos, além do mais queria vê-los voando, saindo dali. E o Jon, finalmente!! A muralha será um dos melhores núcleos nessa temporada!!!

  13. Tereza Tereza
    2 de Maio de 2016    

    Por mais que eu não tenha curtido a forma como a Melisandre fez o esquema, fiquei satisfeita em ver que a série não esqueceu de casar a ressurreição do Jon com o momento em que a Mel encontra o Thoros de Myr e o pergunta como ele fez para trazer o Beric de volta. Quanto aos poderes de warg do Jon, eu espero que você esteja certo e que a série aborde mesmo isso. Até porque, pode haver chance deles estenderem isso a Arya também. Nos livros, parece-me que a cegueira foi algo feito intencionalmente pelo homem bondoso para desenvolver a habilidade warg dela. E mesmo que não tenha sido, tanto a cegueira da Arya como a morte do Jon (segundo teorias) foi e será importante para eles treinarem essa habilidade. Se na série Jon não wargar, essa morte vai se tornar sem sentido pra mim. Como se fosse apenas mais um artifício pra chocar os fãs. Enfim, vamos esperar. E, excelente resenha!

  14. Paulo Ricardo Paulo Ricardo
    2 de Maio de 2016    

    E ae drunk, ótima resenha!
    Pra começar, devo dizer que também passei a dar muito mais atenção à série agora que ela se tornou “inédita” em conteúdo. Mal posso esperar pra ver como o bom velhinho abordará os mesmos temas nos livros que estão por vir!
    Sobre o episódio em si, não consigo me conformar até agora com esse número reduzido de episódios por temporada. Essa é, na minha opinião, a razão pela qual arcos tão legais e complexos são simplificados como você citou no caso dos greyjoys.
    Sobre os flashbacks serem controlados pelo corvo se três olhos, acredito na sua teoria de que o bran vai seguir o mesmo caminho da arya e “usar os poderes” como melhor lhe convir.
    Em porto real, tirando a atuação do tommen, consegui sentir a tensão pelo ar! Um jogo de nervos que logo se transformará em uma verdadeira guerra civil!
    Davos, depois de tudo que aconteceu, declarar que tem fé na melisandre e não nos deuses é sensacional! Sou fã do personagem nos livros e na série o ator, ainda que em um papel coadjuvante, tem roubado as cenas.
    Finalmente Jon snow. Ficou claro que #nãovaitergolpe (brincadeira). Muito bacana ver as teorias que conheci nesse blog tomarem vida na série (espero que também nos livros).
    Eu imaginei que a HBO iria adiar um pouco a ressurreição, fazer um “drama” com a suposta perda de poderes da melisandre, mas tal como você falou, terem trazido ele de volta logo nesse segundo episódio me deixou ainda mais apreensivo.
    Li uns comentários bem pertinentes no gameofthronesbr que falam sobre o fato de que todos que voltaram através da magia do senhor da luz, não o fizeram sem consequências… Então, usando um trocadilho com suas palavras “o que esperar de Jon snow renascido”?
    Sobre o próximo episódio, ver a cena da torre da alegria já me deixa ansioso, pois sou fã do Arthur Dayne, mais ainda de sua espada alvorada. A produção da hbo, nesse quesito, mais acerta do que erra, mas não tenho como não ficar receoso depois da decepção que tive com lamento de viúva e cumpridora de promessas. Se tem algo que anseio para o próximo episódio será isso! A caracterização da espada alvorada.

  15. Felipe Felipe
    2 de Maio de 2016    

    Continue com esse excelente trabalho… O episódio só termina depois desse Recap!
    Pena que ainda tenha pessoas que não creditam devidamente as fontes por aí… No seu caso gostaria de saber qual foi o youtuber…
    Ps: Participa ou já participou de algum cast sobre GOT!?
    Abs

    • 2 de Maio de 2016    

      Obrigado!

      Sobre o/a, os/as youtuber nem vale a pena fomentar a discórdia. Só cansa um pouco o fato de citarem exatamente as ideias que eu desenvolvo e a única menção é: Dizem por aí. Acho desleal. Mas de uma coisa tenho certeza: Qdo a teoria não se comprovar, ai serei citado. =)

    • 2 de Maio de 2016    

      PS:. nunca participei de podcast sobre GOT

  16. Alessandra Alessandra
    3 de Maio de 2016    

    Adoro seus comentários depois do episodio. Bom demais 🙂

  17. Lirah Lirah
    3 de Maio de 2016    

    Oi Drunk, como sempre sua resenha é maravilhosa! Parabéns.
    Eu gostei do episódio (mesmo achando muito forçado umas cenas). Achei interessante quando a menina folha disse pra Meera, que Bran vai muito em breve precisar de sua ajuda, logo vemos que o papel do Bran com o corvo de 3 olhos é aprender suas habilidades na íntegra, saber como usá-la e por isso em prática fora da caverna quando a grande batalha surgir(que Bran não vai ficar preso com o Brynden).Vai estar ajudando lado a lado aqueles que necessitam de ajuda.Quando vi o arco de Sansa e Theon, deu a entender que agora que Theon conseguiu realmente de redimir aos Stark através da Sansa, não tem mais arco pra ele na série, quando se abraçaram tive aquela impressão de uma despedida do personagem dentro de Got. Creio que, no próximo episódio os Karstark irão conseguir prendê-lo e levá-lo novamente a Ramsés que pode vir então a matá-lo a qualquer instante. Theon no meu ponto de vista dentro da série já não tem força nenhuma(utilidade), até sua irmã(Yara/Asha) é um personagem mais forte que ele, e agora que Euron voltou, D. e D. pode sim exclui-lo porque surgiu um arco Greyjoy novo e muito forte. Achei muito forçado a cena de Tyrion com os dragões, esperava muito esse momento, mas sair ileso sem nenhum arranhão já é demais, compreendo que Tyrion não assumiu o papel do Quentyn Martell, que ele é sábio, que passou sua vida toda estudando nos livros sobre dragões, que ansiou ter dragões a sua vida toda, como disse no episódio: dragões são inteligentes, sabem reconhecer seus amigos e seus inimigos, agora entrar dento da cripta com os dragões fazendo greve de fome(estão famintos), e dizer: Oi, sou amigo da sua mãe! E os dragões abanando seus rabinhos pra ele acariciar, caramba achei muito forçado. Também esperava ver uma cena melhor quando a Mell ressuscitou Jon, lembro de Thoros de Myr dizer que era necessário apenas proferir palavras, que nem havia necessidade de ritual, mas poderiam usar algum efeito, artimanhas nesse momento que nos deixariam impactantes, mas não houve(decepção a minha). Gostei dos outros arcos, de ver Winterfell na infância Strak e de seus mistérios envolvendo Lyanna e Hodor também(consegui captar nos olhos do Brynden quando Bran disse que seu pai nunca falava de Lyanna), de ver Arya outra vez com Jaqen, e indo para o próximo nível de treinamento. De ver a morte do Bolton. Enfim gostei de tudo, até dos pormenores, onde ansiei tanto e não aconteceu.
    E também do seu site aqui Drunk(que é como uma casa pra gente), que nos acolhe, nos dá espaço para divagar nossas loucas teorias e palpites.
    Nosso imenso: “Obrigado”!
    Aqui não nos sentimos órfãos.
    Parabéns

  18. JNLopez JNLopez
    3 de Maio de 2016    

    Oi Drunk, mais um ótimo texto sobre GOT.

    Pra min o começo do ep. foi muito bom, mostrar Winterfell como foi mostrado fez dar uma ideia de como eram os Starks antes de tudo dar errado, é certo que haverá mais algum flashback antes da torre da alegria, devem mostrar algo do torneio vencido por Rhaegar e seria bom mostrar também a luta de Robert com Rhaegar ou a chegada de Ned ao trono depois de Jaime ter matado o rei. Se fizerem assim, a torre da alegria não ficaria jogada na história. Gostaria de ver algum relacionamento entre Ned e Sor Arthur Dayne, afinal nos livros Ned tem um romance com Ashara Dayne, irmã de Sor Arthur, antes da “Rebelião de Robert” e só casa com Catelyn devido a morte de seu irmão Brandon (esse romance é sugerido por Sor Barristan no fim de “A Dança dos Dragões”).

    Porto Real é o barril de pólvora da temporada, todas as cenas são cheias de tensão, o alto pardal revelando (quase sem querer) que pode governar o reino foi muito bom – “Juntos podemos derrubar um império” – Acredito que não haverá mais intrigas palacianas em Porto Real e sim uma guerra declarada dos Lannisters contra a Fé Militante. Estou curioso sobre de que maneira agirá Tommen, lembrando que Margaery permanece prisioneira da Fé.

    Arya parece aprender com seus erros, seguirá seu treinamento mas não acredito que irá termina-lo por completo nesta temporada (talvez no último ep.)

    Os Greyjoy podem ficar muito bons, temos a morte de Balon, Asha reivindicando o trono (assembléia de homens livres?), o retorno de Euron com ar de mistério e magia (excelente observação sobre a ponte) e um possível retorno de Theon, prometem coisas boas para esse núcleo. Gosto da ideia de colocar Theon para cumprir a missão dada a Victarion.

    Na muralha nada de novo, ficaram sem explicar por que Sor Davos protegia tanto o corpo de Jhon tento aceitado que ele estava morto. O momento em que ele mostra fé Melissandre ocorre só depois de tudo calmo (ele poderia ter falado isso com ela antes, no ep. anterior). Gostei como os “irmãos” desistiram de lutar mostrando que não morreriam por Alliser (será que farão isso pelo ressuscitado Jhon Snow?), só o guri que matou a Ygritte queria briga.

    Não esquecendo de Tyrion e os dragões, tá foi estranho os lagartinhos da Daenerys não fazerem churrasco do anão logo de cara mas, ele fez algo um pouco diferente, falou com os dragões (acho que só a Daenerys fazia isso), estava com receio mas não parecia ter medo deles e depois que soltou o primeiro ficou engraçado como o outro fez “Tá agora sou eu, me solta ai”. Mostraram os dragões como bichos inteligentes, isso dá certa vantagem pro anão (talvez pra alguém além da muralha também).

    Há, sem esquecer dos Boltons. Não gostei da morte de Roose da maneira como ocorreu, o cara era inteligente o suficiente pra não ser pego de surpresa justo pelo bastardo psicopata (lembrei da morte do Doran em Dorne), já o que o Ramsay fez depois mostrou 100% o que é o personagem.

    É isso, agora é esperar até o próximo domingo e depois dar uma olha aqui no site pra ler a próxima resenha.

  19. Valdir Valdir
    4 de Maio de 2016    

    Achei muito bom o ritmo do episodio e seu desenvolvimento. Eu já esperava a participação de Melisandre na ressurreição de Jon desde que Beric mostrou essa habilidade. Nunca contei com o fato dele ser um Warg, mesmo porque na série ele não é e ficaria forçado demais ele adquirir uma habilidade morrendo. Dá dó ver como os lobos são mal aproveitados na série (talvez isso se dê por questões técnicas) mas eu tenho certeza que a maior parte das pessoas já se esqueceram da loba da Aria, que nos livros causa terror em westeros e é citada com temor entre os viajantes, além de ocasionalmente a própria Aria ter visões de lobo mostrando a ligação forte entre as duas. A morte de Balon Greyjoy tinha que ser daquele jeito, pois atropelaram o enredo do livro e quando perceberam que o nucleo dos Greyjoy só se desenvolve com a morte dele, tiveram que correr e desgraçaram a sequência de acertos da Melisandre. O que fizeram com Dorne foi ridículo.

  20. FELIPPE ARRUDA FELIPPE ARRUDA
    6 de Maio de 2016    

    DRUNK, sempe leio seus post, é fato as segundas ou terças está vidrado no site para ler sua opinião, teorias fantásticas.
    Parece que de fato Rickon irá aparecer nesta temporada, e ao que tudo indica essa temporada será o ressurgimento dos Staks.
    http://extra.globo.com/tv-e-lazer/maisie-williams-confirma-volta-de-personagem-game-of-thrones-19245433.html
    O bom da serie esta sendo que não ira acompanhar em muitos casos o livro que ainda irá estrear, o ponto negativo pra mim fissurado nos livros que muitos spoilers estão aparecendo, de resto a serie está boa e um pouco corrida.
    Um grande abraço.

  21. 8 de Maio de 2016    

    engraçado, a impressão que tive com o episódio não foi lentidão e nenhum problema com os núcleos diferentes. achei que tinha muita coisa interessante acontecendo, e a quantidade de tragédias desse episódio foi menor que a média da série, o que me deixa mais animada.

    eu não esperava ver lyanna de cara, e achei sensacional. logo de cara mostraram como ela era uma pessoa cativante, atraindo o interesse de robert e rhaegar. e achei bonitinho ned quando criança ser tão parecido com bran (fiquei pensando se não seria um irmão mais novo do ator?) mas a surpresa da cena mesmo foi hodor. muito curiosa com o que virá quanto a ele.
    só achei estranho verão não estar à vista, mesmo. ele foi pra outro lugar na outra temporada e não lembro? além disso, eu tenho uma relação de amor e indiferença com meera: eu quero mesmo gostar dela, mas sinto que a série não lhe faz jus. queria conhecer o pai dela também.

    quanto à cautela do corvo de três olhos, eu fiquei pensando que se a história vai ser aquela mesmo que pensamos, ele quer que bran entenda exatamente o que aconteceu. todo mundo acha que lyanna foi estuprada por rhaegar pois foi isso que robert falou a todos – mas a minha impressão desde a primeira temporada é de que ele jamais conseguiu lidar com a rejeição de lyanna, tentando acreditar desde então que ela foi sequestrada contra a vontade e repetindo isso para si sempre. acho que o corvo quer deixar claro para bran o que aconteceu, sem mal entendidos.

    tormund chegando em castelo negro foi uma cena sensacional. os irmãos em volta de thorne se acovardando perante os selvagens deixaram bem claro pra mim o quanto a patrulha decaiu, tendo se equivocado de seu real propósito pelo ódio aos selvagens que evoluiu durante os séculos e esquecendo os caminhantes brancos. edd doloroso também teve seus minutinhos de fama! em pensar que, de todas as pessoas, seria ele a salvar seus amigos…

    como eu disse, pra mim foi um episódio de muita coisa acontecendo. e a conversa de jaime com o pardal foi muito interessante, me chamando a atenção para coisas da fé militante em que eu não tinha pensado. jaime diz que ele também tem pecados: a morte de aerys, seu primo e outros, fora os que ele nunca confessou a ninguém, como quando ele empurrou bran em winterfell. seria ele também punido? podemos discutir que a perda da mão foi meio que uma punição divina, mas me ocorreu um fato gritante: jaime é homem. jaime tem uma espada. seus pecados são convenientes pra muitas pessoas, ao contrário de cersei, uma mera mulher que ousou ser sexualmente livre (vamos chamar assim), o que faz até um paralelo com nossa própria realidade. e dessa forma, o que jaime responde a seguir também é verdadeiro para mais de uma realidade: “os deuses derramaram mais sangue que todos nós juntos. acho que eles não vão se importar”

    eu gosto muito como jaime evoluiu depois da perda da mão. acho que a lição de humildade fez muito bem a ele como personagem, e me aconteceu uma coisa engraçada: vejo a série com meu pai e ele odiava com todas as forças jaime na primeira temporada. e nesse episódio ele virou pra mim com um sorriso e disse “nossa, adoro esse cara! falou tudo” e ri internamente da ironia.

    de resto, acho o alto pardal um personagem bem enigmático. eu nunca sei se ele está falando sério sobre sua fé ou só fazendo um teatro elaborado. ele faz isso pelos deuses ou por algum tipo de vingança?

    quanto à parte de tyrion, tenho que dizer que, no meu gosto pessoal, eu não curto essa teoria que está rolando. pra mim ela sobrepõe muito o conceito do tyrion e simplifica muito sua relação com tywin. eu gosto de pensar que tywin o odiava porque via demais de si nele. não só isso, mas o via como ele era de verdade: um homem deformado por dentro. enquanto isso, jaime é o retrato do que tywin queria ser, e por isso este ficava tão frustrado com suas escolhas. pra mim, transformar tyrion em mais um bastardo tira isso.
    mas bem, ainda assim a cena dos dragões foi ótima. os efeitos especiais dos dragões estão absolutamente sensacionais, e sua demonstração de inteligência me surpreendeu. o segundo dragão ter cedido o pescoço para ser liberto ao entender o que estava acontecendo foi muito legal de se ver, assim como a realização do desejo de tyrion (apesar de que acho que ele vai ter que trocar de calças depois dessa).

    então, precisamos falar de ramsay. eu não sei qual é o objetivo dos produtores da série, mas está chegando em um ponto em que ramsay é tão, mas tão ruim, que cada ruindade é só mais uma ruindade. a cena em que sua madrasta e o bebê são devorados por cachorros foi agoniantemente longa e apesar da horrível situação achei que ficou diluído diante de tudo que já foi feito. poréeeem, o que aconteceu com roose foi uma gigantesca ironia kármica. ele foi morto exatamente da mesma forma que ele mesmo matou robb, e por ter cometido também um erro fatal: achar que controlaria ramsay usando sua legitimidade como herdeiro como proteção. pessoas como ramsay não se importam com leis ou legitimidade, eles apenas matam quem querem e tomam o que querem. e é isso mesmo que imagino que lhe trará a derrota: se ele realmente acha que atacar a patrulha da noite é uma opção, ele terá uma grande surpresa! (eu estou torcendo por isso um pouquinho, também).

    foi interessante ver os karstark de novo, e queria ver também como outras famílias reagem ao chamado dos bolton.

    theon e sansa foram protagonistas de outra cena tocante. a série tá demais nessa temporada com cenas bonitas no meio de tanta tragédia! theon diz que não tem como ser perdoado e não quer ser perdoado. assim como jaime, ele teve uma dura lição e se tornou um homem melhor. mas me surpreendeu sua escolha: voltar para pike?
    brienne disse bem: às vezes temos que fazer escolhas difíceis.

    já que estou falando de pike, concordo com você: assim como dorne, a série não fez jus às ilhas de ferro. eles foram esquecidos por muito tempo, e eu ainda não perdoei essa história de mudar o nome da asha para yara (e só pra não confundir com a osha? ela não deve aparecer a mais de duas temporadas!). eu gostava dessa inevitabilidade estranha do balon ter caído da ponte com o vento, e achei que o euron (tem gente dizendo que é o aeron, sendo que ele é o sacerdote que vemos mais tarde? talvez tenha ficado meio ambíguo) ficou até meio piegas, sabe. a conversa com ele poderia ter sido depois do funeral, com a própria yara. a coisa toda ficou montada de uma forma estranha, não gostei também não.

    você provavelmente falou mais de melisandre em outro post, mas eu falaria mais dela nesse! eu lembro que thoros de myr era um homem que perdeu sua fé, e ainda assim tinha poder para trazer berric dondarrion de volta da morte. e nessa cena vemos que melisandre também perdeu sua fé. nós a vemos enrolada em peles, com frio (!!) e até meio descabelada. a coisa é que com melisandre não é só a perda da fé, mas a noção de que ela fez tantas coisas horríveis (como o sacrifício de shireen na última temporada) e talvez isso tudo seja por nada. talvez não existam deuses – talvez ela seja só uma pessoa horrível. e é essa noção que pesa tanto nela nessa cena. e precisou do cavaleiro das cebolas, um homem que diz que ele mesmo não acredita nele mesmo, para motivar a PESSOA: ele acredita em melisandre, não nos deuses. melisandre tem que acreditar em seus próprios poderes, não no que o deus da luz diz ou deixa de dizer a ela.

    e eu me interessei muito nessa parte porque até no ritual pra trazer jon de volta, após a prece ao senhor da luz, ela diz: por favor. e não é para seu deus, é para jon. afinal, os deuses realmente influenciam ativamente o mundo? ou o importante são as pessoas motivadas por sua fé, seja ela qual for?

    enfim, esse episódio me deixou animada. acho que tem muita coisa legal vindo por aí, mas eu poderia passar o resto da temporada sem olhar pra dorne de novo.

    beijinhos!

No entanto, Pings

  1. S06E03 – Oathbreaker – DrunkWookie on 9 de Maio de 2016 at 06:04

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Seja Madrinha/Padrinho do Drunkwookie

Assine "Newsletter Drunkwookie"

Receba as publicações do blog, direto no e-mail!

Publicidade

Show Buttons
Hide Buttons