S07E02 – Stormborn

S07E02 – Stormborn tem um início digno de seu nome. Uma tempestade furiosa assola Pedra do Dragão e Tyrion lembra-se que foi numa noite como aquela em que Daenerys nasceu.

Varys também se lembra da tempestade e logo está dando informações sobre o que acontece em Porto Real. Isso serve para mostrar o alcance da influência do Mestre dos Sussurros.

Não imaginava que Daenerys citaria seu irmão Viserys. Isso traz um sentimento de nostalgia e amarra as pontas lá do inicio. Nos faz lembrar de toda trajetória de Daenerys até esse momento e como a série caminhou.

A cena de Daenerys e Varys é muito boa. Você vê ele falando sobre sua posição em relação ao povo, você quase acredita nisso. Eu me pego pensando… Será que esse eunuco está sendo verdadeiro?

Entretanto, você se lembra dos outros atos e sabe que Varys só pensa em si mesmo. Acho que nesse momento ele é aliado de Daenerys.

Ainda em Pedra do Dragão, vemos a chegada de uma sacerdotisa de R’hllor.

Melisandre visitando Daenerys e agradecendo por ela ser uma Quebradora de Correntes.

Não é a primeira fez na série que ela cita sua condição anterior. Em A Dança dos Dragões também há uma passagem que comprova que Melisandre foi escrava.

Estranhas vozes chamaram-na de dias há muito passados. Ouviu uma mulher chorar: “Melony.” Uma voz de homem chamou: “Lote Sete.” Ela chorava, e as suas lágrimas eram chamas. A Dança dos Dragões, capítulo 31 – Melisandre I

Desde que Jon expulsou Melisandre de Winterfell, a sacerdotisa segue para o Sul. Achei que esse timming ficou perfeito se levarmos em consideração que ela conseguiu chegar mais rápido que Gendry (que está indo para algum lugar que ninguém sabe), porém não tão rápida quanto a viagem de Varys à Dorne e depois à Meereen, nem chegou perto da rapidez da construção dos barcos de Euron Greyjoy.

Estava ansioso para ver. Imaginei que ela falaria sobre a Longa Noite. Porém, ela foi além e falou sobre o Príncipe (ou Princesa) Prometido(a).

Deu-se a entender que ambos são necessários para cumprir a profecia, entretanto acredito que Jon é o Príncipe Prometido e, de alguma forma, os dragões de Daenerys poderiam ser a Luminífera.

Sendo assim, ambos juntos se tornariam o herói lendário capaz de acabar com a Longa Noite.

Falarei  mais disso em um post específico, mas acredito que há um bom caminho a ser percorrido até que os dragões estejam aptos à enfrentar o Rei da Noite e os Caminhantes Brancos.

Uma crítica que cabe aqui é a respeito de criados em Pedra do Dragão. Não havia ninguém quando Daenerys chegou em Pedra do Dragão, porém esperei mais um episódio para ver se haveria westerosi no local.
Seria interessante vermos ex-criados de Stannis tendo contato com Daenerys.

Em uma situação dessas, poderíamos entender como o povo de Westeros vê a chegada da Mãe de Dragões. Entretanto, parece que o local está sendo cuidado por dothrakis e Imaculados (que não apareceram ainda).

Agora vamos para Winterfell. O corvo de Daenerys chega antes do corvo de Samwell. Então, é sobre o convite de Daenerys que Sansa, Davos e Jon discutem.

Não consegui ler o bilhete direito, e também não procurei nenhuma tradução na internet para me certificar, porém, ao que tudo indica Tyrion Lannister “esqueceu”de dizer que Jon Snow precisaria se submeter à Daenerys.

Essas pequenas sacadas do anão são geniais. Ele sabe que Jon nunca iria até o Sul jurar lealdade à Daenerys.

Agora em Porto Real vemos Cersei explicando a situaçào dos Sete Reinos aos vassalos de Casas que se viraram contra a Coroa.

Randyll Tarly é um personagem forte e é muito gratificante vermos ele sendo bem utilizado na série.

Achei interessante as manobras políticas de Jaime. Ele sabe que apenas falar, como Cersei fez, não é suficiente. É preciso confirmar se antigos juramentos serão cumpridos.

Até que para um regicida, Jaime entende muito bem a importância e o poder de um juramento. Isso foi abordado de maneira bem subjetiva nessa cena e gostei bastante.

A preocupação de Jaime à respeito de juramentos.

Em Vila Velha, sabemos que Jorah tem pouco tempo até se transformar em uma criatura e dá para sacar que Samwell vai tentar salvá-lo.

Agora, nas catacumbas de Porto Real vemos novamente os ossos de dragões dos Targaryen. Esse lugar foi visto rapidamente quando, na primeira temporada, a pequena Arya está brincando por ali, e vê Varys conversando com um homem misterioso.

Um legado do reinado dos Targaryen mas também uma espécie de sala de troféus do Rei Robert.

O tamanho do crânio de Balerion, o Terror Negro é fenomenal!

Parece que a mesma arma que matou Meraxes, uma balestra conhecida pelo nome Escorpião, está sendo forjada em Porto Real para abater os dragões de Daenerys.

Foi em Toca do Inferno que os dorneses tiveram seu maior sucesso contra os Targaryen. Uma seta de escorpião furou o olho de Meraxes, e o grande dragão e a rainha que cavalgava nele despencaram do céu. Em seus estertores, o dragão destruiu as torres mais altas do castelo e parte da muralha. O corpo da rainha Rhaenys nunca retornou a Porto Real. O Mundo de Gelo e Fogo – Dorne Contra Dragões, página 270.

De volta à Pedra do Dragão percebemos que as tensões das rixas familiares acabam falando mais alto do que o objetivo final, que seria a conquista do Trono de Ferro.

E quando Daenerys repete o que Tyrion diz, você percebe a felicidade do anão. Tyrion sempre foi um ótimo jogador no jogo dos Tronos. E ver que estão seguindo seus conselhos nos mostra que a tomada do Trono será graças à sua sagacidade. Daenerys não acabará com os reinos que pretende governar. Acho que essa atitude política bem interessante.

Tyrion sabe que Rochedo Casterly deve ser tomado. Acredito que Jaime irá se dirigir para o mesmo local, e será no desenvolvimento dessa invasões que teremos uma batalha entre Lannister e Dothrakis, Dragões e soldados, e finalmente veremos Jaime e Tyrion frente a frente.

Temos uma cena de Verme Cinzento com Missandei. Demorou mas chegou, agora ambos demonstraram seus sentimentos, e isso será um elemento a mais dentro da trama de ambos.

Em Vila Velha voltamos a ver Sam e Jorah. Havia sido falado sobre o vidro de dragão poder curar a escamagris. Não foi dito o que havia na mistura que Sam fez, mas o procedimento me deu muita aflição.

Arya está rumando para o Sul ainda com a vontade de matar Cersei e diminuir os nomes de sua lista.

Eu já havia dito que não acreditava que ela mataria Cersei. Esse é o papel, ao menos nas minhas apostas, de Jaime Lannister.

Havia até comentado que alguma lembrança de sua família a levaria a repensar seu destino e assim ela rumaria para o Norte.

Foi Torta Quente que deu a informação que ela necessitava. Jon Snow agora é Rei do Norte.

Isso fez um sentimento despertar em Arya. Para ela, reunir a alcateia é mais importante que sua vingança.

Se por um lado acho interessante ver que Arya não virou uma Assassina sem Rosto capaz de deixar de lado seu passado, por outro acho que a mudança de ideia se deu de forma muito abrupta.

 

Na série não achei que sua conexão com a família estivesse tão presente em sua temporada na Casa de Branco de Preto. Diferente dos livros, que podemos perceber quase sempre que Arya não esquece de quem era.

Winterfell, ela talvez tivesse dito. Eu sinto cheiro da neve, fumaça e pinheiros. Eu sinto o cheiro dos estábulos. Eu sinto o riso de Hodor, e Jon e Robb batalhando no quintal, e Sansa cantando sobre algum estúpido conto de senhora. Eu sinto o cheiro das criptas onde os reis de pedras estão, eu sinto o cheiro de pão assado, eu sinto o cheiro das arvores-coração. […] O Festim dos Corvos, capítulo 22 – Arya II

Essa passagem de O Festim dos Corvos, parece resumir a participação de Arya nesse episódio, pois ela cita Nymeria.

[…] Eu sinto o cheiro de minha loba, de seu pelo, quase como se ela ainda estivesse do meu lado. O Festim dos Corvos, capítulo 22 – Arya II

A cena com Nymeria foi extremamente tocante. Fiquei feliz, me arrepiei, e vibrei ao ver a alcateia de lobos se aproximando por cima de uma elevação, uma loba gigante aparece.

Eu apostava que Nymeria apareceria com sua alcateia. Não poderiamos ter visto tantos desenvolvimentos nas Terras Fluviais sem vermos a loba gigante de Arya.

Em O Festim dos Corvos Nymeria e sua alcateia era citada várias vezes quando alguém procurava informações sobre acontecidos naquela região.

— Algumas pessoas dirão que são demônios. Eles dizem que a matilha é liderada por uma loba monstruosa, uma sombra perseguidora horrível, cinza, enorme. Eles te dirão que ela é conhecida por derrubar bisões sozinha, que nenhuma armadilha ou laço pode segurá-la, que não teme nem aço nem fogo, que mata qualquer outro lobo que tente tomar seu posto, que não come carne alguma a não ser humana. O Festim de Corvos – capítulo 25, Brienne V

Entretanto, o desfecho desse reencontro foi frustrante para Arya e para quem (assim como eu) aguardava ver ambas juntas novamente.

A explicação para Arya ter dito “Não é ela” foi explicada pelos produtores.

Entretanto, antes de ler essa explicação eu havia interpretado de outra maneira.

Acredito que o fato que fez a loba declinar o chamado de sua antiga companheira, foi ter sido chamada para o Norte. Esse não é o desejo da Arya que Nymeria conhece através dos sonhos de lobo.

os sonhos de lobo ainda a assombrava pela noite… e algumas vezes, outros sonhos também. Os sonhos de lobos eram os bons. Em seus sonhos de lobo ela era rápida e forte, correndo atrás de sua presa com sua matilha em seus calcanhares. O Festim dos Corvos – capítulo 34, A Gata dos Canais III

 Ambas, mesmo distantes, compartilhavam sonhos, sensações e sentimentos. Esse vínculo fez Nymeria conhecer Arya. E a Arya que ela conhece é uma Arya que carrega no coração o sentimento de vingança e na mente  uma  lista cm nomes para serem riscados.

Se pensarmos que Nymeria representa a parte animal da garota Stark, então seu destino é o Sul, seu destino é a vingança.

Não sendo necessária família alguma, se não àquela que ali se encontrava.

Arya e aquela alcatéia liderada por Nymeria era suficiente para cumprir sua vingança, vingança essa sonhada e sussurrada por inúmeras vezes. Palavras essas que Nymeria talvez tenha vontade de cumprir mais do que a própria Stark.

— Isto são demônios em pele de lobos, enviados para nos castigar pelos nossos pecados.  O Festim de Corvos – capítulo 25, Brienne V

Essa é minha interpretação do porquê Nymeria não seguiu Arya. Porém, desde o início da série vimos que os lobos gigantes não seriam abordados do modo como mereciam. Vejam a forma como Verão e Cão Felpudo foram tirados de cena. Sendo assim, acho que esse é o episódio em que nos despedimos da loba gigante de Arya.

Em Winterfell temos Jon indo contra as solicitações dos nortenhos e decidindo ver Daenerys.

Ele deixa Sansa no poder e Mindinho gosta da situação.  Acredito que enquanto Jon estiver fora, Sansa terá que lidar com algumas questões e será aqui que Mindinho morrerá.

Mindinho se enganará a respeito de Sansa e achará que pode enganá-la como sempre fez. Dessa vez veremos uma verdadeira Rainha do Norte sendo juíza e carrasca?   Seria demais para a personagem finalmente superar tudo o que sofreu.

Ned sempre disse que o homem que dita a sentença deve manejar a lâmina, A F’ruia dos Reis, capítulo 55, Catelyn VII

Ao final do episódio tivemos a batalha entre os Greyjoy. Não tivemos dragões (o trailer realmente me enganou), porém Euron conseguiu o presente prometido para Cersei Lannister.

Esse final teve prós e contras.

A batalha foi maravilhosa. Me lembrou a Batalha no Agua Negra. Gritos, morte, fogo, fumaça, sangue. Euron Greyjoy parecia um demônio lutando com seu machado. Mesmo sendo ferindo várias vezes o cara não parava! Ficou muito bom.

Entretanto, alguns elementos me incomodaram.

Primeiro o fato de Theon Greyjoy ter matado tantos homens de ferro. O filho de Balon estava há muito tempo encarcerado. Foi esfolado, teve partes do corpo retiradas e sei lá quando foi a última vez que empunhou uma espada. Porém, aqui enfrenta homens de igual para igual e mata vários.

Já as Serpentes de Areia (que sempre foram um fiasco na série), poderiam ter resistido um pouco mais. Entretanto, o corte de elenco e diminuição de núcleos falou mais alto.

Acredito que os produtores não sabiam o que fazer com Theon em Porto Real e também não gostaria de matá-lo. A saída foi relembrá-lo das torturas sofridas e fazê-lo se jogar na água.

Ao menos ele viu um homem usando uma faca de esfolar em um morto. Ou seja, houve uma tentativa de fazer o medo de Theon verossímil.

Conclusão

S07E02 – Stormborn foi um bom episódio. O ritmo manteve-se parecido com do primeiro episódio, então espero que se desenvolva de forma mais rápida no próximo.

Alguns elementos da narrativa começa a suscitar um incômodo. Veremos como isso se desenvolverá no decorrer da temporada.

A comunicação em Westeros é complicada. Temos o corvo de Daenerys chegando primeiro do que o corvo de Sam, e ainda nenhuma notícia da Muralha sobre Bran chegou à Winterfell.

Parece que os corvos e as notícias que carregam ficam a mercê da necessidade do roteirista da série, e isso me incomoda um pouco. A não ser que no próximo episódio tínhamos uma explicação do porquê o Rei do Norte não foi comunicado que seu irmão não está morto.

_______________

Antes de iniciarem a leitura, peço que deem uma olhada no meu projeto Drunkwookie no Padrim. Caso decidam ser madrinha ou padrinho do site, seria fantástico. A contribuição servirá para o site continuar no ar e melhorar cada vez mais.

______________

12 Comentário

  1. Pedro Maldonado Pedro Maldonado
    24 de julho de 2017    

    Boa Drunk! Realmente as notícias e até a geografia de Westeros utilizada na série é uma bagunça. Euron ter chego onde chegou sem ser visto, sem qualquer informação ter corrido até dragonstone (que estar vazia já foi difícil de acreditar) começa a incomodar. Até a própria frota de Dany não ter visto a outra se aproximar, “batedores”, etc (frota do Euron deve ser mágica mesmo, claramente esse é favorecido pelo poder mágico dos roteiristas hahah). Mas né, desde a temporada passada passamos por problemas assim, tudo bem. E poxa, queria ver mais de Nymeria, Ghost, mas além dos fatos citados o custo de CGI fala alto, e tornam essas interações difíceis 🙁 . Mais uma ótima resenha, sucesso!

  2. Ellen Lapa Ellen Lapa
    24 de julho de 2017    

    É triste ver essa falta de detalhes em uma história escrita com tanta riqueza. Realmente eles estão apressando o fim de um jeito sem pensar muito. Aquele tanto de navio e o povo só ver em cima, nada a ver!

  3. Pedro Maldonado Pedro Maldonado
    24 de julho de 2017    

    Boa Drunk! Realmente as notícias e até a geografia de Westeros utilizada na série é uma bagunça. Euron ter chego onde chegou sem ser visto, sem qualquer informação ter corrido até dragonstone (que estar vazia já foi difícil de acreditar) começa a incomodar. Até a própria frota de Dany não ter visto a outra se aproximar, “batedores”, etc (frota do Euron deve ser mágica mesmo, claramente esse é favorecido pelo poder mágico dos roteiristas hahah). Mas né, desde a temporada passada passamos por problemas assim, tudo bem. E poxa, queria ver mais de Nymeria, Ghost, mas além dos fatos citados o custo de CGI fala alto, e tornam essas interações difíceis 🙁 . Mais uma ótima resenha, sucesso! Obs2: ah outra coisa que não tenho curtido é o quanto Jaime ainda suporta Cersei mesmo depois do episódio do septo e do filho. Já poderíamos ver um pouco mais do Jaime dos livros.

  4. Danilo de Almeida Ferreira Danilo de Almeida Ferreira
    25 de julho de 2017    

    Muito boa resenha como sempre Drunk! Gostei demais de sua interpretação do porquê de a Arya ter dito o que disse sobre “sua” loba, como sempre surpreendendo com sua ótima percepção!
    Também gostei bastante do episódio, achei que teve um ritmo um pouco melhor que o anterior, o que é de se esperar uma vez que essa temporada terá somente 7 episódios. Pra mim, o ponto mais alto desde episódio em questão, foi o conflito entre Daenerys e Varys, em que eu já estava esperando a um bom tempo, e fiquei feliz por os produtores simplesmente não terem feito com que os aliados da Dany e o próprio Varys em questão a sigam ‘cegamente’ como foi discursado na conversa entre os dois.
    Uma coisa que percebi bastante durante o episódio, é a citação constante do Rei Louco, Aerys II e de tempos anteriores a Rebelião de Robert como a Conquista. Creio que, essas citações não estão sendo jogadas à toa para nós e posteriormente irão ter grande importância no desenrolar da trama!
    Mas enfim, vamos ver como será o próximo episódio e o tão esperado encontro entre Dany e Jon. Só espero que ambos possuam neutralidade e não se “apeguem” rápido demais… Estou com um pouco de medo desse encontro, mas enfim, torcer para o melhor aconteça! Sinceramente, estou mais ansioso pelo reencontro do Tyrion com o Jon do que este com a Dany, mas enfim.

  5. Renato Miguel Renato Miguel
    25 de julho de 2017    

    Mas o corvo da Daenerys tem mesmo que chegar primeiro que o do Sam, não? Afinal, Pedra do Dragão está mais próximo de Winterfell que Vilavelha.

    Achei também um bom episódio. A batalha final foi um pouco meia-boca, mas isso se justifica pela necessidade de poupar recursos para as grandes batalhas envolvendo zumbis, gigantes e dragões.

  6. vinny de oliveira vinny de oliveira
    25 de julho de 2017    

    Com a falta dos ventos do inverno e do próprio Martin para direcionar os rumos da trama e dos personagens, ficamos a mercê dos produtores da HBO, que desde a temporada 5 (na minha opnião) estão deixando muito a desejar nesses quesitos de geografia e comunicação por corvos, a retirada dos lobos e outros personagens, o teletransporte dos personagens, entre outros… Westeros são 7 reinos imensos que na série parece um sub-bairro, qualquer um pode pegar um Uber e de um capitulo pra outro o personagem já muda de continente.
    Acho que até mesmo a quantidade de episódios ter diminuido na série seja devido ao livro que ainda nao foi publicado.
    Acredito que até para os fãs da série que não leram os livros essas desconexoes estão ficando dificeis de compreender, e mais ainda pra quem leu e releu a saga literária.
    Mesmo assim não vamos parar de assistir mesmo, então…. vamos aguardar o próximo capitulo.

  7. Nathan Nathan
    25 de julho de 2017    

    Sobre a muralha, talvez eles não tenham ninguém que saiba mandar corvos, porque em Castelo Negro depois do Aemon quem mandava era o Sam que não está mais lá… mas vai saber, tem corvos ultrarrápidos e outros muito lentos na Westeros da HBO.

    • Vinny Vinny
      29 de julho de 2017    

      Bran poderia entrar na pele de um corvo e voar até lá, com uma linda mensagem dizendo que está muito vivo e que é um warg muito pica.. dizer que viu e fugiu do rei da noite e também que está com saudade da família e de casa, pedir uns cavalos com uma carroça pra pegar ele.. mas a HBO deve estar achando que qnd a gente assiste o episódio 02 esquecemos o que aconteceu no 01… O Martin é um gênio e está a mais de 20 anos escrevendo esses livros por isso não existem pontas soltas. Já na série tá ficando TD muito largado…

  8. Carolina Carolina
    26 de julho de 2017    

    Qual foi a explicação dos produtores sobre Arya ter dito que “não é ela”??

    • 26 de julho de 2017    

      Nymeria não é a loba ue volta para Winterfell. Ou seja, a proposta de Arya era para uma Nymeria que não existe.

      No quarto episódio da primeira temporada, Ned diz que Arya se casaria quando ficasse mais velha. E Arya diz: essa não sou eu.
      Arya lembrou disso, e disse a mesma coisa.

  9. Vinny Vinny
    29 de julho de 2017    

    Estranho que o Jon fala de vidro de dragão mas não comenta do aço valiriano que tbm funciona para os whitr walkers.. podiam dar um foco nisso tbm, afinal ainda existem algumas armas dessa em westeros, sei que é muito difícil mas podiam tentar reproduzi-las.

  10. Vinny Vinny
    29 de julho de 2017    

    Falando nisso, alguém sabe do Fantasma?? Já tem um tempinho que nao o vemos… #saudade

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Seja Madrinha/Padrinho do Drunkwookie

Veja o projeto no Padrim, colabore e concorra aos sorteios

Assine "Newsletter Drunkwookie"

Receba as publicações do blog, direto no e-mail!

Parceiros

Publicidade

Show Buttons
Hide Buttons