S06E07 – The Broken Man

O sétimo episódio da sexta temporada de Game Of Thrones inicia-se e desenvolve-se de forma ligeiramente diferente dos primeiros episódios da temporada.

Em S06E07 – The Broken Man, tivemos poucos núcleos, porém com um desenvolvimento mais prolongado em cada um.

O clima da cena inicial, foi bem-vindo, pois mostrou um pouco mais de Westeros e o modo como os cidadãos estão se virando, enquanto o Rei Tommen toma suas decisões em Porto Real.

Captura de Tela 2016-06-06 às 20.21.49

Havíamos visto um pouco disso em temporadas anteriores, quando acompanhamos Arya (vestida de garoto) seguindo para o Norte e até depois, quando Arya estava com o Cão de Caça.

Esse tipo de enfoque é bem comum na obra literária de G. R. R. Martin e vê-lo aqui na série, foi bem interessante.

Falando em Cão de Caça… Ele está de volta.  E pelo que vi, há fortes indícios de que seu papel será fundamental daqui para frente. E por isso, não gostei de como ele foi reintroduzido na série.

Captura de Tela 2016-06-06 às 20.22.35

A HBO poderia ter introduzido algum diálogo em episódios anteriores, nas cenas do Pequeno Conselho em Porto Real ou até mesmo em alguns dos sermões do Alto Pardal, que fizesse menção a um homem desfigurado que está com a Fé, andando por Westeros.

Ou algum pequeno rumor, que nos fizesse ao menos lembrar de Sandor Clegane. Porém, após 06 episódios sem menciona o Cão, vê-lo assim, me incomodou.

Mas a cena toda é muito boa. Gostei do modo como Septão Meribald (Ian McShane é um ator sensacional e muito cativante) falou sobre os Deuses e o conceito de haver algo maior do que nós.

Captura de Tela 2016-06-06 às 20.22.10

Essa “deixa” nos mostra que talvez os deuses tenham planos para Sandor Clegane. Usá-lo como Campeão da Fé para enfrentar o Montanha, no julgamento de Cersei.

Acho um pouco difícil de encaixar dentro da história, pois só temos 3 capítulos. Mas a HBO já deixou claro que podem acelerar ou diminuir o ritmo de qualquer núcleo, basta fazer sentido para eles.

Captura de Tela 2016-06-06 às 20.23.20

E é exatamente por achar que Sandor terá um grande papel daqui pra frente, que eu não gostei do modo como ele foi tratado.

Agora vamos à Porto Real e vemos mais jogadas de Margaery. É possível perceber a tensão entre ela e o Alto Pardal. Ela demonstra sua humildade, ele aceita mas sempre com um pé atrás. Porém, Margaery Tyrell parece estar um passo à frente do Pardal.

Captura de Tela 2016-06-06 às 20.24.42

Esse é um núcleo que vem me agradando bastante, desde que voltaram a abordar os Tyrell.

Em todo o momento, enquanto Margaery fala com sua avó, eu esperei um piscar de olhos, ou alguma feição que comprovasse que a jovem rainha estava jogando.

Foi a flor Tyrell entregue à Olenna, a prova de que Margaery sabe o que está fazendo.  Acredito que a queda de Alto Pardal, virá pelas mãos dela, ainda que de forma indireta.

Captura de Tela 2016-06-06 às 20.25.02

Agora vamos para o Norte, onde Jon pede ajuda para os Selvagens.

WunWun sempre me impressionará. O gigante sempre está extremamente bem caracterizado. Vê-lo em cena sempre traz alegria.

Lembro-me da primeira temporada de Game of Thrones. Quando a primeira temporada acabou, eu me vi pensando… Teremos gigantes? Teremos Mamutes?

Captura de Tela 2016-06-06 às 20.25.29

Sim, tivemos e foi espetacular.

A situação dos Selvagens não permite que eles tenham uma outra postura, a não ser se aliar aos Stark.

Estamos no sétimo episódio e o exército apoiador dos Stark começam a ganhar forma. Percebi que as ações desse episódio culminará nos eventos do episódio S06E09 – The Battle of Bastards.

Agora voltamos até Porto Real com mais uma cena com Olenna. Os diálogos da Rainha dos Espinhos são sempre ótimos e a interpretação de Diana Rigg é impecável. E ao juntarmos tudo isso com as qualidades de Lena Headey, pronto… Temos uma das melhores cena do episódio.

Captura de Tela 2016-06-06 às 20.26.09

Esse episódio mostrou que os Lannister estão por um fio. Apenas o orgulho os mantém de pé.

É perceptível nas feições de Cersei, que ela entendeu agora que está perdida. Porém, não desistirá. Olenna diz que ela está sozinha, mas sabemos que Robert, o Forte está ali atrás. Protegendo-a.

Está chegando o momento em que Cersei usará o Montanha para tentar derrubar a Fé e seus pardais. Mesmo que isso seja loucura é uma atitude plenamente concebível, vindo de Cersei.

Captura de Tela 2016-06-06 às 20.26.20

Agora em Correrrio, veremos outro Lannister tendo a noção de que também está perdido.

Com a aproximação do fim da temporada, a HBO acelera alguns núcleos e acaba não fazendo muito sentido essas viagens rápidas dentro do Reino. Brienne ainda não chegou até Correrrio, mas Jaime sim.

Se as viagens de Daenerys são cansativas e demoradas, em Westeros o deslocamento é muito mais rápido, em alguns momentos.

Eu curto muito a armadura dos Lannister. Há alguns anos atrás tive a oportunidade de vê-las de perto. E realmente, são impressionantes.

Ver exércitos se movendo passa a impressão de que logo teremos uma grande batalha. E isso é empolgante.

Captura de Tela 2016-06-06 às 20.54.07

Os Frey são uma piada. Se não fosse a ação coordenada de Roose Bolton, o casamento vermelho não teria sido um sucesso (ou um fracasso, caso estejam pensando pelo lado dos Stark).

Dessa vez, quem vem salvar os Frey é Jaime e Bronn.

Porém o filho de Tywin enfrentará ninguém menos que Brynden “Peixe Negro” Tully. Brynden Tully, (junto com Davos Seaworth e Peter Baelish), é um dos personagens que eu mais gosto nos livros.

Captura de Tela 2016-06-06 às 20.26.59

Agora na Ilha dos Ursos, percebo que elogiei o grande diálogo de Olenna e Cersei de forma precipitada.

A pequena Lyanna Mormont realmente roubou a cena. A pequena garota ensinou Jon e Sansa como se portar em momentos difíceis.

Se do outro lado do Mar Estreito, Daenerys consegue apoio com discursos e mais discursos (é claro que há a ajudinha de seus dragões), no Norte vemos que não é assim. Palavras contra fatos, parecem não ter muita serventia por lá.

Captura de Tela 2016-06-06 às 20.11.05

Esses diálogos na Ilha dos Ursos mostraram que será difícil conseguir o apoio das casas Nortenhas. Davos se mostra um grande interlocutor, e consequentemente o melhor Mão que um Rei ou Rainha, poderia ter.

Algo que eu gostei muito foi ver a Lyanna Mormont se consultando apenas quando realmente precisou de auxílio. Ás vezes com o Meistre e outras com alguém que parece ser responsável pelos assuntos de guerra.

Captura de Tela 2016-06-06 às 20.27.48

Ela conhecia toda a história de sua Casa e tinha conhecimento a respeito dos boatos e rumores que corriam pelo reino.

A HBO sabe acertar! É dessa forma que se apresenta uma Casa!

É assim que nos apegamos aos detalhes e, consequentemente, passamos a aceitar novos elementos dentro de uma série. Mesmo que seja alguns poucos minutos.

Se Dorne e os Greyjoy foram mal abordados, o tratamento dos Mormont foi perfeita.

Captura de Tela 2016-06-06 às 20.11.24

De volta a Correrrio, o Regicida e Peixe Negro conversam. Mais uma cena sensacional.

É interessante perceber que o passado de Jaime ainda o persegue. Ter traído Aerys II ainda está na memória dos mais velhos. O diálogo acaba e o desprezo pelos Lannister, mais uma vez é enaltecido.

Outro Lannister tomando consciência de que sua Casa não é mais como fora antigamente. Eu gostei muito desse momento.

Captura de Tela 2016-06-06 às 20.28.37

Em Bosque Profundo, Jon e Sansa tenta convencer a Casa Glover.

A busca por aliança, como eu  havia dito, não é tão fácil. E não é apenas os selvagens que assustam as Casas. O que sobrou dos Stark não é aquilo que as Casas Nortenhas esperavam.

Foi sensacional ver que Sansa se impõem, buscando tomar a posição que um Stark deveria  tomar. Ela exige que a Casa Glover mantenha seus juramentos. Porém, os Stark fizeram escolhas erradas. Nós nos esquecemos, mas o Norte não.

Captura de Tela 2016-06-06 às 20.29.10

A escolha de Robb em se casar com uma estrangeira, ao invés de uma Frey para fortalecer a aliança das Casas Nortenhas, foi um grave erro. Um erro que culminou no Casamento Vermelho. Um erro que culminou na morte de muitos nortenhos.

Os Stark estão entendendo que o Norte se Lembra. E nem sempre são boas as lembranças.

Agora seguimos para Volantis, com Yara e Theon. Sim, eles já estão em Volantis.

(Eu havia achado que era a Baía dos Escravos, mas me corrigiram. Ainda é Volantis).

Captura de Tela 2016-06-06 às 20.29.30

A cena é tensa ao mostrar mulheres nuas ao redor de Theon e ele completamente incomodado.

Como eu havia pensado, Yara e Theon irão atrás de Daenerys. E isso me parece forçado.

Se tivessem desenvolvido o núcleo Greyjoy de uma melhor forma, talvez veríamos motivações suficientes para buscar a Mãe de Dragões. Mas simplesmente acreditar em Euron e buscar alguém que ninguém conhece, é um pouco demais.

Captura de Tela 2016-06-06 às 20.30.24

Voltamos ao Norte, e vemos o pequeno exército de Sansa. A situação ali a faz enviar um Corvo. Com certeza ela está pedindo a ajuda de Petyr Baelish. Ela precisa de mais homens e ele pode conseguir.

Mindinho volta ao Jogo dos Tronos, e dessa vez será à pedido de Sansa. Quero entender quais serão as jogadas de Mindinho daqui para frente.

De volta ao acampamento da Fé, temos uma história do Septão Meribald. Aquilo serviu para tocar o Cão de Caça. Como se fosse uma mensagem para Sandor. A visão realista a respeito dos deuses foi fundamental para entendermos o que se seguiu adiante.

Captura de Tela 2016-06-06 às 20.30.36

Homens da Irmandade, seguidores de R’hllor não passam de assassinos.

Em Bravos, Arya já tenta buscar um modo de voltar para Westeros. Mas quando vi a velhinha bizarra, sabia que elas lutariam. não imaginei que ela seria ferida daquela forma. me surpreendi com a cena. E gostei ao ver que nenhum bravosi tentou ajudá-la.

Arya não morrerá, mas sofrerá para finalmente voltar para casa.

Captura de Tela 2016-06-06 às 20.31.41

A cena final, nos traz Cão de Caça vendo o estrago feito pela Irmandade. É difícil engolir essa cena, uma vez que ele sabia que os caras voltariam. Chegar apenas no momento em que todos estão mortos, não me agradou. De qualquer forma, agora temos um Cão à solta, contra os homens da Irmandade.

Captura de Tela 2016-06-06 às 20.32.56

Conclusão

Há momentos muito bons no episódio.

Esse episódio serviu também para nos mostrar que não existem apenas as grandes casas. As escolhas erradas, sejam de Tommen, seja de Robb, sejam da Fé, sejam dos seguidores de R’hllor, refletem nas pessoas ao redor. E esse episódio mostrou os efeitos colaterais das guerras.

A fragilidade das Casas Lannister e Stark, para mim, foi o ponto alto dos episódios. Esse episódio mostrou que tanto os Lannister quanto os Stark estão por um fio.  E foi muito bom ter visto um episódio com essa sensibilidade.

Captura de Tela 2016-06-06 às 20.28.12

Cersei e Jaime são apenas sombras daquilo que foram um dia. Porém, do modo como as cenas de ambos acabaram, me faz crer que eles darão a volta por cima!

Já os Stark estão começando a entender o sentimento nortenho. A postura de Robb, o autointitulado Rei no Norte, trouxe mortes para casa Mormont, para casa Glover, para a Casa Karstark, para a casa Manderly e várias outras.

O Norte não se esqueceu tão facilmente a escolha errada de Robb. Muitos morreram por causa dessa sucessão de decisões erradas.

Captura de Tela 2016-06-06 às 20.28.45

Esse episódio trouxe algo que estava faltando nos últimos. Diálogos afiados, envolventes, capazes de fazer você pensar sobre o que ou quem está certo.

E essas reflexões foram ótimas.

Robb se casa com uma estrangeira qualquer, joga fora a aliança com os Frey e depois leva todo seu exército para dentro dos Portões das Gêmeas. Por que os Glover ajudariam os Stark novamente?

Jon é um Snow e Sansa é uma Bolton ( ou uma Lannister?). Teriam eles realmente poder para pedir que os Nortenhos cumprissem seus juramentos?

São questões interessantes de se discutir.

O único que não gosto dessa temporada, é que o desenvolvimento da série se pautou em mostrar a magia, mas foi de uma maneira tão apressada que em alguns momentos não é crível.

Yara atravessando o Mar para encontrar a Mãe de Dragões? Se ao menos Euron tivesse mostrado algo fantástico, capaz de mostrar que a magia realmente existe, eu entenderia.

Captura de Tela 2016-06-06 às 20.29.45

Esse momento mágico demorou para ser abordado e agora parece muito corrido.

E com a citação da Irmandade sem Bandeiras, temo que Lady Coração de Pedra, apareça.

Sei que muitos gostam da personagem, mas eu realmente espero não vê-la. Nos livros, seu desenvolvimento vem sendo feito, desde o terceiro livro. Ali há uma inserção equilibrada dessa figura, dentro da história.

Na série, não há nada. Se a virmos agora, totalmente jogada na sexta temporada, seria mais um elemento mágico que não estaria sendo bem desenvolvido.

_____________________

Lembrando que há promoções no blog!

Promoção Drunkwookie e Peculiartes

13087735_1029108780499457_784576138493074316_n

Para essa temporada, teremos um sorteio sensacional. Esse brasão Stark de 90 cm por 70 cm peça pode estar decorando sua casa, no final da 6ª temporada.

Para participar, basta:

1- Curtir a Página da Peculiartes no FB;

10532132_661912923889754_6272358868469992380_o

2- Curtir a página do Drunkwookie no FB;

drunk

3 – Responder no post da promoção no Facebook“Por que eu devo ganhar o Brasão Stark?”

4- Compartilhar o post da promoção;

O resultado sairá no dia da Season Finale da 6ª temporada!

Promoção Drunkwookie – GeekSet

Captura de Tela 2016-05-02 às 11.50.37

A loja  Geek Set, junto com o Drunkwookie estará sorteando uma camiseta do cara que bebe e sabe das coisas! em homenagem ao episódio.

Não podíamos sortear uma camiseta que não fosse do Tyrion! Para participar é simples.

1- Curtir a Página da Geekset no FB;

Captura de Tela 2016-05-02 às 11.50.37

2- Curtir a página do Drunkwookie no FB;

3- Compartilhar o post da promoção;

O resultado sairá na season finale.

 

31 Comentário

  1. Dante Dante
    7 de junho de 2016    

    Excelente crítica como sempre não creio que o Sandor será o lutador da fé pelo trailer do próximo episódio mais acredito que nas temporadas futuras ele vai lutar contra o Montanha acredito que Lady stoneheart vá aparecer talvez brevemente e será explicado na próxima temporada tipo o Jon ta morto ou não deve ter flashback mostrando o Beric trazendo ela de volta no primeiro episódio da 7 temporada mais do que stoneheart eu gostaria de ver a Arya de volta a Westeros e reencontrando a Nimerya e seu bando quem sabe não é por isso que tão fazendo a limpa nos outros lobos? Não custa sonhar.

    • Luiz Eduardo Luiz Eduardo
      7 de junho de 2016    

      Não custa usar virgula também.

  2. Gabriel Ferraz Gabriel Ferraz
    7 de junho de 2016    

    Eai Drunk, tudo bem ?
    Sobre o episódio, acho que a redução do ritmo da série foi extremamente bem vinda ! Em paralelo com os livros, essa parte apresenta alguns diálogos de extrema relevância e a construção de certos arcos era necessária através dele. O Norte, principalmente, ganhou um enfoque perfeito ! Me preocupa os Greyjoy e Dorne, porque aparentam estar na série somente para ” constar “. E Drunk, por favor faça um post comentando sobre o novo capítulo disponibilizado por George Martin semana passada ! Foi simplesmente INSANO ! Abraços !

  3. jose jose
    7 de junho de 2016    

    e quem foi o “broken man” pra você? ótima resenha novamente.

    • Pedro H Sforza Mendroni Pedro H Sforza Mendroni
      7 de junho de 2016    

      José para mim o BROKEN MAN é o Cão

      • Sérgio Surcin Sérgio Surcin
        7 de junho de 2016    

        Penso o mesmo!! Embora o título sempre me faça pensar no Theon…

        • Carlos Carlos
          8 de junho de 2016    

          Acho que foram vários Broken Men… Theon, o Câo e Jaime.

  4. Pedro H Sforza Mendroni Pedro H Sforza Mendroni
    7 de junho de 2016    

    Mas Drunk os produtores não falaram nada do Cão e da lady stoneheart, para não estragar a surpresa,pois se eles simplesmente falassem deles ficaria muito óbvio para todos nós. E a proposito eu estou gostando do núcleo dos Greyjoys(P.S eu já li os livros e também me decepcionei com a assembleia, por não ser nas costelas da lula gigante, e do Euron por não ter o tapa olho e os lábios roxos,Mas mesmo assim eu gostei da interpretação do ator, que por sinal se parece muito com o Theon) valeu por nós presentear com mais uma ótima resenha:)

  5. Isasa Isasa
    7 de junho de 2016    

    Preciso admitir, uma das coisas que mais me agradam nas suas resenhas é que nos faz pensar e nos deixar instigados.
    Acabo ficando com vontade de comentar parágrafo por parágrafo por causa disso rs.

    Assim, não sei bem por onde começar, esse episódio no início com Ian McShane, aqueles campos verdes aquela “calmaria”, os diálogos, a competência, as expressões faciais e as duras palavras mas verdadeiras, proferidas ao longo desse episódio, me deu uma sensação “tolkeniana”.

    Lyanna Mormont, o que que foi aquilo?? Ela foi extremamente precisa, ela representou o norte como ninguém ontem, me desculpa, mas minha visão sempre foi essa, que as casas do Norte refletiam a casa Stark, em que são honrados, mas frios. Mas por trás de todo gelo existe um enorme senso de dever e moral. Ela foi afiadíssima foi fiel.
    E nem achei ruim ela comprar rápido a história dos WW, porque Jeor da casa Mormont era Lorde Comandante, Jon Snow seu sucessor, e porque quem sabe, por ser tão nova e ter passado por tanta coisa, sua mente jovial aceitou aquilo com muita mais facilidade que os velhos céticos que vemos por aí.

    Glover deu um tapa na cara da Sansa e do Jon pelas consequências das escolhas do Robb, e eu tenho que dizer, eu adorei. Por mais que o casamento vermelho tenha me deixado muito mas muito chateada mesmo. Eu já sabia que o Robb tinha assinado a sentença de morte dele quando resolveu não casar com uma Frey. Será que acontecimentos passados não serviram de lição? Sua tia supostamente também fez uma escolha por amor e muitos também morreram por isso.

    E nossa, a Olena dizendo TUDO que a Cersei merecia ouvir desde sempre, foi libertador! Ela só fez merda atrás de merda e finalmente alguém verbalizar isso foi maravilhoso.
    Porém, admito que achei que a velha ia rodar aquela hora, sério mesmo. Fiquei super tensa hahah…

    Gente, o que falar do Ian (o septo)? Eu adoro esse cara!! Ele foi maravilhoso nesse episódio, naquela hora que ele relata o momento que marcou a vida dele ao matar uma criança, os olhos dele úmidos, o trauma visível na expressão facial… E tudo que ele disse ao longo do episódio, foi excelente. Ele salvou as cenas porque realmente o cão foi jogado aleatoriamente na trama.

    Quanto a Yara e Theon e a decisão de ir atrás da Daenerys eu vejo que, não tem como eles voltarem para as ilhas de ferro de mãos abanando, acredito que foi uma decisão sensata, não mostrada na série, mas que ela deve ter chegado à conclusão de que, além de roubarem os navios, era necessário ir mais além para recuperar a ilha e parar o tio.
    E olha, digo mais, com o Ramsay com os dias contados, não duvido nada que o próximo indigesto da trama seja o Euron. O cara é ardiloso!

    Wun wun falando Snow fechou com chave de ouro a aliança dos selvagens, era o que faltava para cederem hahah, foi ótimo!

    Assim como as cenas com o Bronn.
    E Brynden Tully também mostrou mais uma vez a rigidez que tanto admiro nos nortenhos. Não duvido nada que ele acabe aceitando sair de correrio com a Brienne só para ajudar a Sansa e depois com mais parcimônia, ou seja, Winterfell recuperada, garanta correrio de uma vez por todas. Assim espero pelo menos.

    A decadência da casa Lannister, as falhas da casa Stark (vulgo Robb seu vacilão) ecoam até hoje mesmo após sua morte. A casa ficou totalmente exposta e desprotegida.
    Sansa não é vista como legítima, Rickon só Deus sabe se sobrevive. Jon não é Stark, a não ser que tragam a tona o ato do Robb que o reconheceu e que o queria como herdeiro legítimo caso perecesse. Mas vai saber.

    Essa “queda” de casas tão importantes me fez pensar na abertura da série que mostra a coroa girando e as quatro casas – Baratheon (que já se considera extinta), Targaryen (que tirando a Daenerys também estaria acabada), Lannister (por um fio, o único que salva é o Tyrion) e o Starks que desde o início estão tentando sobreviver e se reunir em meio a trancos e barrancos.

    Eu sei que isso não foi abordado nesta resenha, mas pelas minha navegadas na internet, percebi um público muito insatisfeito com o Jon. Que ele está com uma cara de sofrimento o tempo todo, que ele está passivo etc.

    Eu acho que a morte ainda está mexendo muito com ele. Tá faltando uma certa faísca sim, mas ao mesmo tempo ele sempre foi o mais introvertido. Acho que a reação dele, casa com a teoria R + L. O pai não era dos mais entusiasmados também. Às vezes tá no sangue. Se não, a maneira como ele morreu e não ter visto nada depois foi um baque muito grande, talvez demore um pouco para ele se recuperar, ou talvez nunca se recupere (Frodo feelings heheh)

    Falei demais 🙁 desculpa gente!

    • 7 de junho de 2016    

      Eu não li nenhuma resenha do episódio. Mas sinto que acabei de ler uma,
      Muito bem feita! Obrigado pelo comentário!

    • Juliana Juliana
      7 de junho de 2016    

      O problema do Jon infelizmente é o Kit, que assim como a Emília, não manda bem na atuação. Por isso aquela cara de bunda eterna =\

    • Ana Ana
      8 de junho de 2016    

      Gente…. Eu simplesmente amei o seu comentário!Não falou demais, não, ótimo!

      • Isasa Isasa
        9 de junho de 2016    

        Sério? Puxa obrigada Ana !
        E valeu pelo comentário Drunk, que bom que gostou 😀

        Ahh eu acho que ele ressuscitou e tá na bad ainda pq não viu a Ygritte. To brincando, o Kit disse numa entrevista que o Jon ia dar uma mudada mesmo… Acho que é isso.

    • Ana Ana
      8 de junho de 2016    

      Ai, o John… Cara de cachorrinho que cagou atrás da igreja. Acho que não ressuscitaram o menino direito, voltou zumbi!

    • Leonardo Eustaquio de Oliveira Leonardo Eustaquio de Oliveira
      9 de junho de 2016    

      Isasa essa idéia de James ir socorre os Starks nunca havia passado pela minha cabeça… É uma possibilidade, está pertinho… ótima observação…

  6. Leonardo Leonardo
    7 de junho de 2016    

    Drunkie tu viu a teoria da arya e a garota lá que esfaqueou ela serem a msma pessoa? O que achou? Daí a Arya Stark, não voltaria para westeros como Arya! Hehehe

    • Isasa Isasa
      9 de junho de 2016    

      Vi essa teoria e vi outra que diz que ela vai finalizar o treinamento dela como dançarina da água e ser a nova espada de Braavos.

      • Ana Ana
        10 de junho de 2016    

        Nossa, a nova espada?? Será???

  7. Douglas Ferreira Douglas Ferreira
    7 de junho de 2016    

    Olá.
    Acompanho o site com as resenhas e teorias sobre a série e o livro. Mas queria indagar uma coisa que talvez muitos se devem ter esquecidos: Robb, antes de ir para o casamento vermelho, dá uma carta liberando o Jon da muralha e o tornando seu herdeiro à mãe de Lyana, Maege Mormont. E ela ainda tá viva! Tipo, cadê essa mulher com a carta?!

    • Lisbino do Carmo Lisbino do Carmo
      7 de junho de 2016    

      Pois é, a Maege Mormont ao que parece morreu com Robb, mas o testamento havia sido passado aos Mormont e aos Glover, que na série não se manifestaram a respeito. Creio que a Série vai ignorar a teoria… minha esperança está nos livros.

  8. Lisbino do Carmo Lisbino do Carmo
    7 de junho de 2016    

    Bom dia!
    Olá amigos, eu sou muito fã, tanto dos livros como da série, e sinceramente gostei sim do episódio e não me senti incomodado pelo fato do cão ter aparecido daquela forma, creio que sua inserção foi justificada e a inexistência de menção anterior à sua pessoa serviu exatamente para criar clima de surpresa de sua chegada e, de fato, me surpreendi.
    Lembremos:
    “(…) Pegou uma folha de pergaminho. — Mais uma coisa. Lorde Balon deixou o caos atrás de si, esperamos nós. Eu não farei o mesmo. Mas ainda não tenho um filho, meus irmãos Bran e Rickon estão mortos e minha irmã encontra-se casada com um Lannister. Refleti longa e duramente sobre quem poderá me suceder. Ordeno-lhes agora, como meus senhores legítimos e leais, que coloquem seus seios neste documento como testemunhas de minha decisão. (…)” (fl. 482, Catelyn).
    Eu sempre acreditei, e ainda acredito mesmo que apenas ocorra nos livros, na teoria que afirma que Robb, antes de ingressar nas gêmeas, tenha legitimado Snow como um Stark, fato que lhe daria o direito de reivindicar o título de Rei do Norte e aglutinar de forma mais fácil as casas nortenhas, que, como já dito, possuem senso de honra e dever elevados. Por isso, esperava Ilha dos Ursos com ansiedade e ao ver que a Lady Lianna, não sua mãe, no comando e sem qualquer carta afirmando a teoria, me decepcionou, principalmente porque o outro portador do testamento seria um Glover…
    Portanto, uma das teorias que mais gostava estão por um fio na série, se já não caiu, mas espero que permaneça nos livros, pois Martin não deixaria uma ponta solta dessa, a qual foi muito clara…
    E ai, Drunk, o que você acha?

  9. JNLopez JNLopez
    7 de junho de 2016    

    Drunk, vou ter que discordar de você quanto a introdução do cão de caça neste ep., pra mim faz sentido uma vez que (não lembro se na temporada 5 ou 4) foi mencionado em uma reunião do pequeno conselho que ele teria sido morto nas terras do Vale ou próximo dele, Cersei até comenta que é um problema a menos.
    Tirando Arya e Brienne ninguém mais sabia onde ele estava, e as duas acreditando que ele havia morrido, não havia por que mencionar ele.

    Devo dizer que uma das coisas que mais gostei foi do “Peixe Negro”. A maneira como, apenas com o olhar, ele deixa claro para o Edmure que não tá nem ai pra ele, que vai deixar que os Frey o mate mas não entregará o castelo, foi muito bom. Sem falar da conversa com Jaime, chamando ele sempre de regicida, sendo a melhor parte:
    Jaime – “Centenas morrerão”
    Brynden – “Centenas dos meus, milhares dos seus…”
    Fica difícil derrotar alguém que está plenamente preparado para morrer e se contentará com matar quantos puder.

    Já a dificuldade dos Stark em conseguir apoio deve ser uma sacada dos roteiristas, atacarão Winterfell com um exercito pequeno e serão quase derrotados, ai alguém (cavaleiros do vale?) aparece para ajuda-los a virar a batalha. Foi assim na batalha do água negra e na muralha.

    Fico muito curioso pra ver o que farão com a Arya, no mais é esperar até domingo.

  10. Isasa Isasa
    7 de junho de 2016    

    Se a carta ou o reconhecimento do Robb não apareceram na série, não devem mesmo abordar, infelizmente 🙁

    Arya foi muito inocente turistando por Braavos. Cadê os ensinamentos? Espero que seja alguma artimanha…

    Não tinha me tocado que o septo tá sem o colar da estrela de sete pontas quando foi enforcado 😮

    • Isabela Isabela
      7 de junho de 2016    

      Essas cenas da Arya tem me incomodado muito! A Maise não é uma atriz ruim, ela soube nos cativar com a Arya, acho que possa estar sendo mal dirigida.
      Eu não acreditei quando no episódio que ela vai espionar a Lady Crane ela fica encarando diretamente ela!
      Sendo que passou um bom tempo como garota cega! Dar uma disfarçada é o mínimo que qualquer pessoa faria, mesmo sem treinamentos da casa do P&B.
      Depois ela trai a casa, e vai fazer um tour por Bravos de boa.

      • Lisbino do Carmo Lisbino do Carmo
        7 de junho de 2016    

        Pois é, essa historia de estar tirando um selfie na ponte de bravos e ser pega pela madastra má da branca de neve!, ninguém merece…

  11. Vinícius R. Haack Vinícius R. Haack
    7 de junho de 2016    

    Só espero que o Ghost dê as caras na batalha dos bastardos, vai ser muito tosco o Jon ter um Lobo gigante e o lobo não participar da batalha, serve para que então? Enfeite? Ao menos tem um propósito? Já nem sei mais…

    • Isasa Isasa
      9 de junho de 2016    

      Se for pro Ghost morrer prefiro que fique sumido.

      A carta que a Sansa mandou definitivamente foi pro mindinho. Ele deve ajudar, mas o que me preocupa é, a que preço? Nada vindo dele vem sem uma consequencia.

      • Vinícius Haack Vinícius Haack
        9 de junho de 2016    

        Quanto ao ponto do Mindinho, sim também acho que ele terá um preço, porém saber qual é, é que sempre foi a questão, os objetivos dele nunca ficaram muito claros. Todavia, acho que ele tem um fraco pela Sansa.

  12. 7 de junho de 2016    

    Além da volta de Clegane, três grandes alegrias:
    – Margaery mostrando que pelo menos uma das “mudas” de Olenna deu certo. Saudades dessas flores espinhentas.
    – Lady Mormont <3
    – Sansa se impondo, levando uma resposta à altura MAS NÃO BAIXANDO OS OLHOS.

  13. Émerson Lima De Souza Émerson Lima De Souza
    8 de junho de 2016    

    Bom texto. Só achei estranho você achar o Petyr Baelish um dos seus personagens favoritos. Nem entro no mérito do caráter dele (algo próximo de um psicopata), mas digo que a inteligência dele e BASTANTE SUPERESTIMADA.

  14. Guilherm Guilherm
    8 de junho de 2016    

    A ponte não é na baia dos escravos e sim volantis.
    Lembra da ponte famosa? É essa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Seja Madrinha/Padrinho do Drunkwookie

Assine "Newsletter Drunkwookie"

Receba as publicações do blog, direto no e-mail!

Publicidade

Show Buttons
Hide Buttons