[RESENHA] Vale a pena ver Star Wars – O Despertar da Força

“Star Wars – O Despertar da Força” simplesmente desperta em você lágrimas e sentimentos que desafiam a lógica.

rp5z2dwjyl7utj8wdphq

“Chewie we’re home”

Esse seria um resumo para definir todos sentimentos experimentados hoje. O momento tão aguardado de 2015 chegou e as expectativas criadas foram supridas. O sentimento de euforia que ficou, perdurará por um bom tempo.

IMG_4241-300x300

Esse post terá SPOILERS e quando digo SPOILERS são daqueles que podem estragar toda a emoção de assistir o filme.

Então, convido todos que ainda não assistiram o filme a ler O que esperar de Star Wars – O Despertar da Força? e só depois de ver o filme, voltar aqui para continuar a leitura.

É sério, não continuem a leitura caso não tenham assistido. Confiem em mim, ver sem saber o que acontecerá, faz toda a diferença na hora de se emocionar.

IMG_4241-300x300

Um novo começo…

Star Wars – O Despertar da Força é uma ode à trilogia clássica. Toda a estrutura do filme nos remete à Uma Nova Esperança e flerta mais de uma vez com O Império Contra Ataca.

tattoine

A jornada do herói sendo contada novamente, de uma maneira espetacular. Dessa vez é Rey, uma escavadora de Jakku, que se vê no meio de uma situação que pode mudar o destino da Galáxia.

Captura de Tela 2015-12-18 às 06.23.15

BB8 ganhando meu afeto em, não sei, apenas 2 segundos?

Falando de Rey, não posso deixar de dizer: Eu amei a personagem. Você se afeiçoa a ela desde o primeiro momento em que a vê. Ela é uma garota que, assim como Léia, demostra não precisar de ajuda, pois sabe se cuidar.

Screenshot_2015-05-04-04-17-04

Rey é encantadora. Você consegue, em poucos minutos, viver o sofrimento de um garota que espera o retorno de seus pais. (E ao que tudo indica isso é algo que não acontecerá).

É interessante ver a relação dela com Finn. Pois, Finn é corajoso, mas não conhece a vida fora do Império.

11838579_1007879392596995_248685287783727822_o

Falando sobre o Finn, ele é o stormtrooper FN – 2187 que, em sua primeira missão, passa a questiona suas próprias ações sob o comando da Primeira Ordem. Esse questionamento o leva a abandonar seu posto, e após encontrar Rey, acaba tendo algo pelo que lutar.

Finn tem uma história espetacular, e as decisões que ele toma logo de início, mostra que ele tem tudo para ser um verdadeiro herói.

finn-and-the-crashed-tie-fighter-on-jakku

E Poe Dameran. Um famoso e habilidoso piloto da Resistência, que tem um mapa que mostra a localização de Luke Skywalker. Poe é o personagem mais querido do filme. Logo nos primeiros minutos, você quer ser amigo dele.

Captura de Tela 2015-12-18 às 06.28.33

É incrível como, rapidamente, os personagens te cativam.

Quando Poe conhece Finn, você vê a interação entre os dois e pensa: PQP! Esses caras juntos é tudo o que eu queria ver.

Daqui para frente, tudo começa a se desdobrar diante dos seus olhos de uma forma mágica.

Ver a Millennium Falcon fazer tudo aquilo que não podia, por causa das limitações tecnológicas da época, é um presente mais do que bem-vindo.

Ver Han Solo e Chewie é… É tudo! Não dá para descrever.

… e uma nova história.

Porém, Star Wars – O Despertar da Força não se limita a apenas uma renovação de tudo o que deu certo nos filmes anteriores.

Há semelhanças, sim (e mais para frente falarei das referências que alegram os fãs) entretanto, temos uma história nova com personagens novos, cujo propósitos são bem interessantes.

Kylo Ren, o vilão incompreendido?

Captura de Tela 2015-12-18 às 06.28.45

Algumas pessoas comentaram que Kylo Ren não se compara, nem nunca se comparará à Darth Vader. Eu concordo. Não se compara e nem deve ser comparado.

Ele é outro cara. Um outro conceito de vilão.

Vi ali um novo vilão, atormentado, com novas motivações e um psicológico totalmente diferente de Anakin Skywalker.

Se Darth Vader foi um garoto que sempre se demonstrou propenso à Força, desde cedo era um exímio piloto e, após seu treinamento, se destacou entre os Jedi, Kylo Ren demonstra uma grande insegurança quanto ao seu poder. (Ele até cita tentações pelo Lado da Luz).

Captura de Tela 2015-12-18 às 05.43.47

Ele me pareceu ser, à todo momento, um garoto mimado, inseguro e teimoso. Alguém que quer, a todo custo, seguir os passos do avô.

O descontrole emocional dele é visível (duas vezes ao menos) e acredito que essa fraqueza será abordada nos próximos filmes.

Ele foi treinado por Luke Skywalker, abandonou o treinamento e isso fez com que Luke desistisse de treinar outras pessoas. Ou seja, há muito a ser abordado sobre Kylo Ren.

Agora, qual é a extensão do poder dele?

Supera o poder do Darth Vader? Ou a de Luke?

Eu não sei. Acho difícil. Porém…

Captura de Tela 2015-12-18 às 06.23.01…Quando ele detém um tiro de blaster com o poder da Força eu me assustei e ao mesmo tempo vibrei de alegria.

J.J Abrams não se contentou em apenas mostrar nesse filme o que deu certo lá atrás. Ele atualizou os conceitos da Força, aumentou o alcance da mitologia.

E se percebermos, Kylo Ren parece ter um grande controle sobre a manipulação da Força. E isso será abordado no próximo filme.

(Caso isso aconteça nos quadrinhos de Star Wars ou no Universo Expandido, me digam, pois não vi nada parecido até hoje).

Referências e Nostalgia

As referências estão ali. Há homenagens espalhadas por tudo quanto é canto. Desde a bola de treinamento de Luke até a mesa de xadrez da Millennium Falcon.

dec-Pic-7-Golf-980x417_c

Frases e locais que remetem aos filmes antigos, são recorrentes, mas não para tapar buracos. Tudo parece ter sentido.

O bar, que lembra a CantinaMos Eisley. A infinidade de criaturas, algumas feitas por computação gráfica, outras são bonecos. Foi muito bom ver aquilo.

star-wars-jabba_3372135k

O encontro de Leia e Han Solo foi emocionante. O carinho demonstrado, presente em pequenos atos dos dois, foi de uma sensibilidade tocante. E o abraço de Chewbacca em Leia? Foi lindo.

star-wars-the-force-awakensGostei muito de Han Solo agindo (em seu melhor estilo han Solo) com Rey, do mesmo modo que Obi-Wan agiu com Luke em Uma Nova Esperança.

Sempre ensinando-a ou reconhecendo, ainda que relutante, os acertos dela. Foram momentos bem legais.

Captura de Tela 2015-12-18 às 06.26.05

Isso me fez pensar que Rey era filha de Han e Leia. Estava enganado.

Embate entre Pai e Filho

Eu errei ao imaginar que Rey era filha de Han e Leia. Até resisti em assumir que havia errado enquanto assistia, me apegando à possibilidade dela ser gêmea de Kylo Ren… Mas não deu. não era isso.

De qualquer forma, adorei ser surpreendido.

Captura de Tela 2015-12-18 às 06.28.19

E nada, em O Despertar da Força doeu mais do que o encontro de Han Solo e Kylo “Ben Solo” Ren. (Perceberam que o nome dele é uma homenagem?).

Antes mesmo, quando ele diz: Há muito de Vader nele… Você já se entristece e imagina o peso de tudo aquilo nos ombros desses pais.

E bem depois, em uma ponte que lembrava a ponte do encontro entre Darth Vader e Luke Skywalker, novamente um embate familiar acontece.

Captura de Tela 2015-12-18 às 05.11.03

Foi muito emoção.

Estava emocionalmente apegado à Han e Chewbacca e ver aquela cena, foi demais.  Por um momento achei que ele havia conseguido convencer Kylo.

Mas quando a luz que iluminava a cena se foi, e apenas um luz vermelha incidiu no rosto de Kylo, eu soube que não tinha mais volta.

Não deu para não chorar. Era exigir muito.

Tentei comemorar o tiro que Chewbacca acertou, mas não foi o bastante. O sentimento de perda ecoou até o final do filme.

Captura de Tela 2015-12-18 às 05.41.58Saber que Han Solo fez o que Leia lhe pediu foi mais um motivo para emocionar-se.

Ele tentou trazer o filho para a Luz. Porém, o que conseguiu foi justamente o contrário. Apenas “ajudou” seu filho a se entrelaçar ainda mais com o Lado Negro.

Foi um grande passo para o Lado Negro da Força, disso não tenho dúvidas.

Um ato de extrema reprovação moral. Bem parecido com o ato praticado por Anakin Skywalker em A Vingança do Sith, quando ele entra na Escola Jedi e mata aquelas crianças inocentes.

ChildrenSlaughter

Estão vendo? Mais referências, mais lembranças… Star Wars é isso. Ele mexe com você de uma forma que você não acredita.

Quem será Jedi? Finn ou Rey?

Ao menos para mim, ficou claro que Rey é a próxima Jedi. Finn usou o sabre de luz azul de Luke Skywalker em duas ocasiões, mas apenas para se defender. Não acredito que ele se tornará um Jedi.

Captura de Tela 2015-12-16 às 22.44.13

Vimos uma demonstração de bravura, ao enfrentar o Mal, sem pensar nas consequências. Defender Rey, sem ponderar as ações.

Por isso, é Rey o foco da Força.

Nela que reside a esperança. Lembram que Snoke (um personagem que não faço a mínima ideia de onde veio) disse à Kylo que houve um Despertar da Força? Era Rey, nas manobras da Millennium Falcon.

IMG_0709

O filme termina com ela encontrando-se com Luke. Em uma clara referência à Luke encontrando Yoda. Aprendiz encontrando o Mestre.

Veremos os dois treinando no próximo filme e uma teoria me vem a cabeça.

Após tocar no sabre de luz de Luke, Rey ativou algumas lembranças de sua infância, e podemos ver que ela foi deixada em Jakku por alguém da família. Han faz uma cara estranha, parecendo conhecer Rey, quando ouve seu nome.

Ainda no início do filme, vemos ela marcando a quantidade de dias que está a espera de seus pais.

the-empire-strikes-back-luke-skywalker-and-yoda

Se Luke for seu pai, podemos compreender o porque dele não ter voltado para buscá-la. Até mesmo porque se afastou dela.

Se ele “fracassou” ao ensinar o filho de Leia e Han, imagine o medo de fracassar com sua filha que, ao que tudo indica, é forte da Força?

Lembram que medo é um sentimento que um Jedi não pode ter? Então. É justificável para nós o abandono por parte dele.

Mas será que Rey aceitará? Aceitaria ter passado tanto tempo sofrendo em Jakku, sendo filha da lenda, conhecida como Luke Skywalker?

Acredito que esse será o mote utilizado para vermos Rey tendendo ao Lado Negro. A raiva de sua situação. E isso levará àquilo que Yoda falava.

A raiva leva ao ódio. O ódio leva ao sofrimento. E o sofrimento leva ao lado negro da Força.

Não acho que ela irá para o lado Negro, porém, haverá momentos de dúvidas e distúrbios da Força em seu treinamento.

Bem, acho que esse é um lado interessante da relação entre Luke e Rey. Porém, estou começando a teorizar, e não gostaria de fazer isso agora, =).

Tudo foi perfeito?

Sim. Há uma bela simetria contida em todo o filme. É um filme feito por um fã. Acho que isso é o mais importante.

Gostei dos personagens, da amizade que fluiu tão rápido e de forma tão crível. Da trama simples mas certeira…

Das batalhas de caça (X-Wing vs Tie-Fighter)…

Captura de Tela 2015-12-18 às 05.41.40

Gostei do Cruzador Imperial, em 3D, “invadindo” a sala do cinema. Ficará marcado para sempre na minha mente.

Gostei de Chewbacca e seu blaster wookie.

Captura de Tela 2015-12-16 às 22.44.59

Foram tantas coisas…

Entretanto, se tivesse que apontar algo que não me agradou, seria:

  • Capitã Phasma. Achei que a personagem ficou totalmente gratuita no filme. Foi apresentada, mas não vimos nada do que ela é capaz.

Screen_Shot_2015-04-16_at_2.23.09_PM.0

  • Tom “nazista” da Primeira Ordem, na cena em que estão preparando o disparo da Starkiller. O discurso também foi dispensável… Não sei, algo li não me agradou.

TFA_thumb_b1c49964

  • E por último, me desagradou o stormtrooper ter uma arma capaz de impedir ataques de um sabre de luz. Esse incômodo se deve ao seguinte fato: Ora, se existe apenas um Jedi (Luke Skywalker), e esse Jedi é considerado por muitos um mito, uma lenda, por que stormtroopers teriam em seu equipamento básico um arma capaz de bloquear golpes de sabre?

Captura de Tela 2015-12-16 às 22.44.13

De qualquer forma, o dispositivo em questão proporcionou uma batalha com sabre de luz, que eu achei sensacional.

Conclusão

É visível que a frase “I will finish what you started…” guarda intrínsica relação com o papel de J.J Abrams dentro do Universo de Star Wars. A saga foi passada de mão, e agora ele acabará o que George Lucas começou.Star-Wars-7-LightsaberO filme é tudo aquilo que queríamos e nem sabíamos. Tem a alma de Star Wars impregnado em cada cantinho.

Ele é engraçado, evoca emoção e nostalgia tocando nossas antigas lembranças, mas também aguça nossa curiosidade sobre o futuro.

É um misto de emoções.

Espero que a nova geração goste tanto quanto eu gostei, pois Star Wars – O Despertar da Força me emocionou enormemente. Relembrei da minha infância e de tudo aquilo que gosto em um filme.

Saí do cinema empolgado.

Satisfeito.

Extremamente feliz.

Agora é minha vez de ler as opiniões e sensações de vocês. O que vocês acharam de O Despertar da Força e o que esperam dos próximos filmes?

maxresdefault

“Star Wars – O Despertar da Força” simplesmente desperta em você lágrimas e sentimentos que desafiam a lógica.

34 Comentário

  1. eraldo eraldo
    18 de dezembro de 2015    

    nossa, cara, não cheguei a chorar com o filme, mas chorei lendo o review. é bom ver um fã fazendo filme pra fã, e um fã escrevendo review pra fã. mas ficou tão curtinho (o filme e o post).

    1- sobre a phasma, acredito que eles tenham colocado ela no filme porque vão explorar a personagem mais a frente.
    2- o tom nazista eu achei fenomenal, porque não dá margem pra galera achar que a nova ordem é melhor que o império, e além disso, o signo visual ajuda bastante a temer os caras
    3- sobre a arma anti-lightsaber, eu não sei se ela serve exatamente pra isso, pode ter outras funções.

    no mais, excelente trabalho <3

    • 18 de dezembro de 2015    

      Sério, cara? Que bom. Legal saber que o post também tocou algumas pessoas. Eu simplesmente não conseguia dormir após ver o filme. Precisava compartilhar meus sentimentos aqui.

  2. Airton Costa Airton Costa
    18 de dezembro de 2015    

    Discordo em alguns pontos. Eu fiquei imaginando que a Rey seria filha de algum aprendiz de Luke. Uma conversa entre Leia e Han me passou a impressão de que Ren não foi o único aprendiz de Luke. Acredito que, quando Ren se rebelou, ele deve ter matado outro(s) aprendiz(es) de Luke, incluindo o pai ou mãe de Rey. Achei que dessa forma ficaria mais interessante e fugiria um pouco da família Skywalker.
    Se a Capitã Phasma for utilizada nos próximos filmes, ótimo, mas se não for, seria meio que a nova Boba Fett (que não fez quase nada na primeira trilogia). Também gostei do tom nazista da Primeira Ordem, deixou claro o que eles buscam.
    Parabéns pela resenha, discordei de algumas partes mas concordei com ela quase inteira.

    • 18 de dezembro de 2015    

      Acho uma saída interessante, a Rey ser filha de um aprendiz. A única coisa que me intriga, é essa propensão natural pela Força, e aquele dialogo no trailer. Que Luke está dizendo que a Força é forte na família dele.

      • wyx wyx
        21 de dezembro de 2015    

        A parte onde o Luke fala da força na família dele é reprodução do diálogo dele com a Léia no retorno de Jedi, quando ele conta para ela que elas são irmãos. não faz parte de Despertar.

        • 21 de dezembro de 2015    

          Eu não acho, Wyx. Pois ele diz: A Força é poderosa em minha família. Ela está com meu pai. Ela está comigo. Ela está com minha irmã. Você tem esse poder também.

          Ele cita a irmã, e depois diz: você tem esse poder também. Não seria para a Leia que ele estaria dizendo, nesse caso.

          • Rafael Rafael
            22 de dezembro de 2015    

            Na vdd ela fala isso sim, eles só mudaram as ordens no trailer, no filme o diálogo oficial dele com a Leia eh
            Princess Leia: Luke, don’t talk that way. You have a power I don’t understand and could never have.
            Luke: You’re wrong, Leia. You have that power too. In time you’ll learn to use it as I have. The Force runs strong in my family. My father has it. I have it. And… my sister has it. Yes. It’s you, Leia.
            Princess Leia: I know. Somehow, I’ve always known.

    • Pati Pati
      10 de Janeiro de 2016    

      Mas os aprendizes de Jedi não podem ter filhos, o Anakyn foi exceção, ele se casou escondido da ordem.

  3. Henrique Henrique
    18 de dezembro de 2015    

    Eu chorei vendo o filme e chorei lendo sua review, simplesmente inexplicável como esse filme foi capaz de mexer com a gente. No cinema que eu fui, na pré-estreia, o pessoal gritava a cada cena que relembrava o antigo, foi uma experiência incrível.
    E eu gostaria de deixar aqui uma teoria que circula na internet já faz um tempo. Essa teoria diz que o supremo líder Snoke na verdade é um antigo sith chamado Darth Plagueis (ex-mestre de palpatine), que é citado no episódio 3 e dado como morto, pelas mão de seu próprio aprendiz, mas ele chegou a um nível tão grande de experiência que conseguia manipular a força para controlar a vida, então sua sobrevivência poderia ser plausível, além de que ele tem grandes semelhanças na aparência com a figura que o filme nos apresentou.
    Obrigado Drunkwookie, ótima review e sempre um ótimo conteúdo!

    • 18 de dezembro de 2015    

      Obrigado pelos elogios. Fico contente de que a review contribuiu para aumentar ainda mais nossos sentimentos em relação à Star Wars.
      Vou pesquisar sobre Darth Plagueis. Seria um ótimo plot a ser explorado.

      • Ocimar Ocimar
        18 de dezembro de 2015    

        Uns amigos ao qual sai da sessão já saíram falando coisas assim sobre Darth Plagueis, e no meio das conversas, falaram algo exatamente como o que esse Henrique disse…então foi nisso que comecei “sacar o Snoke”,pois haviam até questionamentos se o Luke seria capaz de derrotar ele…ae eu fiquei meio: wooow,cara?!…tão foda assim? kkkk
        No mais,achei show a resenha, e nem preciso falar qq pegou comigo tambem quando aconteceu aquilo com Han Solo,né?!
        Eu tava sucumbindo ao Lado Negro por querer ver a Rey enfiar o sabre no bucho do Kylo, desmembra-lo pelo menos…pqp!
        Até no próprio BB-8 a gente vê as “coisas novas”….ele tem um clima mais de ser fofinho,e não o “baixinho invocado” que era o R2-D2….apesar de preferir a personalidade do R2-D2, quero muito ver eles “contracenando”,com o R2-D2 desligado e o BB-8 tendo aquelas reações fofas :v já foi legal…com os dois ligados então…coitado do C-3P0 kkkk

      • Jone Jone
        23 de dezembro de 2015    

        Darth Plagueis foi o mestre Sith de Palpatine, o qual teria sido morto enquanto dormia. Palpatine cita isso no momento em que tenta convencer Anakin a ir para o lado negro, explicando que Plagueis era capaz de manipular a força e criar vida. Por esse motivo Anakin decide ir para o lado negro. A teoria é válida pois o cara é capaz de criar vida, quanto mais restaurá-la e Temos Snoke, uma figura com uma fenda na cabeça oriunda de uma paulada bem mortal, eu diria. rsrs

  4. Elen Elen
    18 de dezembro de 2015    

    Como que não chora, gente!? Eu chorei muito, prendi a respiração, cravei as unhas nos braços, vibrei, gritei e no final aplaudi. Todos aplaudiram. Foi maravilhoso. É tão difícil ver um filme co um nível de perfeição quase total. Eu sei que eu quero ver de novo e de novo e de novo. ❤

  5. Marcloure Marcloure
    18 de dezembro de 2015    

    Acho que sobre a arma capaz de bloquear sabres de luz, o CIS também possuíam as electro-staff, carregadas pelos Magna Guard. Sim, naquela época existiam muitos Jedi, então fazia sentido eles carregaram uma dessas. Acho que no caso do Stormtrooper, seria mais como uma arma corpo-a-corpo mesmo, não necessariamente com o intuito de parar sabres de luz.

    • 18 de dezembro de 2015    

      Entendi! Vendo por esse prisma, realmente faz sentido a arma corpo-a-corpo.

  6. Ismar Ismar
    18 de dezembro de 2015    

    A coisa que mais me incomodou foi a evolução da Rey mesmo sem ter recebido qualquer tipo de treinamento, em questão de segundos ela consegue não só bloquear Kylo como também inverter a situação e entrar em sua mente, pra em seguida já saber como usar os truques de persuasão com o Stormtrooper. Numa analogia tosca é como as crianças de Dragon Ball Z se transformando em Super Sayajins com pouquíssimo treinamento enquanto os pais demoraram anos pra atingir tal nível. No entanto, a construção da Rey é tão bem feita que quando isso acontece, todos já estão apaixonados por ela, então isso passa a ser um mero detalhe. Parece precipitado, mas arrisco a dizer que ela é a melhor protagonista que Star Wars já teve.
    Quanto à arma do Stormtrooper, só me lembro de ter visto algo parecido no jogo “Star Wars: The Force Unleashed”. Os sabres de luz já não parecem mais tão poderosos agora, em nenhum outro filme alguém teria sobrevivido àquele golpe que Finn leva nas costas, e Kylo Ren também é acertado várias vezes mas continua inteiro, é um detalhe que pode ser corrigido nos próximos filmes, mas não sei como está sendo a aceitação disso por parte do público.

  7. Julio Julio
    18 de dezembro de 2015    

    Cara… essa arma ela existe nos desenhos “guerras clonicas” e eu ja vi ela em algum jogo tbm.

    Quanto ao tom nazista eu curti mto. É o q se deve esperar de um regime tal qual a primeira ordem.

    E a sor brienne acredito que vá ser deixada para dps… ela nao vai deixa o Finn passa em branco

  8. Ocimar Ocimar
    18 de dezembro de 2015    

    Uns amigos ao qual sai da sessão já saíram falando coisas assim sobre Darth Plagueis, e no meio das conversas, falaram algo exatamente como o que esse Henrique disse…então foi nisso que comecei “sacar o Snoke”,pois haviam até questionamentos se o Luke seria capaz de derrotar ele…ae eu fiquei meio: wooow,cara?!…tão foda assim? kkkk
    No mais,achei show a resenha, e nem preciso falar qq pegou comigo tambem quando aconteceu aquilo com Han Solo,né?!
    Eu tava sucumbindo ao Lado Negro por querer ver a Rey enfiar o sabre no bucho do Kylo, desmembra-lo pelo menos…pqp!
    Até no próprio BB-8 a gente vê as “coisas novas”….ele tem um clima mais de ser fofinho,e não o “baixinho invocado” que era o R2-D2….apesar de preferir a personalidade do R2-D2, quero muito ver eles “contracenando”,com o R2-D2 desligado e o BB-8 tendo aquelas reações fofas :v já foi legal…com os dois ligados então…coitado do C-3P0 kkkk

  9. Antonio Antonio
    20 de dezembro de 2015    

    A tal arma capaz de lutra contra um sabre de luz é uma “vibro” arma, e são bastante comuns no universo expandido, principalmente na república antiga, onde o uso de sabres de luz era mais comum e precisava de uma resposta “não usuário da força” à altura. São armas de combate singular que possuem uma “vibrocell”, que faz com que a arma conduza eletricidade e emita uma vibração capaz de defletir os sabres. Elas são bastante comuns no jogo KOTOR (knights of the old republic), que é excelente, por sinal (fonte: http://starwars.wikia.com/wiki/Vibrosword).

    Gostei muito do filme, mas me incomodou o fato da Rey ser tão poderosa em técnicas jedis sem ser treinada, e também que o Finn, mesmo sem ser sensível à força (pelo menos não vi indicação disso no filme), consiga usar um sabre de luz de forma relativamente eficiente.

    Mas os personagens são espetaculares e a história, mesmo repetindo a fórmula do episódio IV, é muito boa! Fiquei muito triste com a morte do Han Solo, as quando vi a ponte já imaginava o que iria acontecer. Mas, putz…

    Enfim, excelente filme, verei novamente. Superou minhas expectativas.

    • 20 de dezembro de 2015    

      Antonio, obrigado pelas informações! isso também abre meus olhos para perceber algumas coisas no Universo Expandido que posso usar em uma teoria sobre Rey. heheheh valeu!

  10. Susie Derkins Susie Derkins
    22 de dezembro de 2015    

    Putz, sendo bem honesta…. Ja me deu no na garganta de ver o letreiro inicial em 3d …. Kkkk. Logo de cara eu já fiquei emotiva por ver a tecnologia melhorando algo q eu sempre amei ver. A intro subindo na tela sempre me empolgou e dessa vez não foi diferente. Acho q chorei umas 17 vezes no filme, kkkkk.
    Desde qdo Rey chama a Millennium Falcon de sucata; qdo Han e Chewie entran nela…. Muitos detalhes lindos
    A Rey, qdo pega a arma q o Han da pra ela e atira nos caras da tropa me lembrou muito a Leia. A Rey andando pela selva me lembrou demais o treinamento do Luke. Realmente, são várias tomadas propositalmente colocadas pra reviver a história.
    O encontro do bb8 com o R2 …… <3
    Uma cena q me emocionou demais foi o retorno de Rey, após a morte do Han e após o combate com o Kylo, qdo ela desembarca e vai abraçar a Leia, ambas em silêncio. Nossa…. Chorei q nem uma idiota

    A curiosidade agora fica no porque a Rey eh tao poderosa assim, msm sem qq treinamento (acreditamos). Como ela pode dominar técnicas de manipulação da força em tão pouco tempo? Será que ela realmente nunca tinha tido contato ou sera q soh esqueceu. Interessante ver como ela tem varias memórias adormecidas. Qdo o Kylo ta tentando entrar na mente dela, ele ve trechos da infância e diz que ela ve Han como um pai…….

    Enfim, tem muita coisinha pra teorizar, mas o filme eh, acima de tudo, mágico e emocionante. Lindo demais…..

  11. Fernando santos Fernando santos
    23 de dezembro de 2015    

    Acho que Rey é filha de Luke, pois a velha diz a ela: “Esse sabre foi de Vader, de Luke, agora é seu”, “O que você procura está a frente, não atrás”.

  12. Sérgio Sérgio
    23 de dezembro de 2015    

    Não sou fã de Star Wars, apenas curto os filmes, então vou deixar uma opinião mais imparcial:
    Gostei do filme. Tem alguns (vários) clichês ao longo da trama, mas todos funcionam muito bem e não ficam tão forçados. O tom de nostalgia que o diretor quis criar é realmente muito grande, e eu nem consigo imaginar o que alguém que viu a trilogia original no cinema sentiu ao ver tantas referências. Concordo plenamente com a parte da Capitã Pharma. Esperava bem mais da personagem, mas espero que seja melhor explorada no próximo filme. Rey foi a grande surpresa do filme pra mim. Por causa dos trailers, eu achei que o Finn seria o Jedi, mas me enganei. Gosto muito disso, quando o trailer me engana. Gostei da morte do Han, não foi forçado e vai se mostrar útil pra trama do Kylo indo cada vez mais fundo pro lado sombrio. Os efeitos especiais estavam simplesmente maravilhosos e o 3D trouxe uma profundidade interessante pro filme, principalmente nas cenas aéreas. Minha única tristeza é saber que a continuação só sai daqui a dois anos, e nem se tem a certeza se vão revelar a origem do Líder Supremo no próximo filme. Uma única dúvida ficou ao final no meu coração: será Kylo mais poderoso do que Darth Vader? Porque nem Anakin e nem Vader demonstraram a capacidade de invadir a mente de alguém. Talvez George Lucas não teve essa ideia na época, ou talvez ao escrever o argumento da nova nova trilogia ele já tinha intenção de incluir esse poder. Por fim, na cena que o Kylo congelou literalmente o raio de luz da blaster meu coração apenas parou e eu soube que estava diante do próximo grande vilão do cinema.

  13. Gi Gi
    24 de dezembro de 2015    

    Chorei vendo o filme e chorei lendo essa resenha. É inexplicável o que star wars pode fazer conosco…Esse filme superou as minhas maiores expectativas. Me levou a sentir o que sempre sinto assistindo o império contra ataca. J.J Abrams tornou-se um mito. Quero tbm acrescentar que ,como mulher, me senti muito bem representada pela Rey. Uma mulher Jedi , cheia de astúcia e inteligência me deixou bastante orgulhosa. Filme foda demais!!!!!

  14. Marco Marco
    25 de dezembro de 2015    

    Eu assisti hoje e estou googlando na Internet opiniões sobre Kylo Ren pra ver se alguém compartilha da minha opinião: Foi a única coisa ruim do filme inteiro. Pra começar a aparência dele. Parecia um vilão do Cobra , de comandos em ação ! rsrsrs….mas isso eu deixaria passar. O que me frustrou mesmo é que Kylo Ren parecia mega-fodástico ! Aquele sabre de luz fodão…aquela voz meio Vader…ele parando um tiro de Blaster com a força. Ele prometeu DEMAIS ! Pensei que Vader perto dele seria uma mocinha !!! Pra ai depois ele toma uma no braço de cheio do Finn que nunca pegou em um sabre antes ? Depois toma um tiro do Chew que também pegou de cheio. E ai no final ele apanha até dizer chega de…Ray ?!??! Que também nunca pegou em um sabre na vida e fez ele apanhar até dizer chega ??? Isso pq antes a Ray tinha enchido ele de balas (blaster) e ele tinha defendido todas. Kylo Ren parecia ser o Sith mais fodão que já existiu…para depois levar uma surra daquelas de uma menina que nunca pegou em um sabre, sem treinamento e nem nada ???? Fala sério ! Kylo Ren é um baita de um pressão !!! isso sim !!!

    • 25 de dezembro de 2015    

      Eu adorei o vilão. Acho que o problema é querer colocá-lo ao lado de Darth Vader e comparar. O cara é poderosissimo, porem descontrolado, mimado e emocionalmente fraco. Acho que ele conseguiu mostrar bem esse problema emocional. Lembrando ainda que seu treinamento não foi concluído. Acho que ele ainda vai surpreender os mais céticos.

      • Marco Marco
        26 de dezembro de 2015    

        Gostei também…mas como disse: prometeu demais pra depois levar uma coça de uma magrelinha que nunca tinha pego um sabre de luz na vida. Alias, nem saber atirar ela sabia !!! rsrsrs..Finn também deu uma que acertou o braço dele – lembrando que Finn tomou um pau de um STORMTROPPER momentos antes , mas não fez tão feio assim contra Kylo. Pra mim ele foi o mais fraco de todos os Siths.

    • Jimi P.Silva Jimi P.Silva
      25 de dezembro de 2015    

      Acho que o fato de ele ter acabado de matar o pai e estar fragilizado emocionalmente interferiu.Primeiro pq ele não conseguiu evitar o tiro de Blaster do Chewie e logo depois enquanto duelava com o Fin ele ficava se flagelando,sem falar que ele brincou com o Fin e não queria matar a Rey até ela se revelar mais forte do que ele estava preparado.Acho que são explicações plausíveis para essa luta.

      • Marco Marco
        26 de dezembro de 2015    

        Sinceramente se não foi o que vc falou…acho que vou adotar a sua explicação para curar a minha frustração…é perfeita !
        Ele é mega descontrolado emocionalmente ! Estar fragilizado poderia ter afetado sim ele.

      • 26 de dezembro de 2015    

        Ele não evitou, mas precisamos pensar direito sobre isso. Desde o início o blaster de Chewie se mostrou ser muito, mas muito poderoso. Lançando os Stormtroopers para longe. Ali, ele estava distraído, e mesmo assim não foi lançado longe.

    • Marcelo Marcelo
      26 de dezembro de 2015    

      Pensei que o Kylo seria fodao mas o ator que colocaram fez o personagem perder toda a força sem o capacete, ele é muito jovem para ter aqueles poderes já citados, mesmo o Anakin só vira Darth Vader após ser destruído pelo Obiwan, ou seja, Jedi ou Sith jovem não da para encarar os mestres. Não podemos esquecer que o Snoke disse que iria chamar o Kylo para terminar o treinamento, ou seja, ainda está uns 20 anos de chegar ao nível do Vader.

  15. Marco Marco
    25 de dezembro de 2015    

    Ah, e mais uma coisa: Poxa, a Léia sensualizava de bikini e invadia a fantasia dos marmanjos…o Harrisson Ford, bonitão também…acho que Kylo Ray deve usar o capacete pra cobrir a cara pq deve ter vergonha de ser feio demais vindo de pais tão bonitos !!!!! kkkkk…talvez tenha ido pro lado negro por não aguentar bulling na escola ! Essa é a minha teoria !!!!

  16. Geser Moura Geser Moura
    4 de Janeiro de 2016    

    Top comentários, achei sem dúvida um dos melhores filmes que assisti em minha vida, colocou Vingadores no chinelo.

    Sobre a analogia ao discurso estilo nazista, achei muito interessante, pois mostra como realmente a primeira ordem é controlada, pois durante o filme passou varias vezes por minha cabeça como aquelas pessoas que servem a primeira ordem em todas as áreas, trabalham em prol do mal, sendo que só os stormtrooper tem a mente programada (até onde sei), o discurso mostra que como Hittler, a primeira ordem se vende aos seus seguidores como a parte boa, e injustiçada, e a republica como o câncer do universo, justificando na mente de todos o motivo de um ataque tão intenso para acabar com milhões de vida .

    Sobre Kylo, no inicio se mostrou extremamente poderoso, na hora que ele parou o tiro de blaster, puts!!! Vibrei nunca tinha visto isso, pensei, esse cara é o mais poderoso de todos os filmes, porem ele se mostrou amedrontado e sem técnicas de lutas com sabre, afinal passou um aperto com o Finn e ainda apanhou para Rey, uma moça que nunca teve um treinamento Jedi, porém a deixa que seria treinado pelo Snoke meio que justificou sua falta de técnica.

    E sobre a morte de Sollo, ainda não engoli, foi a única coisa ruim do filme, mais faz parte.

  17. Leonardo Nunes Leonardo Nunes
    16 de Janeiro de 2016    

    Gostei do post, porém tem algumas coisas que discordo e noto que faltou um pouco de pesquisa a respeito de Star Wars. Duas coisas em particular me incomodam: Não gostar da arma que o Stormtropper FN-2199 utiliza contra o Finn é besteira; Tal arma, que consegue bloquear a lamina do sabre de luz, já foi vista no universo de Star Wars: ela é usada pelos Magna Droids, a guarda de elite do general Grievous no Episodio III e desenhos Clone Wars. Esses bastões eletrificados provaram-se armas formidáveis contra os Jedi nas Guerras Clónicas e é natural que o Império, e consequentemente a Primeira Ordem, tenham continuado a utiliza-las em seu arsenal, fazendo melhorias, no caso compactação do equipamento para que ele pudesse ser carregado pelas tropas padrão, quais sejam, os stormtroopers. Segunda coisa: o Kylo Rem realmente não é mais forte que o Darth Vader… A questão é que nos filmes originais e mesmo nos prequels não houve efeitos especiais adequados para mostrar o nível de poder do Darth Vader, que é elevadíssimo. Anakin e outros personagens fizeram coisas no universo expandido que são incomparavelmente mais absurdas e fantásticas que conter um tiro de blaster com a força. Juro que vi essa cena, curti, mas não me impressionou nem um pouco. Só pra citar dois momentos: Na história em quadrinhos Dark Empire, do antigo canone pós “O retorno de jedi” da editora Dark Horse, o Luke usa seu sabre de luz para defletir tiro de canhão de AT-AT e cria um campo de força em torno de si que absorve tiro de turbo laser de destroier imperial; por outro lado, no desenho Clone Wars, Anakin consegue domar simultaneamente o “Irmão” e a “Irmã” dois espíritos milenares que simbolizavam e condensavam o lado da luz e o lado negro da força. Portanto, Kylo só fez algo inédito nos filmes… como hoje em dia Star Wars vai muito além dos filmes, sinto dizer que ele é “farinha do mesmo saco” de tantos outros personagens que fizeram coisas incríveis ao longo de tudo que foi feito até hoje com a marca Star Wars;

No entanto, Pings

  1. [Teoria] Quem é o pai de Rey? Star Wars – O Despertar da Força | DrunkWookie on 22 de dezembro de 2015 at 02:12

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Seja Madrinha/Padrinho do Drunkwookie

Assine "Newsletter Drunkwookie"

Receba as publicações do blog, direto no e-mail!

Publicidade

Show Buttons
Hide Buttons