Vale a Pena ver – Stranger Things

Há um bom tempo não me empolgo tanto com uma série, como me empolguei com  a nova série da Netflix, Stranger Things.

Captura de Tela 2016-07-25 às 12.46.05

E pelo visto, não apenas eu, mas muitos leitores gostaram da série.

Então, atendendo aos pedidos dos leitores do site, venho falar um pouco sobre ela.

Decidi focar minha resenha nos elementos que mais gostei da série e falar um pouco sobre o que podemos esperar da próxima temporada.

Cuidado, há spoilers!

spoilers

Do que se trata Stranger Things?

A série se passa nos anos 80, em uma pequena cidade dos Estados Unidos.

E é nesse ambiente que, tarde da noite, quatro amigos se despedem após jogarem 10 horas de Dungeons & Dragons. Um deles, Will, é perseguido por uma estranha criatura no caminho para casa e desaparece.

A pequena cidade de Hawkings passa a procurar o garoto e, a partir daqui, muitos eventos misteriosos passam a se desdobrar. Incluindo uma outra realidade, uma garota com poderes telecinéticos e vários outros mistérios.

Perceberam os elementos destacados? É impossível não se interessar por uma série que aborde tudo isso.

Os oito episódios de Stranger Things

Captura de Tela 2016-07-23 às 15.40.01

Passaram-se apenas 24 horas entre o S01E01 – O Desaparecimento de Will Byers e o S01E08 – De Ponta Cabeça. Eu assistia um episódio após outro, sem querer parar.

E essa “sede” de assistir a série sem descanso se deve ao fato de Stranger Things parecer um livro escrito pelo Stephen King. Os cliffhanger (ganchos para o próximo capítulo) poderosos de Stephen King parecem estar no final de cada episódio.

Os mistérios envolvendo Lucas, Dustin, Mike e, no decorrer da série, a Onze (Eleven) vão crescendo de forma sensacional, na medida que a trama se desenvolve.

E ao mesmo tempo, todos outros personagens da série vão ganhando espaço na trama e, cada um ao seu modo, acabam se interligando aos mistérios que rodeiam a pequena cidade de Hawkings.

Referências nostálgicas

Captura de Tela 2016-07-22 às 17.13.15

A série traz a nostalgia dos anos 80 e logo de cara você identifica referências a filmes como: E.T o Extraterrestre,  Poltergeist, Goonies, Conta Comigo, Alien e vários outros que marcaram aquela década.

Há tantos outros elementos da cultura nerd/geek/pop daquela época que são citados, mas nenhum desses elementos são tão importantes para a trama como o RPG é.

Eu achei que a primeira cena do episódio S01E01 – O Desaparecimento de Willian Byers seria uma simples homenagem à cena de E.T – O Extraterrestre, onde o irmão de Elliot e seus amigos jogam RPG.

Mas eu estava enganado.

Captura de Tela 2016-07-25 às 19.31.34

Miniaturas do Demogorgon 1984 e 2015

O Dungeons & Dragons está inserido em todo o DNA da série, deixando de ser apenas uma referência nostálgica.

Quando o Demogorgon é colocado no tabuleiro por Mike, e depois vemos os acontecimentos de Stranger Things, realmente percebemos que o RPG é importante para a série.

A figura do demogorgon é aquilo que faz as crianças aceitarem a situação em que Will se encontra, e juntos tentar resgatá-lo.

Afinal, o que é um Demogorgon?

232demogorgon5e

Representação atual do Demogorgon. Capa do suplemento “Out of Abyss”, publicada em setembro de 2015.

A criatura citada na sessão de RPG dos garotos não é apenas uma  referência aos jogos de RPG da década de 80, mais precisamente do famoso Dungeons & Dragons (D&D). A essência dessa criatura tem muito a ver com o mal enfrentado pelos garotos no decorrer da série.

Por isso decidi trazer para vocês algumas informações sobre essa criatura.

A Besta Sibilante e suposto Príncipe dos Demônios, Demogorgon anseia nada menos que desfazer a ordem do multiverso. Monster Manual, Dungeons & Dragons, 5th edition.

Essa é a definição mais recente do demônio, publicada em 2014 no Livro dos Monstros da Quinta Edição de D&D.

Porém, o Demogorgon é antigo e apareceu a primeira vez em 1976, na revista Eldritch Wizardry, um suplemento para Dungeons & Dragons. De lá para cá, a criatura demoníaca teve algumas adequações dentro do mundo do D&D, sempre aparecendo em maior ou menor escala.

DEMOGORGON Drunkwookie

A evolução do Demogorgon. De 1976 a 2008.

Em 2002 ele teve uma grande participação, dessa vez nas aventuras de Dungeons & Dragons, da 3ª Edição. Essas aventuras foram lançadas em 08 edições, mas infelizmente a DEVIR cancelou a publicação no Brasil, no sexto volume.

E dai por diante, o Demogorgon apareceu na 4ª edição e está na 5ª (e atual) edição de Dungeons & Dragons.

Entretanto, por que estou falando tudo isso?

Primeiro, porque sou fascinado por Dungeons & Dragons.

Segundo, porque acho sensacional essas informações.

E terceiro (e talvez o mais relevante), pelo fato do Demogorgon ser uma criatura que busca desfazer a ordem do Multiverso. E é exatamente sobre realidades paralelas que Stranger Things trata.

Saber um pouco sobre a criatura também nos ajudará a traçarmos um paralelo entre a nossa querida e amada Eleven e a criatura do mundo paralelo. Ambos estão conectados, conforme explicarei mais a frente.

Os personagens de Stranger Things

Fiquei fascinado com os personagens, seus dramas pessoais e suas determinações.

Lucas, Dustin e Mike, cada um com sua personalidade marcante, são sensacionais. Para que precisamos de adultos protagonistas, quando temos crianças assim?

Captura de Tela 2016-07-25 às 17.02.06

Mesmo não precisando de mais nada, a série nos traz o atormentado Chefe Hopper, a guerreira Joyce, o grande irmão (e estranho) Jonathan, o sem escrúpulos Martin Brunner e outros ótimos personagens.

O drama da família Byers é quase palpável. Winona Ryder é impressionante no papel de mãe. O sumiço de seu filho Will, à leva ao limite e por causa desse limite que temos uma personagem que correu atrás da segurança do filho a cada episódio.

Captura de Tela 2016-07-25 às 16.55.22

De todos personagens o que eu mais gostei foi o Chefe Hopper. A história dele, o modo como ele decidiu levar sua vida, a necessidade de não falhar novamente… Tudo isso serviu para nos presentear com um ótimo personagem.

Claro que também adorei o professor dos alunos. Como disseram na página do Drunkwookie, o professor é o Dungeon Master do grupo. Aquele que conduz os jogadores por todos os mistérios e perigos da campanha.

Você vê a empolgação dele ao explicar aos garotos conceitos complexos e totalmente “inaplicáveis” na nossa realidade.

E não podemos deixar de falar da nossa querida e amada Eleven. A garota que com poucas palavras mas muita atitude ganhou a admiração total assim que vi o sofrimento pelo qual passou, e como ela luta para ser diferente.

A trama se pauta em confiança amizade. Dois elementos que não são muito vistos em séries atuais.

Captura de Tela 2016-07-25 às 17.04.03

Esse clima de cidade pequena, comunidade unida, e um forte senso de amizade foi o que ajudou a série a ser o que ela é.

Psicocinese, experiências militares, mundo invertido (Upside Down), realidade paralela

Captura de Tela 2016-07-25 às 17.07.48

Não, não estou citando as palavras de Fringe que apareciam na abertura de cada episódio. Estou falando de elementos da trama de Stranger Things.

A evolução da trama é muito bem orquestrada.

Elementos fantásticos vão sendo inseridos a cada episódio e você, junto com os personagens da série, acabam aceitando tais elementos que, de outra forma, seria absurdo aceitar.

Quem aceitaria facilmente que Will está se comunicando pelas luzes de casa?

Ou que existe uma massa disforme grudada em uma parede, que dá acesso à uma realidade paralela?

Captura de Tela 2016-07-25 às 16.51.53

Você só aceita porque a evolução da série é bem construída. Os irmãos Duffer conseguiram colocar o telespectador dentro do universo criado por eles, ou melhor dizendo universos.

E quando falamos em Universos, é hora de falar um pouco sobre os poderes de Eleven, e suas consequências.

O que mais me fascinou em Stranger Things foi a ligação feita entre Eleven e o “Demogorgon”.

Inicialmente, achei que ambos eram duas experiências diferentes sendo desenvolvidas. Uma era a garota fugitiva com super-poderes psíquicos e outra era o ser capaz de alternar entre realidades, que estava por algum motivo fora de controle.

Porém, no decorrer dos episódios percebi que uma experiência estava conectada à outra.

Eleven, seus poderes e sua conexão com a criatura do universo paralelo

Sabemos que Eleven nasceu de uma mãe que participou de experiências na década de 70. Experiências essas voltadas para questões militares.

Assim, nasce uma garota com poderes telecinéticos e psíquicos. Ela tem a capacidade de mover objetos com o poder da mente e de se conectar à pessoas específicas, podendo assim estar presente”onde essas pessoas estão, necessitando apenas ver a foto do alvo.

Sendo assim, ela é usada para ouvir a conversa de alguma personalidade russa muito importante.

Captura de Tela 2016-07-25 às 16.57.05Em um tanque de supressão sensorial,  a garota entra no Mundo Invertido e lá, ela pode ouvir o seu alvo.

Esse Mundo Invertido, essa “ponte” para conseguir ouvir alguém que esteja longe dela, é um local totalmente novo. É uma realidade que, parece muito com a nossa realidade, porém existe uma pequena distorção em sua composição e é lá que habita uma estranha criatura caçadora. O nosso demogorgon.

Eleven sabe que a criatura existe, na primeira vez que ela entra nesse mundo. Ela foge da criatura e vemos o desespero para voltar à nossa realidade.

O problema é criado quando seu “papa”, Doutor Brenner, pede para a garota voltar até aquele “mundo” e entrar em contato com a criatura.

Captura de Tela 2016-07-25 às 17.11.15

No momento em que Eleven entra em contato com o monstro, um portal se materializa em nosso Mundo e… Pronto. Agora temos agora um caçador extraplanar a solta na cidade de Hawkings.

Agora imaginem uma criatura extraplanar dentro da nossa realidade.  Uma criatura que teve a consciência da existência de um novo mundo para caçar.

Através de portais invocados pela floresta próxima a Companhia de Energia de Hawkings, local que serve de fachada para as experiências governamentais, a criatura fareja suas presas e as carregam para seu habitat natural, o Mundo Invertido.

Captura de Tela 2016-07-25 às 19.59.38

Foi a ação de Eleven que fez a criatura saber que existia uma nova realidade. E por isso digo que ambos estão conectados.

Bem, trama toda faz com que as pessoas corram atrás de Will Byers. O momento de seu resgate é tenso, bizarro e ao mesmo tempo, tranquilizador.

O menino está vivo, e temos ele de volta. Mas a que preço?

A “morte” de Eleven, o retorno de Will e o que esperar da segunda temporada?

Captura de Tela 2016-07-25 às 19.58.27

Ao que tudo indica, Eleven se sacrificou para destruir a criatura do Mundo Invertido. Porém, o Chefe Hopper leva waffles para a Floresta das Trevas, local onde a menina foi encontrada em S01E02 – A Estranha da Rua Maple.

Will está de volta, mas parece que algo nele mudou. Sendo assim, o que esperar da próxima temporada?

Quando Joyce e chefe Hopper foram até o Mundo Invertido resgatar Will, pudemos ver, ainda que rapidamente, um ovo eclodido.

Captura de Tela 2016-07-25 às 20.12.25

Eu aposto que um outro demogorgon chocou e está solto por aí. Em qual mundo? Esse é o grande mistério.

Will, é encontrado com um tentáculo introduzido em sua boca. Algo da outra realidade foi introduzido ali. E temos essa certeza quando vemos ele em casa.

O garoto vomitou um estranho verme e alternou entre as duas realidades. Mundo Real e Mundo Invertido.

Captura de Tela 2016-07-25 às 20.15.11

Esse é o momento que mais gostei.

Concluí que Will, por ser um espécime novo, dentro do Mundo Invertido, mudou o equilíbrio da fauna do local.

No momento em que ele foi usado pelo demogorgon para incubar algum tipo de criatura extraplanar, o garoto mudou. Will se transformou em uma nova criatura.

Um híbrido entre Humano e Criatura. Alguém capaz de transitar entre os mundos livremente, sem a necessidade de um tanque de imersão, nem poderes psíquicos.

Se o demogorgon mudou as regras e a realidade do Nosso Mundo, Eleven mudou as regras e a realidade do Mundo Invertido.

E Will, é o resultado dessas mudanças.

Ao que tudo indica o garoto manterá seu superpoder em segredo.

A pergunta é:

Captura de Tela 2016-07-25 às 20.22.49

Quanto tempo durará esse segredo? Seus amigos descobrirão primeiro ou o governo?

Bem… A próxima temporada será promete e será centrada nas novas habilidades de Will e como seus amigos vão aceitar tal condição.

Um novo demogorgon, jovem e faminto com certeza está a solta.

Novamente a série será pautada sobre confiança e amizade. Acho que amigos unidos que jogam RPG, com certeza vão estar juntos, até o fim. E claro, espero que Eleven volte de “morte” para completar o grupo!

Eleven é necessária para o grupo, assim como uma série dessa é necessária para os dias de hoje.

6 Comentário

  1. Thalita Thalita
    26 de julho de 2016    

    ahahaha Excelentes resenhas, como sempre! Foi incrível ver as referências, eu conseguia ver ALIEN e E.T. o tempo todo na série!
    Depois de ler essa sua avaliação, confesso que fiquei ainda mais pensativa sobre o Will. Na real, depois que terminei de ver eu pensei que ele pudesse estar com algum ~filhote~ de criatura dentro dele (bem estilo Alien, sacas?). Essa parada dele conseguir ir pro Upside Down pode ser justamente pq ele tem esses vermes dentro dele. A pergunta que fica é: Ele vai sobreviver? Não me parece que ele seja ~compatível~ com o negócio, até pq ele tem passado mal né? E a Eleven me pareceu ter se “teletransportado” pro Upside Down junto com o monstro, e não que tenha se “sacrificado” pra destruir ele. Sei lá. hahaha
    Ficaram tantas perguntas… Só existe uma criatura ou existem mais? COMO eclodiu outra se só havia uma inicialmente, supostamente?

    De qualquer forma, excelente série, excelente!! Ansiosa para a próxima temporada (quando sai?!)

    • Rafaela bastos Rafaela bastos
      26 de julho de 2016    

      Parece que foi feito picadinho do monstro mas não restou nada da Eleven, não sei se o monstro tá vivo, mas ela parece estar.

  2. Juan Augusto Juan Augusto
    27 de julho de 2016    

    Fala Drunk. Primeiramente parabenizar pelo seu belo trabalho no site. Não apenas por GoT. Mas por sua causa eu fiquei conhecendo “O Nome do Vento” e adquiri um “xadrez escandinavo”. Rs. Fora que também sou muito fã de Matt Murdock. Sou mais um entre milhares que esperam ansiosos para ler suas resenhas, saber sobre seu ponto de vista que é sempre bem coerente. Sobre Stranger Things: Foda! Fascinante e nostalgia pura! E fico feliz por você escrever sobre tal série. Bem, há alguns pontos que eu fiquei pensativo e gostaria do seu “pitaco”. O chefe Hopper quando faz o acordo e diz a localização de Eleven/Onze, coloca os meninos diretamente em perigo. Será que ele apenas confiou que ela protegeria a todos ou foi um risco que resolveu correr? Talvez ele saiba de algo mais que não foi revelado? É o que dá a entender quando ele deixa waffles na floresta, assim como em uma cena antes ele é “convidado” a entrar no carro preto quando esta saindo da delegacia. Fiquei meio encucado com estes detalhes, ou a falta deles. O que acha?

    Aproveitando, vou deixar um link de um texto que li sobre a série. Ele faz uma teoria sobre uma luta de Will contra o câncer. Acho que vale o confere. Caso não se importe. Grande abraço! E continue com estas boas resenhas e vamos teorizar. Rs.

    https://medium.com/@laurokociuba/atr%C3%A1s-das-luzes-de-stranger-things-a8775cbe5c9a#.efmrzdarp

  3. Flavia Flavia
    1 de agosto de 2016    

    Adorei a série, mesmo não curtindo filmes de terror (puro medo mesmo rsss)!
    Acho que o capitão Hopper tem mais informações do que possamos imaginar.
    Por mais que ele quisesse salvar o Will, não consigo vê-lo colocando a Eleven e as outras crianças em risco.
    A Eleven está viva, de alguma forma e ainda tem contato com “nosso” mundo. Talvez o Will seja a chave para trazê-la de volta.
    Falando nele, medo do que ele terá que enfrentar.
    Fiquei com a impressão, quando ele foi resgatado, que seu corpo estava sendo utilizado como uma incubadora de alguma criatura, não sei se propriamente o monstro.
    Muitas dúvidas e ansiosa pela próxima temporada.
    Excelente resenha, como sempre!

  4. Valdir Valdir
    9 de setembro de 2016    

    Excelente texto e resenha drunk! O fato do Will poder transitar entre os dois mundos pode se tornar o eixo principal da trama na próxima temporada. Afinal, alem do ovo eclodido, não sabemos que outros tipos de criaturas habitam aquele mundo. Existe também a possibilidade daquela criatura e do próprio mundo invertido ter sido uma experiência dos soviéticos que acidentalmente encontrou uma ligação com o mundo real atraves da onze. A próxima temporada com certeza vai trazer elementos bem mais complexos para o enredo. Isso é quase certo.

  5. GuH GuH
    21 de setembro de 2016    

    Drunk viu Stranger Things!!!
    Sempre acompanho suas resenhas de GoT e curti quando vi que tinha resenha de Stranger Things aqui.
    Uma coisa que eu percebi sobre o Demogorgon foi que ele não caçava suas vítimas para comê-las, tanto é que o corpo da Barbara estava lá intacto quando o Hoper e a Joyce encontraram o Will. Se formos parar para pensar, antes dela, dois homens que estavam caçando na floresta também sumiram… Para mim, o Demogorgon estava querendo achar um hospedeiro para uma possível cria dele (o ovo eclodido). Ele possivelmente tentou com os dois homens e não obteve sucesso, depois tentou com a Barbara e igualmente não obteve sucesso, até que ele conseguiu com Will, não sei se pelo fato dele ser criança ou algo do gênero. E para mim, o Will agora carrega uma espécie de cria do Demorgogon dentro dele, por isso ele tem essa capacidade de transitar entre os dois mundos, e possivelmente ele será o elo de ligação entre o mundo invertido e o nosso na próxima temporada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Seja Madrinha/Padrinho do Drunkwookie

Assine "Newsletter Drunkwookie"

Receba as publicações do blog, direto no e-mail!

Publicidade

Show Buttons
Hide Buttons